DEU NO TWITTER

MARCOS ANDRÉ - DADO & TRAÇADO

A TRANSFORMAÇÃO DO MUNDO TRANS

O nosso editor, sempre alerta os aficionados leitores sobre a praga rogada por ele e o que pode ocorrer quando uma sexta-feira, inadvertidamente, cai no dia 13.

Elegantemente, ele sempre invoca e convida o ameaçador Moleque Bimba-de-Alavanca, que está sempre de prontidão, para, digamos, “sodomizar” os “muderninhos do puliticamente correto, os babacas, os idiotas, os TRANSbaitolados, os lesos, os tabacudos e os militantes zisquerdóides”. Não alivia nem um pouco pra essa turma.

Para alivio geral dessa turma (ou não), 2020 só terá 2 sextas-feiras 13 – março e novembro – para que seja invocado o referido Moleque e sua Alavanca.

NOTÍCIA DO REINO UNIDO

“Homem trans dá à luz bebê de parceirx não-binário com doadora de esperma”, esta foi a chamada do jornal Inglês DAILY MIRROR, neste último sábado (28). A estruturação do título da manchete, é um “tanto” excêntrica e, necessitaria de um “curso relâmpago” com a turma da geração “Folha de São Paulo”, para poder compreender a formação da mais mUderna família do Reino Unido.

E justamente agora, por ele adentrar (ôpa) nesse mundo TRANS, além da notícia acima citada, hoje me enviaram algumas definições marotas (gaiatas) sobre o muderno mundo TRANS que assola nossa sociedade neste início de século.

Levando-se em conta de que “o Brasil tem o povo mais legal (bem humorado) do mundo”, segundo a CNN, tirem suas próprias conclusões:

Num bom pernambucanês: “É pra Xolinha chorar até umas horas”

A PALAVRA DO EDITOR

UMA VISITA QUE VEIO DOS ZISTADOS ZUNIDOS

Mês passado recebi aqui em casa a visita de Gray Fielding Kidd, um estudioso norte-americano que está se doutorando em História da América Latina pela Universidade de Duke,  na Carolina do Norte.

Ele é Mestre e Bacharel em História Global.

Veio acompanhado do meu conterrâneo, meu amigo-irmão Walter Portela, que trabalha na Editora Bagaço, daqui de Pernambuco, e é o maior divulgador da minha modesta obra. 

Foram pra mais de duas horas de conversa no terraço aqui de casa. Uma prosa boa que só a peste.

Ele sempre fazendo perguntas e anotando tudo num caderno que trazia na mão.

Segundo Walter me contou depois, na hora em que ficou sozinho com meu amigo o americano resumiu tudo: “Esse Luiz Berto é um grande louco!”.

Fiquei satisfeito e muito honrado com o certeiro diagnóstico.

O PhD americano Gray Fielding Kidd e este Editor inxirido

O português que ele fala é pra lá de bom, fluente que só a porra, melhor que o português de muitos cabras importantes que eu conheço.

Apaixonado pelo Nordeste e por sua cultura, o americano me disse que o cantor predileto dele é Luiz Gonzaga, cuja obra conhece toda.

Declarou também sua paixão pelo Teatro de Mamulengo e por todas as manifestações do folclore daqui desse nosso recanto de mundo.

Um cabra arretado!

Antes de vir aqui em casa, Gray já havia passado em Palmares, conhecido toda a cidade e foi lá que tomou conhecimento da existência do meu livro O Romance da Besta Fubana.

Foi lá em Palmares que disseram pra ele que o meu livro era enquadrado, por quem entende do assunto (o que não é o meu caso…), na linha do Realismo Fantástico, tema pelo qual o Gray Fielding é apaixonado.

E por isso ele fez questão de me conhecer e comigo conversar.

Dei-lhe com muito gosto um exemplar da Besta autografado.

A notícia que recebi ontem, é que lá nos Zistados Zunidos, para onde voltou logo depois do nosso encontro, ele tá agarrado no livro e deve terminar a leitura neste final de semana.

Espero que ele goste das besteiras que escrivinhei.

E, pra terminar, sugiro a vocês que deem uma olhada na folha do corrida desse americano arrretado, meu mais novo amigo, um sujeito porreta.

É só clicar aqui 

DEU NO JORNAL

DEU NO TWITTER

DEU NO TWITTER

CADÊ OS HORRORIZADOS COM OS INCÊNDIOS DA AUSTRÁLIA???

Cavalo tenta fugir das chamas próximas a cidade de Nowra, no Estado de Nova Gales do Sul

* * *

A culpa dessa coisa horrorosa é de Scott Bolsonaro Morrison, primeiro ministro daquele país continental que é a Australia.

Fascista incendiário, o Nero de lá quer ganhar do Nero daqui, que botou fogo na Amazônia.

Fogo nacional que provocou chiadeira no mundo inteiro, ao contrário do fogo australiano.

DEU NO TWITTER

LA MUJER AGREDIDA POR EL PAPA

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

ANA LETÍCIA – UBERABA-MG

Do lado esquerdo a Tenente Vitória Cavalcanti, da nossa Força Aérea Brasileira.

Com apenas 23 anos tornou-se a primeira mulher a pilotar um helicóptero MI-35 AH-2 de ataque no mundo.

Do outro lado Anitta cantora de funk.

Uma pergunta para os leitores da nossa querida gazeta:

Adivinha quem é o símbolo do empoderamento feminino.

DEU NO TWITTER

MARCELO BERTOLUCI - DANDO PITACOS

EXPLICANDO A ECONOMIA

Socialismo teórico: Você tem duas vacas, dá uma para seu vizinho, e todos ficam felizes.

Socialismo real: Você tem duas vacas. O governo confisca as duas e promete dar a você um pouco de leite. Mas você morre de fome.

Socialismo russo: Você tem duas vacas. Conta de novo e tem cinco. Conta de novo e tem dezessete. Você desiste de contar e abre outra garrafa de vodka.

Fascismo: Você tem duas vacas. O governo confisca as duas e vende o leite para você.

Burocracia: Você tem duas vacas. O governo confisca as duas, esquece de ordenhar uma, ordenha a outra e joga o leite no ralo.

Capitalismo sem capital: Você tem duas vacas. Vende uma, força a outra a produzir leite equivalente ao de quatro vacas, e então fica surpreso quando ela cai morta.

Capitalismo avançado: Você tem duas vacas. Vende uma, compra um touro, e se torna proprietário de um rebanho.

Multiculturalismo: Você tem duas vacas. O governo te obriga a trocá-las por um touro. Você diz que não vai tomar leite de touro, e é processado por machismo, sexismo e homofobia.

Estado de bem-estar social: Você tem duas vacas. O governo cobra tanto imposto que você prefere vender as duas e viver de bolsa-família.

Democracia representativa: Você tem duas vacas. Seus vizinhos marcam uma eleição para escolher quem irá dizer como o leite será repartido.

Social-Democracia brasileira: Você tem duas vacas. Elas não produzem nada, pois estão estudando para concurso.

Petismo: As vacas não são suas, são de um amigo.