PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

SONETO DA PUTA ASSOMBROSA – Bocage

Pela rua da Rosa eu caminhava
Eram sete da noite, e a porra tesa;
Eis puta, que indicava assaz pobreza,
Co’um lencinho à janela me acenava:

Quais conselhos? A porra fumegava;
“Hei de seguir a lei da natureza!”
Assim dizia e efeituou-se a empresa;
Prepúcio para trás a porta entrava:

Sem que saúde a moça prazenteira
Se arrima com furor não visto à crica,
E a bela a mole-mole o cu peneira:

Ninguém me gabe o rebolar d’Anica;
Esta puta em foder excede à Freira,
Excede o pensamento, assombra a pica!

Colaboração de Pedro Malta

AUGUSTO NUNES

DEU NO TWITTER

CHARGE DO SPONHOLZ

DEU NO JORNAL

UM PAJARACA DE JUMENTO NO FURICO

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, requisitou um jato da Força Aérea Brasileira para o último dia 14 de novembro.

Decolou de Brasília às 18h45. Aterrissou no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, às 20h35.

No registro do Comando da Aeronáutica, está escrito que Toffoli viajou a “serviço”.

Entretanto, não há vestígio de compromisso oficial na agenda do ministro, disponível no site do tribunal. Em verdade, Toffoli viajou à capital paulista para celebrar o seu aniversário. A festa ocorreu em 16 de novembro.

Toffoli completou 52 anos no feriado de 15 de novembro, dia em que a proclamação da República fez aniversário de 130 anos. Organizou a festa para o dia seguinte, um sábado (16). No domingo (17), retornou a Brasília — novamente a bordo de um jato da FAB.

Decolou de Congonhas às 20h15. Pousou na capital às 21h45. A exemplo do que fizera no primeiro voo, a Aeronáutica anotou em sua planilha que Toffoli estava a “serviço”.

Falso. O ministro estava de folga. Sua agenda no Supremo manteve-se inativa no período de 14 a 17 de novembro.

* * *

Em se tratando de um lulo-petista, isto é um fato corriqueiro e normal.

Paus mandados de Lapa de Corrupto adoram estas mordomias do estado.

Petista algum consegue sobreviver sem mamar nos fartos biquinhos dos peitos do Erário.

De minha parte, ao invés de parabéns, eu desejo que Tofinho vá se fuder supremamente.

E de presente, eu desejo que seja enfiado no olho do furico dele a pajaraca do jumento Polodoro.

– Vai te lascar, seu canalha safado!!!

 

PERCIVAL PUGGINA

LULA LIVRE E SAUDADES DO FRACASSO

Livre, Lula se tornou novo problema do PT. Egresso da carceragem da PF de Curitiba, resta-lhe uma estatura política muito menor do que tinha quando sitiado no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC. Ele rendia mais preso do que solto.

Lula e o grupo de partidos na órbita do PT, que quanto mais tentam dele se dissociar, mais parecidos com ele ficam, inclusive no eterno mau humor, cometeram o equívoco de imaginar que a bajulação internacional guarda alguma relação com o prestígio de seu mito privado junto ao público. Não é assim. O aparelho esquerdista mundial é um aparelho publicitário ativo, mas não influente de modo homogêneo na política interna das nações. Parcela significativa da sociedade brasileira teve tempo para ajustar o foco e entender o quanto o país perdeu e se perdeu enquanto a corrupção se institucionalizava, a ordem era desprezada, a liberdade abusada e a responsabilidade extraviada nos meios de influência e na vida social. É sabido: a corrupção luta nos tribunais, mas se afastou da tesouraria.

Outro equívoco do lulopetismo foi imaginar revertendo em seu benefício o antagonismo que boa parte da mídia convencional esbanja contra Bolsonaro. Não há qualquer evidência de que isso possa acontecer depois de ficarem tão expostas as vísceras dos sistemas criminosos instituídos pela corrupção no país.

Em tal cenário, nada mais relevante e benéfico aconteceu entre nós, nos últimos 35 anos, do que a Lava Jato, Sérgio Moro, Paulo Guedes e Bolsonaro. As lições disso decorrentes ainda levarão alguns anos para impregnar as instituições nacionais e fazer do Brasil uma democracia não apenas formal. São comuns, entre nós, referências ao Estado Democrático de Direito como se vivêssemos num. Grave equívoco a que se chega diante da mera existência de eleições periódicas e da operação das instituições de Estado. Ora, eleições e instituições de Estado existem, igualmente, em Cuba, Venezuela e em outros totalitarismos. Elas são necessárias para a democracia, mas não são, por si só, causa eficiente, suficiente, da democracia.

Há, no Brasil, um déficit democrático que se manifesta, por exemplo, quando o Congresso arrosta a opinião pública, legisla em causa própria e encobre os maus passos de seus membros; quando o Senado se acumplicia com o STF para descumprirem seus deveres de fiscalização mútua; e quando as pautas de Sérgio Moro batem, sempre, na acolhedora trave da impunidade. Do Brasil se pode dizer que vivemos num Estado de Direito, onde as coisas são, mais ou menos, regradas por uma Constituição. Bem nos serviria que essas instituições fossem racionais e, por essa via, efetivamente democráticas.

Em “Nabuco e a reorganização teórica do Império”, João Camilo de Oliveira Torres escreve:

“Nas épocas da decadência e decomposição, o tribuno do povo chama-se demagogo e procura condicionar a vontade para fins baixos e pessoais, para fins criminosos e antipatrióticos”.

Essa é uma definição precisa da carreira política do ex-presidiário de Curitiba. Seu partido conferiu caráter orgânico à corrupção, enfermando moralmente as principais legendas políticas do país; devastou as finanças nacionais jogando-nos na mais danosa recessão da história. O Brasil vive a situação de um país pós-guerra, sem outra guerra que não aquela proporcionada por meios e fins criminosos e antipatrióticos.

Quem tiver alguma dúvida sobre isso, ouça as falas de Lula e os discursos de seus representantes em Brasília. São bem explícitos quanto à saudade que sentem de seus fracassos.

A PALAVRA DO EDITOR

CONVERSANDO MIOLO-DE-POTE NA MESA DO BAR

Hoje, sábado, 22, vou participar do programa Mesa de Bar, comandado pelo radialista Wagner Gomes. 

Uma das maiores audiências da Rádio Jornal aqui do Recife.

O programa é transmitido ao vivo e começa daqui a pouco, às 11 da manhã.

Para acessar a página da rádio, basta clicar aqui

Estarei lá em excelente companhias.

Conto com a divulgação e a audiência de todos vocês!!!

CHARGE DO SPONHOLZ

DEU NO JORNAL

DEU NO JORNAL

UM EXCELENTE NOVO ANO ESTÁ CHEGANDO

Faltam apenas 38 dias para o fim do ano.

E, apesar de todos os alertas daqueles que achavam que o mundo ia acabar após a eleição presidencial do ano passado, o País sobrevive.

Até melhorou.

* * *

E como melhorou!!!

Extinguir e enterrar o PT foi uma melhora da porra.

Vai melhorar mais ainda daqui pro Ano Novo.

E 2020 será um ano arretado!!!

Aguardem.