DEU NO TWITTER

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MAGNOVALDO SANTOS – PALM COAST – ESTADOS UNIDOS

G.G.G.

(Grande e Glorioso Guru):

Nossos votos de um Ano Novo cheio de paz, saúde, prosperidade e amor no coração.

A você, Aline, Chupicleide e Polodoro.

De seus amigos amerdicanos,

Magnovaldo e Luci.

A Milla manda um abraço e um latido especial para sua congênere Xolinha.

Happy New Year.

R. Meu amigo, Chupicleide ficou com os dentes todos arreganhados de satisfação.

Polodoro rinchou que só a porra de tanta alegria.

E Xolinha arreganhou a tabaca de tanta felicidade com os votos que Milla mandou, latindo em inglês.

Nossa gratidão, minha e de Aline, pra você e Luci.

Diga pra Trumpão que mandei um grande abraço pra ele.

E diga também que, quando ele quiser, estou à disposição pra ir a Washington, matar as saudades dessa linda cidade à beira do Potomac e tirar um retrato ao lado dele pra publicar no JBF.

É só mandar o Air Force One me buscar aqui em Recife.

Happy New Year!

DEU NO JORNAL

A PALAVRA DO EDITOR

UMA PRAGA PESADA

É mensagem de “feliz ano novo” que só a gôta serena!

Pelo volume de mensagens que já chegou aqui, eu tô desconfiado que vou ser o cabra mais feliz do mundo no ano que vem.

De minha parte, eu vou fazer diferente:

Ao invés de mensagem desejando felicidade pros amigos, eu vou mesmo é rogar uma praga pros meus inimigos e pros invejosos do sucesso do JBF, que se contam na casa das dezenas de milhares:

A praga é a seguinte:

Desejo que todos eles sejam condenados em 2021 a sintonizar a Globo e a ler a Folha de S.Paulo, todos os dias.

Sofrimento pra cabra safado só presta em grandes doses.

E para os mais sacanas ainda, vou dar um castigo bem pior:

Vão ser obrigados a ler os comentários do fubânico Ceguinho Teimoso provando que Lula é honesto, inocente e sábio, que Bolsonaro é desonesto, culpado e burro, que as esquerdas são a melhor coisa do mundo e que Cuba, Venezuela e Coréia do Norte são as maiores democracias do Planeta Terra.

E que no STF só tem ministros isentos, apolíticos, de reputação ilibada e altíssimo saber jurídico.

Pronto. Praga rogada.

Amanhã a rotina será cumprida e o pau continuará quebrando por aqui.

Chupicleide vai dar expediente normalmente e o esforço de abestalhamento do mundo não sofrerá qualquer interrupção.

Leitora de Sidney, Austrália, onde já é ano novo, lendo o noticiário internacional e se informando sobre tudo quanto é escrotidão no Brasil e no mundo

JOSÉ PAULO CAVALCANTI - PENSO, LOGO INSISTO

CONVERSAS DE MEIO MINUTO (5)

Continuo com histórias de livro que estou escrevendo (título da coluna).

* * *

CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE, poeta. Mandei foto de barco batizado com verso do Poema de 7 Faces. E um bilhete.

– O barco vai navegar
“Mais vasto é o meu coração”
Será livre como o mar
Generoso como o pão
Quem quiser me encontrar
Enquanto a estrela brilhar
Até o dia raiar
Nele serei capitão.

Drummond agradeceu:

– Meu verso num barco – haverá maior prêmio para um poeta? É comovidamente que digo obrigado!!!.

* * *

DIVANE CARVALHO, jornalista. Manhã de Domingo, seu aniversário, ligo bem cedo:

– Parabéns, Divane. Desejo que tenha um dia esplendoroso.

– Acho meio difícil, Zé Paulo. Que estou no Necrotério, esperando o corpo de meu marido, para enterrar ainda hoje.

* * *

Padre EDWALDO GOMES, da paróquia de Casa Forte. Numa festa da Vitória Régia. Luciana, minha filha menor, diz:

– Arretado!, padre.

– Cuidado com esse palavreado, Lulu. E logo na frente de um pastor.

– Padre Edwaldo, arretado pode?

E ele, depois de pensar um pouco, responde:

– Poder pode, minha filha. Pode até mais. Pode arretado, merda, bosta, porra e puta-que-o-pariu. Mas só isso, viu? Que, passou daí, é pecado.

