ALEXANDRE GARCIA

DEU NO TWITTER

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MARCOS ANDRÉ – RECIFE-PE

Berto, boa tarde.

Das coisas que capto na net (twitter, facebook, whatsaap), sempre envio para alguns amigos, entre eles o nobre editor, só pra abastecer o departamento de fuxicos, pelas redes à fora.

Uma que me chegou recentemente, tem gosto e cheiro de trama do tipo “teoria da conspiração”, cujos últimos acontecimentos está deixando de ser apenas teoria. Vejamos:

1 – O STF (que funciona escancaradamente, desde a posse, como um departamento jurídico do PT e puxadinhos) está provocando propositalmente um caos no país.

2 – Estão esperando uma reação enérgica, para acusar o Presidente de estar dando um golpe na democracia com apoio dos militares.

3 – Pra que isso seja fixado, desde sua posse, a imprensa lixo o vem rotulando de ditador, genocida, machista, homofóbico, nazista…etc. com o maciço auxílio dos seus robôs nas redes sociais.

4 -Tá tudo bem desenhado, (tiraram da gaveta, no exato momento, o processo dos fake news) ministro Barroso foi para o TSE com Fux para com esse “novo” argumento, garantir esse enfrentamento derrubando a chapa Bolsonaro / Mourão.

5 – Com isso, mês de junho será marcado por um possível caos institucional. O STF tentará afastar Bolsonaro do governo alegando através de inquérito de FAKE NEWS.

6 – Alexandre de Moraes (plantado no STF para isso) é o cabeça, e foi designado para colocar “a cara “na frente.

7 – Depois disso, o Barroso entra em cena , para assegurar que o golpe através dessas mentiras seja executado com uma aparente legalidade e com total apoio da imprensa que também está apoiando este Golpe contra Bolsonaro.

8 – Eles já tem tudo cronometrado.

9 -Todos estão unidos para a fase do “tudo ou nada”.

Caso o governo venha a agir num contra golpe, o discurso deles serão acusar Bolsonaro (inclusive na ONU) de querer implantar uma ditadura aqui no país, e Lula, FHC, Ciro Gomes, Maia, Alcolumbre, Gilmar Mendes e todos os abutres desse país esperam derrubar o governo Bolsonaro antes da quarentena acabar ou, logo após.

10 – Marcelo Freixo do PSOL desistiu da eleição para prefeito após acordo com Rodrigo Maia, para facilitar a eleição de Eduardo Paes do DEM e em troca o Freixo ganharia palanque político sendo o presidente da Comissão que vai analisar o processo de impeachment do presidente Bolsonaro.

Até porquê, todos fizeram parte, desde o começo, de um plano e de um grande Acórdão para sabotar o governo em plena pandemia.

#BastaSTF

Autor Desconhecido. A verdade é esta, e só não enxerga quem não quer ver.

Sei não, Berto! mas é que está ocorrendo a trama passo a passo, né não?

Forte abraço.

ANDERSON BRAGA HORTA - SONETO ANTIGO

ARCANO

Cai o luar na terra, docemente,
embalsamando a plácida cidade.
E penetra em meu seio, lentamente,
um misto de esperança e de saudade.

Vem a noite apagar sob o clemente
manto de sombra as sombras da vaidade.
Iluminas-me, ó noite erma e silente,
de uma interior, divina claridade!

Para a minha alma, quando morre o dia,
em vez de espectros de funérea voz,
surge, da tarde à plácida agonia,

um turbilhão de risos e de sóis,
e do arcano da treva se irradia
um hino de longínquos rouxinóis.

DEU NO TWITTER

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

DEU NO JORNAL

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

AIRTON BELNUOVO – SÃO BERNARDO DO CAMPO-SP

Caro Berto

Manchete do Estadão da última sexta-feira, 28:

Isso é manchete ?

Abraços

R. É manchete sim, meu caro.

Manchete da grande mídia bostífera da atualidade.

A mesma mídia que classificou como “manifestações pró-democracia“, o vandalismo promovido por anarco-terroristas ontem no centro de São Paulo.

É isso aí.

J.R.GUZZO

FALAR E FAZER

Já não existe mais nada a dizer, à esta altura, em matéria de condenação à gritaria, nas redes sociais e por trás delas, que pede o fechamento do Supremo Tribunal Federal, “cadeia” para os seus ministros e eliminação do Congresso Nacional – ou a outros sermões histéricos que poluem o debate político do Brasil de hoje. Todo esse xingatório de arquibancada vale nota zero dos pontos de vista moral, político e legal; tem mesmo de ser denunciado com clareza, por sua malignidade congênita, como é o caso de todos os extremismos, de uma ponta a outra do arco-íris. Isso se deve fazer sempre. A questão, agora, vai além de denunciar o que se diz na internet. O que interessa é o seguinte: como reagir com eficácia ao discurso em favor da desordem?

