A PALAVRA DO EDITOR

DOU UM PELA OUTRA E NÃO QUERO TORNA

Ciro e Maria da Novena.

Duas bostas que se equivalem.

Dois tolôtes do mesmo pinico.

Duas figuras horrendas e pornográficas cujas presenças fazem os pais tirar as crianças da sala.

Vou publicar mas já vou avisando que vai ficar um fedor de merda da porra nesta gazeta escrota.

Aí embaixo tem só um trecho.

Quem quiser ouvir a cachorrada completa, clique aqui.

DEU NO JORNAL

FEDOR DE BOSTA ENCHARCA A GRANDE MÍDIA

* * *

Como diria Padre Juvenal, lá de Palmares, essa foi pra fudê.

“Consultoria de risco”.

E dos Zistados Zunidos!!!

É pra gente se mijar-se de tanto se rir-se.

Os atos “não foram gigantes, mas expressivos“.

Assim mais ou menos feito a pica de Polodoro, que não é gigante, mas tem uma expressividade capaz de arrebentar as pregas do furico de qualquer redação deste país.

As multidões verde-amarelas que inundaram as ruas do Brasil no último domingo e que, segundo a BBC, “parecem ter dado uma força” ao Presidente Bolsonaro, deixaram a grande mídia oposicionista completa destrambelhada e perplexa.

É por isso que Ceguinho Teimoso tá completamente perdido, furioso, descontrolado e destemperado que só a porra.

Quem quiser ler mais bosta, é só clicar aqui .

Um aviso: é bom ter um lenço à mão pra se proteger do fedor.

A PALAVRA DO EDITOR

A BESTA AVUANDO NOS ARES

No dia de ontem, 27 de maio, uma bela segunda-feira, um número excelente foi alcançado aqui neste gazeta escrota.

Conforme registrado no JetPack, que faz a estatística diária do JBF, o jornal foi acessado 4.914 vezes.

Um número da porra para um único dia!

Vamos trabalhar pra ver se a gente consegue mais gente interessada em bestagens a fim de dobrarmos este feito.

Espalhem, boatem, divulguem.

Peguem o endereço desta gazeta escrota (www.luizberto.come repassem para todos os seus amigos.

E, principalmente, para os seus inimigos.

Mandem o cacete através de e-mail, Twitter, Face, Instagram, o caralho a quatro.

Vamos chegar aos 10 mil por dia e deixar a Rede Globo com inveja de nóis!

COMENTÁRIOS SELECIONADOS

DOUTOR PHD EM ANÁLISE DE FOTOGRAFIAS

Comentário sobre a postagem UM CONTERRÂNEO CANALHA DO EDITOR FUBÂNICO

Sergio Rieffel:

Caro Berto,

seu link é inútil pois trata-se de conteúdo exclusivo para assinantes.

Tentei ler e me foi oferecida uma assinatura por R$ 9,90 ao mês!

Até acho interessante ler (de graça) o que esse povo anda escrevendo por aí, mas a R$ 9,90?

Nem a pau juvenal!

Eles devem pensar que sou ladrão do meu dinheiro!

* * *

A Editoria do JBF oferece pra toda freguesia fubânica, graciosamente e na íntegra, a matéria publicada na revista Veja que o leitor Sergio Rieffel não conseguiu acessar.

* * *

GAROTO EM BAIXA

O que uma foto pode contar

Por Ricardo Noblat

Observe com cuidado a foto acima. O que mais chama sua atenção? Ela foi tirada no último domingo depois do casamento do deputado federal Eduardo Bolsonaro com Heloísa Wolf em um condomínio do bairro de Santa Teresa, no Rio de Janeiro.

Fotos como essa são tradicionais. Elas reúnem os recém-casados e seus parentes mais próximos. E todos posam sorridentes, felizes. Da esquerda para a direita, o casal Flávio, Michele e Jair Bolsonaro, Eduardo e Heloísa, e Carlos. À frente deles, as daminhas de honra.

E aí? Não, o que mais chama atenção na foto não é a ausência da mãe de Eduardo, de quem o presidente Bolsonaro separou-se há muito tempo. Nem o vestido decotado da mulher do senador Flávio. Nem a elegância desleixada de Carlos, na ponta direita.

Bingo! Acertou quem notou que Carlos é o único adulto da foto que não sorri. Está de cara amarrada como não se sentisse à vontade na cena. Não, nada a ver com o fato de não ter par como os demais. Tudo a ver com a situação incômoda que atravessa no seio da família.

Carlos perdeu o protagonismo que sempre teve entre os garotos do capitão desde que o general Eduardo Villas Bôas, ex-comandante do Exército, queixou-se dele e do autoproclamado filósofo Olavo de Carvalho em conversa recente com Bolsonaro.

Villas Bôas disse a Bolsonaro que ele poderia perder o apoio da caserna se não pusesse fim aos ataques de Carlos e de Olavo contra os generais empregados no governo. Bolsonaro levou a sério a advertência. Os ataques nas redes sociais foram suspensos.

Olavo passou recibo e anunciou no Twitter que não bateria mais nos fardados. Carlos retraiu-se, e retraído está, desgostoso, aborrecido. Como dono das senhas do pai, posta uma coisa aqui, outra ali, mas evita entrar em bola dividida. Até quando? Quem sabe?

No momento, junto ao pai presidente, o garoto de bola cheia é Eduardo. Flávio está lá com seus rolos sendo investigados pelo Ministério Público do Rio.

DEU NO JORNAL

PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

MAL DITOSO – Juvenal Antunes

Não sou como esses triviais amantes
Que notam faltas na mulher amada
És para mim tão pura e dedicada
Como as que são mais castas e constantes

Quanto mais juras, quanto mais garantes
Mentindo sempre à jura formulada
A minha alma a teus pés ajoelhada
Julha um bem, todo o mal com que a quebrantes

Por ti faria acerbos sacrifícios
Acho adoráveis todos os teus vícios
E Justíssima a tua iniquidade

Faze de mim, se queres, um bandido
Por teu amor é gloria haver perdido
Honra, brio, fortuna e probidade!

Colaboração de Pedro Malta

DEU NO JORNAL

REDE ESGOTO

A Rede Globo para tentar diminuir a importância e o tamanho das manifestações deste domingo (26), que aconteceram SEM sindicatos, SEM partidos políticos, SEM lideranças determinadas, APENAS com o povo e sua força de organização espontânea, comparou-a, em número de cidades, com protesto ocorrido no dia 15/05 “pela educação”, que foi financiado por sindicatos e sabe-se lá por mais quem quer esteja por trás de algo assim.

Observe bem com o número de cidades que participaram dos protestos “pela educação”, que OCORRERAM no dia 15 de maio, repita-se, aumentou durante todo o domingo: às 13 horas eram 146 cidades; às 18:30, 180 cidades; à noite, no Fantástico, 222 cidades.

A Rede Globo não faz mais jornalismo. Ela engana e mente. