DEU NO JORNAL

DEU NO TWITTER

A PALAVRA DO EDITOR

O DATA BESTA ESTÁ NAS RUAS

Um nova Enquete fubânica está nos ares.

O Instituto Data Besta, a mais confiável instituição de pesquisa de opinião do Hemisfério Sul, quer saber a sua posição.

Vá aí do lado direito e cumpra sua obrigação cívica.

Todos os nossos leitores estão convocados para dar o seu pitaco. 

DEU NO JORNAL

A VERDADE VENCERÁ VAI VENCER

Foi indicado à categoria Melhor Livro Brasileiro Publicado no Exterior do prêmio literário Jabuti a obra de autoria do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, “A Verdade Vencerá”.

O livro, publicado pela Editora Boitempo, disputa o prêmio com outros sete títulos.

O livro é fruto de entrevistas concedidas por Lula a jornalistas em fevereiro de 2018 — cerca de dois meses antes de sua prisão — no instituto que leva o nome do ex-presidente.

* * *

Depois que concederam o Prêmio Nobel de Literatura para o roqueiro americano Bob Dylan, eu não duvido de mais nada.

Aliás, no dia da entrega Bob Dylan não foi lá receber o laurel alegando que “tinha outros compromissos”.

Agora eu fiquei curioso pra saber quem serão os componentes da banca que vai escolher esta premiação do Jabuti…

Será que Chico Buarque faz parte dela?

Algum leitor tem essa dica pra nos dar?

COMENTÁRIOS SELECIONADOS

DEU NO JORNAL

VENTINHA ELOGIA BOCÃO

Gleisi Hoffmann reconheceu a grandeza de Gilmar Mendes:

“Há de se reconhecer que ministro Gilmar Mendes prestou grande serviço ao país ao ler durante sessão trechos importantes das revelações do The Intercept sobre o conluio político da Lava Jato para atingir alvos preferenciais como Lula, deixando tudo registrado nos anais da Corte.”

* * *

A notícia fala que a Amante reconheceu a “grandeza” de Gilmar.

Só não esclareceu se é a grandeza da boca-de-buceta ou a grandeza da cara-de-pau.

Vocês viram que ela declarou que Gilmar “prestou grande serviço” lendo em plena seção da Suprema Bosta Federal gravações do The Intercept.

Foi isso mesmo que ela disse, podem crer.

Aqui entre nós: pra elogiar um crápula feito o Gilmar, só mesmo uma petralha, gerente do esgoto que é de propriedade do Lula.

É pra arrombar a tabaca de Xolinha!!!

O fato é que o elogio saiu da boca certa pro safado certo.

Uma canalha elogiando um canalha.

Os dois se merecem e formam uma bela parelha tipicamente banânica.

“Parabéns, querido Ministro. O senhor é um homem de caráter, honesto, íntegro, probo e ético. O PT precisa mesmo de ter uma amigo como o senhor, soltador de bandidos e de corruptos”

A PALAVRA DO EDITOR

BLOG DO CARLITO

Meu querido e particular amigo Carlito Lima, colunista desta gazeta escrota e um cronista memorável, reativou a sua página na internet.

Estou falando do “Blog do Carlito Lima“.

Recomendo a toda comunidade fubânica dar uma passada por lá.

Para acessar, clique na imagem abaixo:

COMENTÁRIOS SELECIONADOS

TEMPOS BRIZOLEIROS: BANDIDO TAMBÉM É CIDADÃO

Comentário sobre a postagem A PAZ COMO ARMA

Carlos:

E hoje, os mais humildes não tem não, é?

Pelo menos aqui em Curitiba tem.

E não foi Brizola quem inventou.

Tem há muito tempo, escola, uniforme, material, alimentação, esporte, etc.

Brizola inventou a marginalidade dos morros cariocas intocáveis.

Todo o mundo sabe disso.

Deu no que está aí hoje.

E tome fazendas no Uruguai.

* * *

Um texto de Felipe Moura Brasil publicado em fevereiro de 2017:

O BRIZOLA DO MUNDO

O governador Leonel Brizola suspendeu toda ação da polícia nos morros do Rio de Janeiro, abrindo caminho para o regime feudal dos traficantes de drogas que retribuíram a gentileza popularizando a cocaína como brizola. O presidente dos EUA, Barack Hussein Obama, retirou as tropas americanas do Iraque e armou rebeldes sírios da Fraternidade Muçulmana, abrindo caminho para os terroristas do Estado Islâmico que retribuíram a gentileza decapitando um jornalista de New Hampshire que trabalhava na cobertura da guerra civil na Síria.

Garantindo o seu curral eleitoral nas favelas, Brizola alegava supostos abusos da polícia contra moradores como motivo para a sua “nova política de segurança pública”. Garantindo os votos de seu eleitorado pacifista, Obama pedia desculpas ao mundo pelos supostos abusos da guerra ao terror promovida por George W. Bush.

Ao ser questionado se não se sentia responsável pelo aumento da criminalidade no Rio de Janeiro, Brizola mostrou uma capa da VEJA que já falava em guerra civil no estado um ano antes de sua posse. Ao ser questionado se não se sentia responsável pelo aumento do terror no Iraque, com o massacre de cristãos e yazidis, Obama disse que a retirada das tropas não foi sua decisão, colocando a culpa no governo iraquiano e mais uma vez no anterior.

Milhares de mortes depois, Brizola afirmou que o problema da violência no Rio de Janeiro era juvenil e sua raiz estava na educação. Milhares de mortes depois, Obama afirmou que o Estado Islâmico é um “câncer que precisa ser combatido antes que se espalhe”.

Até hoje os pobres são reféns dos traficantes no Rio de Janeiro. Ainda hoje, as minorias étnicas e os correspondentes internacionais são reféns do Estado Islâmico no Oriente Médio.

Brizola foi o Obama do Rio. Obama é o Brizola do mundo.

DEU NO JORNAL

O BAMBU VAI GEMER, A JIRIPOCA VAI PIAR E O PAU VAI CANTAR!

* * *

Uma representação para acabar com a campanha que divulga o pacote anticrime de Sergio Moro.

Num é mentira não: é isso mesmo que vocês acabaram de ler!

E os dois petralhas, Paulo Teixeira e Orlando Silva, ainda tem a cara de pau de fazer pose pra tirar retrato entregando o papel higiênico melado de bosta nas mãos da procuradora do TCU.

É de lascar o cano!!!!

É pra arrombar a tabaca de Xolinha!!!!

Por que será que parlamentares luleiros são contra uma campanha de combate ao crime?

Hein???

Eles estão se cagando tanto de medo que até erraram a digitação: no lugar da palavra “campanha”, escreveram “carapanha“.

Deve ser premonição.

Eles estão adivinhando o futuro: depois da lei aprovada o “cara apanha” mesmo.

Bandido vai levar cacete no lombo e chineladas na bunda.

Chineladas dadas por todos os cidadãos que compõem a banda decente do Brasil.

COMENTÁRIOS SELECIONADOS

DEPOIMENTO DE UM VICIADO

Comentário sobre a postagem TROCA DE MENSAGENS

Júlio Ribeiro:

Sarcástico e debochado editor.

Desmoralizou e colocou arrogante no seu devido lugar.

Já tentei largar esse vício chamado Jornal da Besta Fubana, mas confesso que sinto muito prazer em ler, que me faz dar boas gargalhadas.

Esse sem dúvida é o melhor jornal do Brasil.

* * *

“O Jornal da Besta Fubana é ótimo e o Editor é lindo!”