DEU NO TWITTER

FRANCISCO ITAERÇO - MEUS RISCOS E RABISCOS

EVOLUÇÃO DO PECADO

Nas tardes antigas
O Sol se escondia
No poente mais cedo
Morria de medo
E tinha vergonha
De ver tanta orgia.
Já hoje em dia
Acorda mais cedo
Não há mais segredo
Vê gente despida.
Nas praias da vida
É pura alegria
Matéria prima
Para o poeta
Fazer poesia

Deus, por favor
Dai-me mais tempo
Mais inspiração
Uma boa visão
Papel e uma pena
Pra guardar a cena
Dessa evolução.
Só isso mais nada.

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

PEDRO MALTA – RIO DE JANEIRO-RJ

Lembrar é bom.

Relembrar é melhor!

Um vídeo com a música intitulada “Pica-Fumo”, que foi vencedora da 28° Ronda de São Pedro, ano de 2019.

Este festival é promovido pelo Centro Nativista Boitatá, da cidade de São Borja, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul,

R. Meu caro amigo Pedro Malta, nordestino nascido no sertão de Pernambuco, General da Reserva do Exército Brasileiro e colunista do Jornal da Besta Fubana:

A saudade me bateu forte no peito quando vi este vídeo que você nos mandou.

Os tempos de caserna, que trago com muito orgulho e carinho dentro do coração, voltaram à minha lembrança.

A caserna onde convivi com gaúchos, com baianos, com acreanos, com paulistas, com mato-grossenses, com fluminenses, com maranhenses, com camaradas de todo o Brasil, de Norte a Sul, de Leste a Oeste.

Aquela caserna que une todos que lá estão, falem eles com qualquer sotaque e sejam eles de qualquer ponto deste país de dimensões continentais.

O sotaque na caserna é um só:

Um sotaque chamado Brasil, onde o pica-fumo, o arataca, o laranjeira, o tabacudo, o reco, o cabo-velho e o mocorongo se irmanam e sentem o coração bater forte de amor por esta nossa Pátria-Mãe, por este solo que abriga e aquartela o Exército Brasileiro, braço forte, mão amiga.

Gratíssimo, meu caro, por este belíssimo presente que você nos mandou. 

Este vídeo alegrou o meu dia.

O toque de alvorada antes do início da música me deixou emocionado e cheio de saudades.

DEU NO TWITTER

COLUNA DO BERNARDO

DEU NO JORNAL

LIDERANÇA ABSOLUTA

A pandemia de covid-19 não interrompeu os pagamentos feitos pela União para custear serviços prestados a ex-presidentes da República.

Cada um tem direito vitalício a uma equipe de até 8 assessores e à cobertura de gastos com passagens, diárias desses funcionários, combustível, seguro e manutenção de 2 veículos.

Solto depois de passar quase 2 anos preso por condenação na Lava Jato, Luiz Inácio Lula da Silva liderou esses gastos de janeiro a outubro de 2020.

A despesa com o petista somou R$ 790 mil no período.

Desse valor, R$ 249,8 mil foram com diárias e passagens.

* * *

Ceguinho Teimoso está certíssimo: Lula é o líder em tudo!!!

O ex-presidiário está sempre à frente.

Como costuma dizer minha vizinha Maria Satanás, militante petista ferrenha, Lula é o número 1.

No presente caso, ele é bem mais que o número 1.

Ele é o número 790 mil.

JESUS DE RITINHA DE MIÚDO

FLOR CAFÉ

És maravilha de encanto
Em canto, versos e prosa
Bebida maravilhosa
Para o meu paladar santo.
Quero cobrir-me com o manto
Do teu cheiro, teu sabor
Aquecer-me em teu calor,
Ao acaso fumaçando
E caso o caos ajudando
Quero te chamar de amor.

Quero sentir teu olor
Despertalar teu segredo
Um a um, logo!, bem cedo
Quero cheirar tua flor.
E se abençoado eu for
Tua pétala mais discreta
Guardarei na mais completa
E perfeita discrição
Pondo cor no coração
Deste teu pobre poeta.

