DEU NO JORNAL

É PHODA!!!

Suzane von Richthofen, Anna Carolina Jatobá e Elize Matsunaga foram beneficiadas pela chamada “saidinha” de Dia das Crianças e deixaram a prisão nesta quinta-feira.

Richthofen foi condenada pelo assassinato dos pais.

Elize, pelo esquartejamento do marido.

E Jatobá, pela morte da menina Isabella, de quem era madrasta.

Todas estão presas em Tremembé (SP).

* * *

E ainda tem uns  patifes zisquerdóides que são contra o endurecimento das leis penais.

E contra o Pacote Anticrime de Sérgio Moro.

É pra arrombar a tabaca de Xolinha!!!

A fria assassina Suzane von Richthofen chorando no enterro dos pais que ela matou

PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

SONETO DO GOZO VITORIOSO – Bocage

Vem cá, minha Marília, tão roliça,
So’as bochechas da cor do meu caralho,
Que eu quero ver se os beiços embaralho
Co’esses teus, onde amor a ardência atiça:

Que abrimentos de boca! Tens preguiça?
Hospeda-me entre as pernas este malho,
Que eu te ponho já tesa como um alho;
Ora chega-te a mim, leva esta piça…

Ora mexe… que tal te sabe, amiga?
Então foges c’o sesso? É forte história!
Ele é bom de levar, não, não é viga.

“Eu grito!” (diz a moça merencória).
Pois grita, que espetada nesta espiga
Com porrais salvas cantarei vitória.

Colaboração de Pedro Malta

JESSIER QUIRINO - DE CUMPADE PRA CUMPADE

AUGUSTO NUNES

CHANCELER DE HOSPÍCIO

Celso Amorim prende Moro e libera o espírito de Lula para reencarnar em algum passarinho que saiba falar espanhol

“O espírito de Lula está livre. Quem está preso é Sergio Moro, que mais é um escravo dos que pensam pela cartilha neoliberal do mercado financeiro e da TV Globo”.

Celso Amorim, ex-ministro das Relações Exteriores do governo Lula, durante discurseira no Congresso Nacional da CUT, revelando que, como Lula foi substituído na cadeia por Sergio Moro, o espirito do ex-presidente presidiário está liberado para, seguindo o exemplo do amigo Hugo Chávez, reencarnar em algum passarinho e virar conselheiro alado de Nicolás Maduro.

GOIANO BRAGA HORTA - ARCO, TARCO E VERVA

PODRES PODERES

Marcelo Odebrecht começa a mostrar, meio querendo sem querer, que Lula é inocente, mas nada poderá apagar o estrago que sua prisão causou ao Brasil, abrindo a oportunidade para que, usando de poderes institucionais e aparentemente legais, Lula fosse afastado da disputa e abrisse espaço, pela contaminação de forças populares, para que uma filosofia estranha, de uma direita louca, burra e despreparada, tomasse conta do Brasil.

Tarde demais.

Pois, foi na base da tirania que a direita conseguiu, com a cumplicidade do quinto podre poder, amparado pelo quarto podre poder, fiar a teia que se desvenda, a teia das armações que levaram à deposição de Dilma Roussef, por quem sabia que ela não cometera crime, e pelos processos, acusações e condenações de Lula, por quem sabia que ele não foi e nem nunca será corrupto.

Os fatos estão aí, o que sabíamos provou-se: Lula foi vítima de um complô ideológico amparado em delações falsas e provas inexistentes.

Não bastassem as conversas cabulosas do juiz com a promotoria pública, aí está Marcelo Odebrecht, de novo, garantindo, meio sem querer querendo, que Lula não participou de qualquer ilicitude com a empresa.

Informou ele, dentre outras coisas, que as palestras não foram dadas como forma de repassar propina, mas pelo legítimo interesse da empresa em suas exposições, como também pela vontade de seu pai, Emílio Odebrecht, de ajudar o Instituto Lula.

Nunca é tarde demais: os podres poderes terão de se haver com os fatos e arcar com as consequências de seus atos, o que, aliás, já está se dando, com o desmoronamento de sua precária constituição.

Caetano Veloso, guru muito melhor do que Olavo de Carvalho (aliás, desculpe, Caetano, bem melhor guru do que ele não é difícil portanto, corrijo): Caetano Veloso, lindo e odara guru, disse, cantando, em uma releitura que me autorizo fazer, que enquanto os homens exercem seus podres poderes, somos uns boçais. Queria querer gritar setecentas mil vezes: -Será que nunca faremos senão confirmar incompetência da América católica que sempre precisará de ridículos tiranos? Será, será, que será? Que será, que será? Será que esta minha estúpida retórica terá que soar, terá que se ouvir por mais zil anos? Enquanto os homens exercem seus podres poderes, índios e padres e bichas, negros e mulheres fazem o carnaval. Queria querer cantar afinado com eles, ser indecente, mas tudo é muito mau. Ou então cada paisano e cada capataz, com sua burrice, fará jorrar sangue demais nos pantanais, nas cidades, caatingas e nos gerais. Será que apenas os hermetismos nos salvarão dessas trevas e nada mais, enquanto os homens exercem seus podres poderes? Morrer e matar de fome, de raiva e de sede…São tantas vezes…

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

CARLITO LIMA – MACEIÓ-AL

Berto, amigo velho.