* * *

Dona MARIA LIA, minha mãe. Publicou livro (Recordar é Viver), com 92 anos. Uma repórter veio lhe entrevistar.

– Dona Maria Lia, o que é a velhice?

– A velhice, minha filha, é uma merda.

* * *

PAULO FREIRE, educador. Exilado em Washington (1969). No seu apartamento.

– O que há de novo? no Brasil.

Respondi.

– Estão ensinando OSPB nas escolas, mestre. Moral e Cívica, como por lá se diz.

– Então a coisa tá preta. Nada é mais importante, para o futuro, que a formação das crianças. E os militares, pelo visto, já perceberam isso. Tanto que estão fazendo a cabeça delas, desde pequenas. Essa ditadura vai durar muito. Pelo menos 20 anos.

Acertou até nos anos.

* * *

P.S. Feliz ano novo, amigo leitor. E agora é mar. Até depois do Carnaval, se Deus permitir.

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

J.R. GUZZO

ABERRAÇÕES LEGAIS PROTEGEM O CRIME E FACILITAM IMPUNIDADE

Um dos maiores projetos do governo do presidente Jair Bolsonaro, exposto em volume máximo durante toda a sua campanha eleitoral, era o combate ao crime – um dos piores inimigos da população brasileira nas últimas décadas, em razão da impunidade dos criminosos, da baixa eficiência do aparelho policial e judiciário e da aberta submissão da lei aos interesses dos escritórios de advocacia penal mais prósperos deste país. Passam dois anos e o que se tem hoje? Uma situação em que o poder público incentiva ainda mais a atividade criminosa no Brasil.

Não apenas não foi feito o prometido. Inventaram-se, com a cumplicidade objetiva do governo federal, novas aberrações legais para proteger o crime e deixar sem punição os criminosos. Uma das mais perversas foi a criação do “juiz de garantias”, pela qual todo processo penal no Brasil passa a ter dois juízes – isso mesmo, dois juízes diferentes – um para cuidar da papelada e outro para encontrar motivos que possam ser utilizados para soltar bandidos presos em flagrante.

Com a desculpa de que esse tipo de juiz existe “em outros países”, e como se o Brasil fosse um exemplo mundial em matéria de criminalidade baixa, deputados e advogados espertos enfiaram num “pacote anti-crime” apresentado pelo governo – justo aí – o contrabando desse segundo juiz. O presidente da República poderia vetar o texto de lei, aprovado no final de 2019. Não vetou. Também poderia vetar, e não vetou, outro presentaço para os criminosos e seus advogados: a soltura de réus que estejam presos há mais de 90 dias sem terem “condenação definitiva”. Em nenhum governo anterior o crime conquistou duas vitórias como essas.

Sabe-se muito bem o uso que já se fez dessa história dos 90 dias: o ministro Marco Aurélio mandou soltar um traficante de drogas milionário que teve como advogado um ex-assessor dele mesmo, Marco Aurélio. O homem estava condenado, em duas sentenças, a 25 anos de cadeia, e obviamente desapareceu assim que saiu do xadrez. Agora, um grupo de advogados que costumam cobrar honorários de milhões entrou com um habeas corpus coletivo contra a liminar do presidente do STF, Luiz Fux, que suspendeu em janeiro último a existência do “juiz de garantias”. É o “pacote pró-crime” do governo de novo em ação.

É abusivo e ilegal: não cabe a apresentação de habeas corpus contra decisão do presidente do STF. E daí? A ala do tribunal que está o tempo todo ao lado da imunidade quer dar um troco no presidente Fux, que já há tempo se tornou um dos seus desafetos – e vai jogar tudo para recuperar os benefícios que o crime espera obter com o “juiz de garantias”. Fica aberto, tecnicamente, o caminho para que sejam soltos todos os criminosos que não passaram pelo segundo juiz 24 horas depois da sua prisão.

O “processo civilizatório” do Brasil é isso aí.

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JOÃO ARAÚJO – MUNIQUE – ALEMANHA

Mestre Berto,

Meus votos de Feliz Ano Novo com muita saúde e alegrias para todos desta Gazeta Magnífica!

Envio abaixo o Poema “RECEITA DE ANO NOVO”.

E para os leitores que quiserem acessar o link de inscrição no meu canal é só clicar aqui

Obrigado, muita saúde, um forte abraço a todos e até a próxima.

COLUNA DO BERNARDO

JESSIER QUIRINO - DE CUMPADE PRA CUMPADE