DEU NO JORNAL

SEVERINO SOUTO - SE SOU SERTÃO

RODRIGO CONSTANTINO

DORIA APOSTOU TUDO NO CAVALO ERRADO E DEVERIA RENUNCIAR

Humanos podem sempre errar. Somos falíveis. Pessoas bem intencionadas erram o tempo todo, e buscam aprender lições, consertar os rumos, melhorar. Não é o caso do governador João Doria nessa lamentável divulgação do Butantã, de que a eficácia da coronavac é de apenas 50,38%, no limite da aprovação pela Anvisa e OMS.

Doria vem monopolizando a fala em nome da ciência desde o começo, politizando a pandemia de olho em 2022. Apostou todas as fichas na vacina chinesa, desqualificou quem desconfiava da origem (uma empresa acusada de corrupção numa ditadura sem transparência) e chegou a marcar data do começo da vacinação, ignorando os passos necessários para sua aprovação.

Em suma, Doria virou um garoto-propaganda da vacina, chegando a colocar outdoor em Mato Grosso do Sul. A Anvisa tinha apenas uma forma de demonstrar sua imparcialidade técnica: aprovar a vacina. A mídia doriana logo começou a enaltecer o governador de SP enquanto demonizava o presidente Bolsonaro, seu jogo sujo desde o primeiro dia da crise.

Pois bem: de 100% de eficácia a coisa caiu para menos de 80%, depois para 60%, e agora se chegou a esse patamar mínimo, que passa raspando pelo critério técnico. Os tucanos que festejaram, sem qualquer apreço pelo verdadeiro método científico e pelo necessário ceticismo, estão hoje em silêncio, desejando apagar da nossa memória mensagens antigas. Mas estamos aqui para refrescar a memória de todos:

Os apressadinhos falam tanto em nome da ciência, ciência, ciência, mas esquecem que a ciência se faz com desconfiança, paciência e prudência, não com confiança cega em autoridades ou na mídia. Quem confia cegamente numa ditadura chinesa, aliás, é o típico gado, que se oferece para ser cobaia e ainda chama de “negacionista” aquele mais racional. Mas a “assessoria de imprensa” do Doria segue tentando vender o peixe podre:

Ora, isso é ciência, por acaso, ou fé cega? Ag0ra imaginem só se essa “confusão” (empulhação?) toda fosse no governo federal, e não com o governador queridinho da mídia. Qual seria a reação da imprensa? Se continuar assim, a “vachina” será apenas um placebo arriscado em breve! Aliás, um pesquisador usou os dados oficiais e chegou à seguinte conclusão:

4653 voluntários foram vacinados; 85 dos vacinados foram infectados; 4599 voluntários no placebo; 167 do grupo placebo foram infectados; usando esses dados, a eficácia global seria de 49,7%, inferior ao limiar de 50% da Anvisa e OMS.

VAR JÁ! O mínimo que se espera de quem preza pela saúde da população é cobrar uma nova rodada de pesquisas antes de liberar uma vacina nessas condições suspeitas. Os tucanos da mídia estão afirmando que “bolsonaristas” comemoram a notícia ruim e torcem pelo vírus. É inversão leninista, as usual. Atacam os outros diante de um espelho, esses pandeminions. O fato é que Doria apostou tudo no cavalo errado, e tentou impor sua vachina sem qualquer comprovação.

Sobre os casos graves, há um “detalhe” espantoso: foram sete pessoas testadas apenas. SETE PESSOAS! Lembram da turma dizendo que os vários estudos com cloroquina, em milhares de pessoas, eram “inconclusivos”? Não é difícil entender por que agora dizem que não devemos ser tão científicos assim. E isso foi dito pelo secretário de Saúde do governo Doria!

O que a gestão Doria fez com a credibilidade do Butantã é algo criminoso. Diante do ocorrido, só há uma coisa sensata a fazer: levantar a hashtag #ForaDoria e exigir a saída do governador imediatamente do seu cargo. Doria deveria renunciar já!