A PALAVRA DO EDITOR

DEU NO TWITTER

PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

SONETO PRINCIPALMENTE DO CARNAVAL – Carlos Pena Filho

Do fogo à cinza fui por três escadas
e chegando aos limites dos desertos,
entre furnas e leões marquei incertos
encontros com mulheres mascaradas.

De pirata da Espanha disfarçado
adormeci panteras e medusas.
Mas, quando me lembrei das andaluzas,
pulei do azul, sentei-me no encarnado.

Respirei as ciganas inconstantes
e as profundas ausências do passado,
porém, retido fui pelos infantes

que me trouxeram vidros do estrangeiro
e me deixaram só, dependurado
nos cabelos azuis de fevereiro.

Carlos Souto Pena Filho, Recife-PE, (1929-1960)

DEU NO TWITTER

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

HÉLIO FONTES – VIDEIRA-SC

Berto,

Segue cópia de depósito.

Doação para os alfinetes da Chupicleide e a ração do Polodoro e da Xolinha.

Uma boa semana para o amigo e os seus.

R. Gratíssimo, meu amigo.

Sua doação já está na conta desta gazeta escrota e deixou Xolinha tão alegre que ela chega se engasgou-se de tanto latir de alegria.

No final, arreganhou a tabaca em sinal de agradecimento.

Polodoro passou mais de três horas rinchando de felicidade. Chega ficou rouco.

Chupicleide me pediu pra dizer que vai comprar os alfinetes ainda hoje.

E também mandou um beijão nordestinado pra você!

Ela, que trabalha o dia todo e todos os dias da semana, está aqui rezando para que o seu exemplo frutifique e abrande o coração dos pirangueiros, dos miscos, dos murrinhas, dos avarentos, dos sovinas e dos que não sentem caridade pelos coitados que estão na precisão.

Abraços e uma magnífica semana pra você e pra todos que você ama!!!

Xolinha de tabaca arreganhada e Polodoro se rindo-se: os dois, juntamente com Chupicleide, ficam felizes que só a peste com as doações dos nossos leitores

DEU NO TWITTER

AUGUSTO NUNES

O ESTUPRO DA PRIVACIDADE

A 2ª turma do Supremo Tribunal Federal legalizou o estupro da privacidade dos homens da lei que enfrentam bandidos ilustres. Ao resolver que Lula terá acesso às mensagens trocadas pelos procuradores da Lava Jato, roubadas por uma quadrilha de hackers, um quarteto de ministros fez uma opção estranha e perigosa.

É estranha por entregar a um corrupto condenado em duas instâncias material obtido ilicitamente – e por isso mesmo proibido de figurar entre as provas do processo. É perigosa por ter criado um precedente cujos desdobramentos podem ser desastrosos.

Nesta sexta-feira, o presidente Bolsonaro informou que também reivindicará o acesso ao material. Ele resolveu seguir o exemplo de Lula ao saber que seu nome é citado em algumas mensagens. E se todos os mencionados quiserem conferir o papelório?

A pergunta deve ser repassada ao ministro Ricardo Lewandowski. Foi ele quem primeiro trucidou o direito à privacidade e o sigilo da correspondência, com a prepotente distribuição de cópias do papelório furtado. Que o ministro diga agora o que se pode domar o bicho que soltou.

DEU NO JORNAL

COMBINAÇÃO PERFEITA

Na opinião do vice-presidente do PT Washington Quaquá, a empresária e dona da rede de lojas Magazine Luiza, Luiza Trajano, é uma opção para compor a chapa junto com Fernando Haddad (PT) em 2022.

“Precisamos nos reconectar com o empresariado que tem relação com o mercado interno e com o eleitor de centro, para formar maioria, ganhar e governar. Eu acho uma super chapa: Haddad e Luiza Trajano”, disse Quaquá ao jornal O Estado de S. Paulo.

A empresária Luiza Trajano

* * *

Vai dar certinho!!!

Será uma chapa perfeita: Poste e Lindona.

Uma parelha invencível.

Luiza Trajano é a cara do PT!!!

O retrato cagado e cuspido do estabelecimento de propriedade do ex-presidiário Lula.

E a chapa iria participar de uma campanha comandada por um sujeito chamado Quaquá.

Que usou a expressão “precisamos nos reconectar com o empresariado” pra justificar a escolha.

Eu se ri-me que só a porra: qua qua qua qua qua.

Vão ganhar de lavada!!!

CÍCERO TAVARES - CRÔNICA E COMENTÁRIOS

O DEDO COTÓ DE LULA E O PINGUELÃO DE VACA PEIDONA

Os Oito malfeitores…

Segundo Chico Pé de Mesa, um negão de um metro e noventa, que já foi pau para toda obra no Sindicato do ABC nos anos oitenta, morador da Vila “Tem Bala”, vilarejo nascido encangado ao Cabaré de Maria Bago Mole, o dedo mindinho cortado do ladrão de Caetês não foi acidente de trabalho na metalurgia, como ele alardeou, para usufruir de uma gorda aposentadoria da Viúva sem fazer bulhufas e viver só de flosô! Foi uma mordidela do pinguelão de Vaca Peidona quando Lapa de Ladrão e ela iniciaram os primeiros passos na arte do furunfunfar num cabaré de Diadema, fato esse confirmado por seu irmão José Ferreira da Silva, conhecido no PCB como Frei Chico Mesada.

