A PALAVRA DO EDITOR

AUGUSTO NUNES

O CAMINHO DA CADEIA

DEU NO TWITTER

PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

ÚLTIMO PORTO – Raimundo Correia

Este o país ideal que em sonhos douro;
Aqui o estro das aves me arrebata,
E em flores, cachos e festões, desata
A Natureza o virginal tesouro;

Aqui, perpétuo dia ardente e louro
Fulgura; e, na torrente e na cascata,
A água alardeia toda a sua prata,
E os laranjais e o sol todo o seu ouro…

Aqui, de rosas e de luz tecida,
Leve mortalha envolva estes destroços
Do extinto amor, que inda me pesam tanto;

E a terra, a mãe comum, no fim da vida,
Para a nudeza me cobrir dos ossos,
Rasgue alguns palmos do seu verde manto.

Raimundo da Mota de Azevedo Correia, São Luís-MA (1859-1911)

DEU NO TWITTER

AINDA SOBRE O CABEÇA-DE-OVO

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

ENESIDEMO CRATES – FLORIANÓPOLIS-SC

BOLSONARO TINHA RAZÃO DESDE O COMEÇO

Em todos os jornais vejo notícias de retomada das atividades econômicas. Ótimo!

Mas não fecharam para que passasse o pico da epidemia? Para que achatasse a curva das contaminações? Para que o sistema de saúde pudesse atender todo mundo?

Então por que governadores e prefeitos estão autorizando a abertura das lojas, se os mesmos jornais informam que a quantidade de casos da doença (e de mortes causadas pela doença) continua crescendo em todo o país? Se a ocupação de leitos de UTI está entre 80% e 100% em praticamente todos os estados?

Arrisco um palpite.

É porque se continuar tudo fechado, a quebradeira, que já é grande, vai se tornar colossal. E com uma quebradeira colossal, vai ter muita gente desempregada, passando fome. E não vai ter dinheiro pra sustentar governos e governantes.

E quem é que está alertando para isso desde o começo? Jair Bolsonaro.

Podem falar que o presidente não se sensibiliza com as mortes, que come cloroquina com leite condensado, que não usa máscara porque atrapalha na hora de dizer palavrão, mas ninguém pode negar que desde o começo ele teve essa preocupação. Desde o começo alertou para os efeitos danosos da paralisação praticamente total das atividades econômicas.

Faltou habilidade ao presidente para expor o seu ponto de vista e convencer a opinião pública de que não estava pondo a economia acima da vida? Faltou, e seus adversários se aproveitaram disso para cercá-lo.

Faltou ele próprio apresentar um plano que explicasse o que viria a ser o isolamento vertical do qual falou algumas vezes? Faltou, e isso deixou ele sem um discurso alternativo ao dos governadores, prefeitos e mídia. A única voz do governo federal que era ouvida era a do Mandetta, até que Bolsonaro o demitiu.

Mas cada vez fica mais claro que, no tocante a essa cuestão da economia na pandemia do Corona vírus, desde o começo Jair Bolsonaro tinha razão, talquei?

DEU NO JORNAL

ALÉM DE PORNOFÔNICO, É TAMBÉM LOUCO INCENDIÁRIO

Entre janeiro e abril deste ano, um total de 183,498 km² foram desmatados no Amazonas, segundo dados do Inpe.

O aumento foi de 61,54% quando comparado ao mesmo período do ano passado.

A boiada bolsonarista de Ricardo Salles já passou.

* * *

Esta nota aí de cima foi publicada hoje, na página O Antagonista.

Podes crer que saiu assim mesmo: “boiada bolsonarista de Ricardo Salles“.

Ricardo Salles é o atual Ministro do Meio Ambiente.

Ministro do Meio Ambiente de Bolsonaro.

Bolsonaro é o culpado pelo desmatamento do Amazonas, pela devastação de todo o território brasileiro e pelo arrasamento das três Américas, da Europa, da Ásia e do Planeta Terra.

Tenho saudades do tempo em que O Antagonista era uma página séria, isenta, que criticava o que realmente estava errado e que dava destaque à verdade real.

Hoje está no time da mídia oposicionista descarada, formando fileira com a Folha, o Estadão e o Globo, entre vários outros.

Não passa de um esgoto tendencioso, fedorento e putárico.

Parei de ler O Antagonista há algum tempo.

Só tomei conhecimento desta nota aí de cima porque me foi enviada pelo nosso colaborador, o talentoso chargista Sponholz, a quem agradeço a gentileza, junto com esta ilustração:

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

ROSÂNGELA MARIA MARTINELLI – SÃO PAULO-SP

Grande Editor!!!

Sou palmeirense desde criancinha.

Passei a amar o verdão ainda pequena, quando meu pai me levava ao estádio para torcermos pela nossa gloriosa Sociedade Esportiva Palmeiras, que no próximo mês de agosto completará 106 anos de fundação.

Apesar de palmeirense verde-roxa, quero externar publicamente que aprecio muito uma torcida rival, aquela que atende pelo nome de Gaviões da Fiel.

É uma beleza quando ela invade as ruas da nossa capital!!!

Mansa, pacífica e ordeiramente, como o nobre editor já deve ter conhecimento.

Isso sem contar os ilustres torcedores que fazem parte desse lindo grupo.

Por favor, publique estas fotos e o vídeo em anexo.

Fico agradecida de coração.

Um grande abraço palmeirense!

DEU NO TWITTER

COMO OS MALOQUEIROS SÃO RECEBIDOS NOS ZISTEITES

ALEXANDRE GARCIA