Uma das sugestões mais sensatas e realistas para lidar com o problema vem do ministro Luís Roberto Barroso, do STF – justo do STF, em nome do qual seu colega Alexandre de Moraes conduz desde março de 2019 um obscuro inquérito criminal para investigar ofensas, falsidades e outras agressões verbais contra o tribunal, seus ministros e suas famílias. Barroso acredita que a maneira mais produtiva de tratar o problema não é na polícia, mas no exercício da própria liberdade de expressão posta em xeque no inquérito de Moraes. Após observar que a internet permitiu o aparecimento de “fontes de informação independentes” e aumentou o “pluralismo de ideias em circulação”, mas abriu espaço para os “terroristas virtuais”, Barroso disse que “a atuação da Justiça é limitada” quando se trata de resolver esses desvios. Sugeriu, então, combater a mentira e as notícias falsas com a livre exposição dos fatos capazes de revelar o que realmente acontece.

“Os principais atores no enfrentamento das fake news hão de ser as mídias sociais, a imprensa profissional e a própria sociedade”, disse o ministro no discurso que fez ao assumir suas funções como novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Haveria alguma ideia melhor para combater o tráfego de notícias falsas sem ferir o direito de livre manifestação do pensamento? Se houver, não apareceu até agora. Com certeza, não é censurar órgãos de imprensa, como já fez Moraes – ou mandar a polícia apreender celulares, revistar casas de pessoas que não estão indiciadas no inquérito que investiga suas ações, convocar para depor deputados em exercício de seus mandatos e outras aberrações do mesmo tipo.

O centro do problema, na verdade, não está aí. Não se trata de saber o que as pessoas falam, mesmo porque estão falando em público, sem segredo nenhum, e sim o que fazem – e, mais que isso, de saber quem faz o quê. Ninguém, obviamente, fecha o Supremo, elimina o Congresso Nacional e dá um golpe de Estado fazendo postagens no Twitter; tudo isso pode ser feito unicamente com tanque de guerra, paraquedista e fuzil automático, coisas que só as Forças Armadas têm. Tanto faz o que o empresário Zé ou o blogueiro Mané estão falando nas redes sociais – conversa que não se transforma em ação é só conversa. O que importa é se os chefes militares que estão aí, no exercício de suas funções, no comando de suas tropas e com nome, CPF e endereço conhecidos, querem ou não querem fechar o Supremo, etc. Se não quiserem, como dizem o tempo todo em público e em particular que não querem, não vai acontecer nada com a democracia. Se um dia quiserem, os inquéritos do ministro Moraes não vão servir para absolutamente nada.

Não haverá saída para a questão das fake news, ou qualquer outra, fora da paz e da legalidade. Jogar gasolina na fogueira do confronto só vai dar conforto aos extremistas, de qualquer dos lados.

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

XICO BIZERRA – JABOATÃO DOS GUARARAPES-PE

Meu Papa,

Coisa boa é compartilhar notícia boa com gente amiga.

Minha Assessoria para Assuntos de Felicidade Plena e Alegrias Constantes – AAFEPLACON, comandada por Bernardo Bezerra há quase 7 anos, recebeu hoje, 4.07 da manhã, o reforço de seu mais novo integrante, o jovem Vinicius Bezerra, cujo curriculum registra suas qualidades naturais, entre as quais destacamos: 49,5 cm de saúde e 3,350 quilos de boniteza.

Estagiou durante 9 meses no bucho de minha nora Renata e recebeu monitoramento, influências e orientações de João Paulo, seu pai, meu filho.

A gente por aqui, eu e Dona Dulce, tem certeza que o novo integrante da XI-DUL-AMOR vai se adaptar muito bem às suas novas atividades, já sabendo que sua presença junto à nós é motivo de muito regozijo.

Temos certeza que, por seu desempenho e pelas avaliações de mérito de nosso Estatuto de Carinhos e Afagos, rapidamente e de forma consistente, ele ascenderá aos mais altos escalões da organização familiar em que ora ingressa.

Seja bem-vindo, bem acolhido e bem-aceito, Vini.

Obrigado por chegar.

PS: Segue musiquinha que fiz pra chegada de Vinicius e que consta do disquinho CANTIGAS DE VINICIUS, cuja capa foi ilustrada pelo outro neto, Bernardo, de 6 anos e pouco. O intérprete é Vanutti Macedo, um amigo de Garanhuns.

R. Um neto que tem um avô talentoso feito você, meu querido amigo Xico Bizerra, é uma criatura que terá um futuro brilhante e uma vida muito feliz.

Uma criança cujo nascimento é comunicado por uma mensagem de alta dosagem poética feito essa aí de cima é um ser privilegiado. 

Arretado!!!!

Parabéns para toda a família e especialmente para Xico e Dulce, um casal de vovôs que mora na minha estima.

A comunidade fubânica manda um abraço pra todos componentes dessa linda família.