Demonstrando astúcia e mau caráter já na adolescência, com faro de Rattus norvegicus e disposto a qualquer “parada” para se tornar sindicalista, nas suas palavras: “o maior filão para mamar nas tetas do Estado e ludibriar a patuleia”, Lapa de Corrupto, em 1968, durante a dita mole militar, filia-se ao Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo em Diadema e uma vez dentro vai pondo em prática os primeiros passos do estratagema para se tornar o primeiro presidente analfabeto-proletariado da República Federativa Banânica e assaltar a nação com a quadrilha denominada de Os Oitos Malfeitores, expandindo a roubalheira proletária para toda América Central com os comparsas Hugo Chaves, Fidel Castro, Nicolas Maduro, fazendo do povo massa de manobra, com a Bolsa Família, Bolsa Preso, Bolsa MST, Bolsa LGBT, Bolsa Pretos, Bolsa Índios e outras cotas imbecis.

Crente de que só alcançaria seus objetivos eleitoreiros seguindo os passos de Antônio Conselheiros – O Maluco de Canudos (A Luta Pela Utopia Real) – no qual se espelhou por ser místico, ascético, paranoico, bipolar, enganador e com um poder de santidade incomum por irradiar ilusões e derramar falsas promessas a um povo faminto, fanático e sem nenhuma noção da realidade.

Lapa de Dissimulado viu nesse filão lhe soprado por Vaca Peidona nos intervalos das furufunfadas de ambos na alcova em Diadema, pois esta dizia ter lido na prisão de araque do DOPS La Guerra del Fin del Mundo, romance histórico do escritor peruano Mario Vargas Lhosa, que disseca com riqueza de detalhes as loucuras e fanatismo de um psicopata que levou o povo analfabeto, descerebrado e faminto de Canudos a um suicídio coletivo.

Espelhando nesse messianismo de araque e com um discurso vigarista, Lapa de Ladrão, que nunca pôs um prego numa barra de sabão, já com o dedo mindinho sarado e aposentado com uma gorda aposentadoria da Viúva, encontra o campo fértil para expandir suas insanidades proletárias: primeiro como deputado federal por São Paulo e depois sua luta desesperada para chegar à Presidência da República Federativa de Banânia e se perpetuar no poder com as esmolas bolsistas iniciadas no governo de Boca de Macaco, o sociólogo de araque Fernando Henrique Cardoso, o Boca de Macaco.

O dedo cotó de Lapa de Bandido não é obra do acaso como apregoam seus séquitos descerebrados. Como sustenta em sua autobiografia Chico Pé de Mesa: O Caso eu Conto como o Caso se Sucedeu numa Sucessão Sucessiva sem Cessar, mas de uma dentada do pinguelão de Vaca Peidona na hora das primeiras sacanagens. Segundo descreve Chicão no capítulo intitulado A Farsa do Dedo Mindinho, “Lapa de Bandido, no momento do facto, revoltou-se, xingou a cumpanhêra, chamando-a de tarada, gulosa, insaciável.” Chorou de araque, mas depois viu no gesto do dedo cotó a chance real de espalhar a mística do homem sério, trabalhador, honrado, pai de família exemplar. Seria o Antônio Conselheiro do século XX, preparado para tirar o povo de Banânia da exploração do capitalismo selvagem, com distribuição da mais valia para todos os desempregados, empregos públicos sem concursos, escolas gratuitas com refeições de amanhã, tarde e noite, segurança, saúde para todos e progresso absolutos, de modo que a República Federativa de Banânia tornar-se-ia um imenso Jardim do Éden com todo mundo feliz e reverenciando o bandidão de “Os Oitos Malfeitores!”

Mas, para a felicidade geral de Banânia todo esse estratagema de Lapa de Condenado deu em merda e hoje ele não passa de um condenado pela Justiça, tendo já cagado no boi de Curitiba por mais de um ano, viu a lua nascer redonda e, hoje, por decisão dos seus comparsas na Suprema Corte Bostal, está preste a se tornar inocente, mas não mais engana os homens de bem, de caráter, ético, honrado, ilibado, desse imenso Brasilzão!

COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM A CHEGADA DA BOIADA, OS BURROS SUMIRAM DE CENA

Comentário sobre a postagem UM AUTÊNTICO CANHOTO COM BOSTA NO LUGAR DO CÉREBRO

Goiano:

Jair Messias Bolsonaro ampliou de quatro para seis o limite de armas para cada cidadão, esse é o decreto, real, verdadeiro, concreto, datado de 13, número do PT, e, ao contrário do que acham, eu não sei por que, alguns apoiadores dele, não há nisso qualquer objetivo de armar a população para a revolução que virá quando ele for derrotado nas urnas por Luiz Inácio Lula Lulíssimo da Silva.

Para quem não se lembra, no dia 12, quase, de janeiro deste 2021, Jair Messias, o Bolsonaro, declarou que “o povo armado não será escravizado”.

Como é sabido, Jair Messias Bolsonaro mantém o gado atrelado ao medo do comunismo, de modo que o povo armado não permitirá que qualquer candidato que não seja da direita klu-klux-kan assuma.

Vai boiada, corram para comprar seis revólveres.

* * *

E por falar em boiada, os bois botaram os burros pra correr, de Norte a Sul, de Leste a Oeste.

* * *