PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

SONETO – Gregório de Matos Guerra

A Cristo S. N. crucificado estando o poeta na última hora de sua vida

Meu Deus, que estais pendente em um madeiro,
Em cuja lei protesto viver,
Em cuja santa lei hei de morrer
Animoso, constante, firme, e inteiro.

Neste lance, por ser o derradeiro,
Pois vejo a minha vida anoitecer,
É, meu Jesus, a hora de se ver
A brandura de um Pai , manso Cordeiro.

Mui grande é vosso amor, e meu delito,
Porém pode ter fim todo o pecar,
E não o vosso amor, que é infinito.

Esta razão me obriga a confiar,
Que por mais que pequei, neste conflito
Espero em vosso amor de me salvar.

DEU NO TWITTER

GANHE 100 MIL REAIS ! ! !

ALEXANDRE GARCIA

CHARGE DO SPONHOLZ

DEU NO TWITTER

COMENTÁRIOS SELECIONADOS

DEU NO TWITTER

PEDRO MALTA - REPENTES, MOTES E GLOSAS

PINTO DO MONTEIRO, UM GÊNIO DO REPENTE

Severino Lourenço da Silva Pinto, o Pinto do Monteiro (1895-1990)

Improvisos de Pinto do Monteiro, a Cascavel do Repente, em cantorias diversas

Ninguém deve ignorar
Porque Pinto do Monteiro
Largou de mão a viola
E passou a usar pandeiro
O volume é mais menor
E o pacote mais maneiro.

Eu admiro o tatu
Com desenho no espinhaço,
Que a natureza fez
Sem ter régua, nem compasso
Eu tenho compasso e régua,
Pelejo, porém, não faço.

Sua terra é muito ruim
Só dá quipá e urtiga
Planta milho, o milho nasce
Não cresce nem bota espiga
De legume de caroço
Só dá sarampo e bexiga.

Homem deixe de história
Que se eu for ao Pajeú,
Dou em Jó e dou em Louro,
Em Zé Catota e em tu,
E fico no meio da rua,
Cantando e dançando nu.

Em dezembro, começa a trovoada,
Em janeiro, o inverno principia,
Dão início a pegar a vacaria:
Haja leite, haja queijo, haja coalhada!
Em setembro, começa a vaquejada:
É aboio, é carreira, é queda, é grito!
Berra o bode, a cabra e o cabrito;
A galinha ciscando no quintal,
O vaqueiro aboiando no curral;
Nunca vi um cinema tão bonito!

Esta palavra saudade
Conheço desde criança
Saudade de amor ausente
Não é saudade, é lembrança
Saudade só é saudade
Quando morre a esperança.

Saudade é tudo e é nada
Saudade é como o perfume
Eu só comparo a saudade
Com o peso do ciúme
Que a gente carrega o fardo
Mas não conhece o volume.

* * *

Pinto de Monteiro cantando com João Furiba:

João Furiba

Se você quiser ter sorte
na sua mercearia,
coloque uma etiqueta
em cada mercadoria
e ponha meu nome nela
que conquista a freguesia.

Pinto do Monteiro

Triste da mercadoria
que nela tiver seu nome!
Pode vir um guabiru
Com oito dias de fome,
Caga o pão, mija no queijo,
Passa por cima e não come.

* * *

No vídeo abaixo, Severino Pinto e Lourival Batista cantando de improviso o gênero Meia Quadra.

Constante da Coleção Música Popular do Nordeste, com 4 discos, lançada em 1972.

A abertura da cantoria é feita por Lourival.

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JOSÉ CLAUDINO PRIMO – IPIRANGA DO PIAUI-PI

Boa tarde Papa Berto,

acabei de receber o livro 100 Dúvidas de Português, de Marcos Mairton e Geraldo Amâncio, muito bom e instrutivo, aqui deixo o meu agradecimento.

E quanto ao novo cabeçalho do JBF, está uma belezura.

Obrigado e um grande abraço

P.S. Não estava na intenção de me referir ao assunto, mas, aproveito a embalagem e aviso que depositei uma pequena quantia para esta gazeta querida.

R. Bartolomeu e seu filho Mike Anderson é que merecem os louvores pelo novo cabeçalho desta gazeta escrota.

Informo que seu depósito já está na conta do Complexo Midiático Besta Fubana.

Meu caro leitor, não existe “pequena quantia” quando se trata de doações pra manter esta gazeta escrota nos ares.

Todas são de fundamental importância pra pagarmos a hospedagem e a assistência técnica.

Além, evidentemente, do salário de Chupicleide, nossa eficiente secretária de redação.

Aproveito a oportunidade pra agradecer aos fubânicos Carlos Alberto, Ricardo Lemos, Roque Nunes e Esdras Serrano que também fizeram suas doações nestes primeiros dias de janeiro.

Que o exemplo de todos vocês abrande o peito dos miscos, dos avarentos, dos pães-duros, dos pirangueiros, dos sovinas, dos seguros, dos mãos-de-vaca, dos unhas-de-fome, dos sorrelfas, dos esganados, dos mofinos, dos muxibas, dos miseráveis, dos tacanhos e dos somíticos, fazendo-os abrir os corações e os bolsos, para grande alegria de Chupicleide.

Abraços e um excelente final de semana!!!

“Muito obrigada, meus queridos””

AUGUSTO NUNES

BESTA QUADRADA

Deputado petista mata terrorista iraniano com misseis imaginários

“Massacre brutal. Veja como os drones americanos mataram o general iraniano Qassim Suleimani”.

Carlos Zarattini, deputado federal pelo PT paulista, ao divulgar, no Twitter, imagens de um videogame como se fossem cenas da operação que matou o terrorista iraniano, mostrando que precisa contratar urgentemente um assessor com 12 a 14 anos de idade indicado por Lulinha, considerado pelo pai “o Ronaldinho da informática“.