DEU NO TWITTER

É MILHÃO QUE SÓ A PORRA (SÓ PERDE PRO LULA…)

* * *

Segundo o fubânico lulo-petista Ceguinho Teimoso, Bolsonaro perde pra Lula em tudo.

Lula ganha de Bolsonaro na idoneidade, na ficha limpa, na ética, no grau escolar e até no barulho dos peidos.

Lula também ganha de Bolsonaro no número de seguidores em todas as redes sociais.

E, mais ainda, Lula também ganha de Bolsonaro na quantidade de pessoas em suas aparições públicas.

Aguardem que Ceguinho Teimoso vai provar isto com números irrefutáveis.

PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

DUAS ALMAS – Alceu Wamosy

Ó tu, que vens de longe, ó tu, que vens cansada,
Entra, e sob este teto encontrarás carinho:
Eu nunca fui amado, e vivo tão sozinho,
Vives sozinha sempre, e nunca foste amada…

A neve anda a branquear, lividamente, a estrada,
E a minha alcova tem a tepidez de um ninho.
Entra, ao menos até que as curvas do caminho
Se banhem na nascente da alvorada.

E amanhã quando a luz do sol dourar, radiosa,
Essa estrada sem fim, deserta, imensa e nua,
Podes partir de novo, ó nômade formosa!

Já não serei tão só, nem irás tão sozinha:
Há de ficar comigo uma saudade tua,
Hás de levar contigo uma saudade minha…

DEU NO TWITTER

A PALAVRA DO EDITOR

O INSTITUTO DATA BESTA ESTÁ NA RUA

Informo ao distinto público desta gazeta escrota que uma nova Enquete do Instituto Data Besta está nos ares.

Vá aí do lado direito e cumpra seu dever de cidadão fubânico.

Dê seu pitaco e tenha uma excelente quinta-feira!!!

ALEXANDRE GARCIA

TREZENTOS PICARETAS

“Há no Congresso uma minoria que se preocupa e trabalha pelo país, mas há uma maioria de uns 300 picaretas que defendem apenas seus próprios interesses.” A constatação é de 1993, do presidente do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, depois de ter sido, por quatro anos, deputado-constituinte. Dois anos depois, a constatação virava música dos Paralamas do Sucesso: “Luiz Inácio avisou, Luiz Inácio avisou/São trezentos picaretas com anel de doutor”. O tempo passou, a prática continuou, e em fevereiro de 2015 foi o Ministro da Educação de Dilma, Cid Gomes, que avisou: “Tem lá uns 400, 300 deputados que quanto pior, melhor pra eles, que querem que o governo esteja frágil, porque é a forma deles achacarem mais, tomarem mais, tirarem mais dele e aprovarem suas emendas impositivas.”

Semana passada foi a vez de um ministro de Bolsonaro, General Augusto Heleno, dar o aviso. Não o fez em público, mas numa queixa privada, para o Ministro Paulo Guedes, captada por um microfone indiscreto: “Não podemos aceitar esses caras chantageando a gente o tempo todo. F…-se.” Mais tarde, em nota, o Ministro da Segurança Institucional acrescentou: “Isso prejudica o Executivo e contraria os preceitos de um regime presidencialista. Se desejam o parlamentarismo, mudem a Constituição.”

A Constituição de 1988 é a origem disso. Logo que foi promulgada, entrevistei o Presidente José Sarney na TV e ele disse: “Esta Constituição torna o país ingovernável”. Em 2014, com 28 anos de observação, Sarney, que viveu a maior parte da carreira política no parlamento, acrescentou: “A compulsão de expandir poderes, torna o país ingovernável. O parlamento desmoralizou-se, instituiu práticas condenáveis.” Eu cobri a Constituinte e sei como aconteceu. Estavam fazendo uma constituição parlamentar e o presidente Sarney se mobilizou contra. De consolo, fizeram uma emenda presidencial, dando ao presidente a Medida Provisória. E criaram uma constituição Frankenstein, na qual o presidente, que é responsável pelo governo, não tem os poderes para governar; quem tem esses poderes é o Congresso, que não tem a responsabilidade de governar.

O resultado é que para governar, os presidentes se entregaram aos partidos, cedendo ministérios e estatais, o que gerou a maior corrupção institucionalizada. Chamou-se isso de “Presidencialismo de Coalisão” – um eufemismo para esse Frankenstein. O atual governo interrompeu o acesso do monstro e afetou as “práticas condenáveis” e “os próprios interesses”, aplicando a separação de poderes, prevista na Constituição. A situação foi agravada com as emendas impositivas – dê o dinheiro aos deputados ainda que falte para quem tem o ônus de cobrar os impostos e governar. E agora articulam a derrubada de um veto do presidente, para usar mais 30 bilhões, em ano de eleição municipal.

DEU NO TWITTER

AUGUSTO NUNES

AMANTE CRIATIVA

Gleisi culpa Bolsonaro pelo motim dos PMs cearenses, pelo surto de Cid Gomes e por todos os problemas do Estado governado pelo PT

“Bolsonaro tem que se explicar direitinho e se portar como um presidente da República. Está nas mãos dele o que vai acontecer no Ceará. A forma como ele vai se comportar, como seus filhos vão se comportar e como ele vai falar daqui para a frente sobre o motim”.

Gleisi Hoffmann, deputada federal e presidente do PT, conhecida pelo codinome Amante no Departamento de Propinas da Odebrecht, que culpa Bolsonaro pelo desemprego produzido pelos governos Lula-Dilma, pela fome na África e pela crise do Oriente Médio, agora responsabilizando o presidente brasileiro pelos surtos de Cid Gomes e por todos os problemas do Estado governado pelo petista Camilo Santana.

A PALAVRA DO EDITOR

TOMANDO NO TOBA

Ontem recebi telefonema do colunista fubânico Jessier Quirino, nosso estimado poeta e retratista da Nação Nordestina.

E ele é retratista deste recanto de mundo não apenas com seus causos e histórias, mas também com imagens, carregando sempre sua câmera pra todo canto que vai.

Jessier fotografa tudo que encontra de interessante na sua incessante peregrinação por nossos interiores.

Vejam esta foto que ele me mandou, feita em Pedra Branca, no sertão paraibano:

Tão vendo? É o Tobas Bar.

Se o cabra inventa de beber lá, certamente vai tomar no toba, conforme estampado no letreiro do estabelecimento.

Pra completar o desmantelo, na parede lateral ainda aparece um certo Bar do Tejo.

Meu querido e saudoso amigo Orlando Tejo, lá no infinito, deve estar se rindo-se dessa presepada.

Vôte!!!

DEU NO JORNAL

CHARGE DO SPONHOLZ