DEU NO TWITTER

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

ROQUE NUNES – CAMPO GRANDE-MS

Papa Berto, primeiro e único…

os somíticos, fonas, canguinhas, mãos de vaca, roedores de beira de sino, avaros, “mizeravis” desta terra mandaram eu “ponhá” 50 caraminguás na sua conta para ajudar nossa gazeta escrota.

Como eu sempre digo que esta coisa de “infernet” é artimanha de belzebu que criou esta porcaria nas horas vagas, não sei como enviar o comprovante, mas pode conferir lá….

Do seu sacerdote ordenado da nossa Igreja Católica Apostólica Sertaneja.

Abraços heterossexuais….

R. Fique tranquilo, meu caro: Chupicleide, nossa zelosa secretário de redação, conferiu o saldo e confirmou que seu generoso depósito já está na conta desta  eternamente deficitária gazeta escrota.

Polodoro rinchou de alegria e Xolinha arreganhou a tabaca pra comemorar.

Todos eles agradecem a sua generosidade, meu caro sacerdote da Igreja Sertaneja e leitor fiel do Jornal da Besta Fubana.

Um grande abraço para toda nossa patota dessa bela e acolhedora Campo Grande!

ALEXANDRE GARCIA

PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

SONETO DE TODAS AS PUTAS – Bocage

Não lamentes, ó Nize, o teu estado;
Puta tem sido muita gente boa;
Putissimas fidalgas tem Lisboa,
Milhões de vezes putas teem reinado:

Dido foi puta, e puta d’um soldado;
Cleopatra por puta alcança a c’roa;
Tu, Lucrecia, com toda a tua proa,
O teu conno não passa por honrado:

Essa da Russia imperatriz famosa,
Que inda ha pouco morreu (diz a Gazeta)
Entre mil porras expirou vaidosa:

Todas no mundo dão a sua greta:
Não fiques pois, ó Nize, duvidosa
Que isso de virgo e honra é tudo peta.

Colaboração de Pedro Malta

DEU NO JORNAL

CHARGE DO SPONHOLZ

DEU NO JORNAL

NEM PENSAR EM IR PRAS RUAS

A agenda de Lula, segundo a Folha de S. Paulo, inclui um encontro organizado por seus advogados e uma partida de futebol com Chico Buarque no campo do MST.

Ele foi solto pelo STF, mas continua enclausurado, sem poder pisar na rua.

* * *

A notícia aí de cima fala que a pelada vai ser “no campo do MST.

Ou seja, no campo criminal, no campo terrorista.

Quanto ao fato de Lapa de Corrupto estar enclausurado, não custa nada lembrar que se ele pisar na rua, ou em qualquer outro canto, a chuva de ovos será certeira.

Ontem em Paraty isto ficou provado.

O povão abriu os olhos.

Lapa de Corrupto achava que sua embromação demagógica seria eterna.

Se fudeu-se.

Quebrou o cínico fucinho.

Esta reação que as pessoas estão adotando nos últimos dias é plenamente explicada numa célebre frase de Abraham Lincoln:

Não custa nada esclarecer que nunca, jamais, em tempo algum, esta frase poderá ser aplicado a Ceguinho Teimoso.

A moléstia que assola Ceguinho é incurável.

Um caso irremediavelmente perdido. 

AUGUSTO NUNES

OS SETE VETERANOS DA GUERRA CONTRA A LEI DEVERIAM COMPARTILHAR A CEIA DE NATAL

Menos de um mês depois da soltura do irmão e mentor José Dirceu, o Saidão sem Volta produzido por seis ministros do Supremo Tribunal Federal devolveu a Luiz Eduardo de Oliveira e Silva o direito de ir e vir — e, entre idas e vindas, apressar a engorda dos prontuários da dupla com a ocultação de mais provas e a colocação de pedras em trechos ainda desobstruídos do caminho da Justiça. Dirceu saiu da cadeia em 8 de novembro sem abrir o bico sobre as incontáveis delinquências em que se meteu. Pior: escapou do xilindró antes que a Lava Jato pudesse devassar partes indevassadas da fortuna que juntou depois de deixar o posto de capitão do time de Lula e tornar-se general do maior esquema corrupto da história.

Com a ajuda do mano, preso em fevereiro de 2018, Dirceu vai acelerar a destruição de pistas e evidências que podem levar, por exemplo, ao latifúndio rural que adquiriu em nome de cúmplices de absoluta confiança. Luiz Eduardo cumpriu menos de um quinto da pena de 10 anos e seis meses de gaiola. Metido até o pescoço nas ladroagens do Mensalão e do Petrolão, José Dirceu já tratava de conformar-se com a morte na cela quando foi resgatado pelo selo de inocente cujo prazo de validade só se esgotará com o trânsito em julgado da sentença condenatória.

Os irmãos larápios poderão matar a saudade recíproca nas festas do fim do ano. Caso não tenham demitido o sentimento da gratidão, erguerão na noitada do Réveillon vários brindes aos seis togados que não enxergam pecadores sequer em serial killers de filme americano. Se não tiverem enterrado no labirinto mais escuro da alma o espírito de Natal, deveriam convidar para a ceia Marco Aurélio Mello e os quatro mais recentes beneficiários do serviço de socorro a assassinos que o ministro gerencia nas catacumbas do Supremo.

Em agosto deste ano, Marco Aurélio libertou Elias Maluco, o carrasco do jornalista Tim Lopes. Em setembro, estendeu a mão amiga ao traficante Odemir Francisco dos Santos, o “Branco”. Em outubro, devolveu às ruas Moacir Levi Correia, conhecido na cúpula do PCC pelo codinome “Bi da Baixada”. Em novembro, tirou da cadeia o chefão do comércio de drogas Antonio Ilário Ferreira, o “Rabicó” — e, com isso, tornou inevitável o recomeço dos confrontos medonhos entre bandos rivais de narcotraficantes.

José Dirceu, Luiz Eduardo, Elias Maluco, Branco, Bi da Baixada, Rabicó e Marco Aurélio (na cabeceira) formariam uma mesa e tanto. Além disso, a mistura tem tudo para provocar um tranquilizador efeito colateral: enquanto durar a confraternização, haverá uma queda da taxa de criminalidade da cidade escolhida para a realização do encontro.

Zé Dirceu, capitão do time de Lula e general de esquema corrupto

DEU NO JORNAL

UM ÓDIO JUSTIFICADO

A PF deflagrou a Operação Voo Baixo, para desmantelar uma quadrilha de narcotraficantes.

Sergio Moro, que nesta quarta-feira vai ao Congresso Nacional, aproveitou para defender seu pacote anticrime:

* * *

É por isso que PT, PSOL, PCdoB e demais ajuntamentos zisquerdóides estão putos de raiva.

Como são todos eles organizações criminosas, lideradas pelo bando de Lula,  ficam babando de ódio ao saber que o crime vem sendo duramente combatido.

E que a pajaraca está entrando no furico de tudo quando é bandido deste país, sejam eles ladrões de celulares, defendidos por Lula, sejam eles bandidos do colarinho branco.

É normal, é natural que toda Organização Criminosa fique babando de ódio quando constata que o governo está combatendo e vencendo o crime.

Simples assim.

CHARGE DO SPONHOLZ