Incrível !!!!!!!!

Recomecei a postar meu blog com uma média de 100 acessos diários.

Você me deu uma colher de chá, recomendou meu blog, ele subiu no mesmo dia para quase 400 acessos.

Esse JBF é foda!!!

Obrigado.

R. Meu querido amigo e colunista fubânico:

Se você ficou satisfeito, imagine eu.

O JBF é foda mesmo!!!

Fiquei ancho que só a peste com esta notícia.

A comunidade fubânica é muito solidária e participativa.

Desejo que você faça mais sucesso ainda, seu cabra malassombrado!!!

E quem ainda não acessou o Blog do Carlito, e só clicar na imagem abaixo:

DEU NO TWITTER

CHARGE DO SPONHOLZ

MAURÍCIO ASSUERO - PARE, OLHE E ESCUTE

O CUSTO DA CORRUPÇÃO

Vi aqui no JBF um exemplo do quanto a corrupção é danosa num sistema econômico. Trata-se da divulgação de um ticket de pedágio que informava a redução de 30% da tarifa devido ao Ministério Público Federal ter recuperado recursos da corrupção e investido no benefício do usuário. Deixe-me fazer um paralelo com a inflação.

Inflação é o aumento continuado do nível de preços e o efeito da inflação é a perda do poder aquisitivo da população. Se no dia primeiro de um mês você gasta R$ 100,00 para comprar uma cesta de produtos e no dia primeiro do mês subseqüente você gasta R$ 105,00 para comprar os mesmos produtos, significa que a inflação, medida pela variação dos preços, foi 5% nesse mês. Em 1967, Roberto Campos criou o mecanismo da “correção monetária” que nada mais era a devolução, à moeda, do seu poder aquisitivo. Correção monetária não é dinheiro e não é riqueza acumulada. A caderneta de poupança pagava juros de 0,5% ao mês mais a correção monetária. Então, quando a o saldo da poupança era atualizado por uma taxa de 20% ao mês, por exemplo, 19,40% era somente correção comentaria.

A inflação provoca um custo expressivo no sistema econômico e penaliza de forma mais intensa a população mais pobre porque a renda é limitada e os preços não fazem distinção entre pobres e ricos. A corrupção é igual, mas não afeta a classe rica com a mesma intensidade, pelo contrário, na maioria das vezes é essa turma o protagonista das cenas decadentes desse enredo.

A redução de uma tarifa num serviço ofertado por uma concessionária mostra a determinação de preços está além do uso da matriz de custos, ou melhor, mostra que nos custos inerentes a atividade existe uma taxa imposta para cobrir o quanto será desviado para bolsos específicos. O que mais choca é ver pessoas com discernimento, pessoas influentes nas artes, na cultura, na academia, etc. se posicionarem a favor de políticos envolvidos com corrupção. Estranho como estas pessoas não ventilam uma palavra sequer sobre isso. Enxergamos a corrupção dos outros, o defeito dos outros, e tudo mais.

O interessante é que se, hoje, você falar sobre corrupção nos governos anteriores, alguém se levanta para dizer “Bolsonaro também é corrupto”. Eu vi uma série de de fotos de Bolsonaro, no Facebook, com a legenda de que ele estava ao lado de milicianos e dizendo que Lula estava ao lado de Obama, do Papa e de não sei quem mais. Daí eu me pergunto: o que fizeram com as fotos de Lula ao lado de Sérgio Cabral, Delúbio Soares, Palocci, Vaccari, Pedro Correia, Leo Pinheiro, etc… esses caras não são bandidos também?

Que tal essa foto? Só tem gente honesta, não? Só tem gente digna de consideração e respeito, não? Renan, Temer, Eunício, Sarney, Jader, Jucá, Henrique Alves … tudo gente que merece crédito e respeito. Nenhum deles ficou rico de forma desonesta. Todos chegaram a casa dos bilhões, degrau por degrau, trabalhando arduamente em função da população.

Se a gente não criar vergonha na cara e deixar de votar em corruptos; se continuar idolatrando bandidos, a gente está fadado a ser exatamente isso: um país ilhado cercado por tubarões. Só para alertar, nem sempre os canalhas prosperam.

Por exemplo, o prefeito Jorge Luis Escandón Hernández de Las Margaritas, no estado de Chiapas, México, foi retirado à força de seu gabinete, amarrado em uma caminhonete e arrastado pelas ruas da cidade por não ter cumprido uma promessa.

Quer ler a matéria?

Clique aqui!

ALEXANDRE GARCIA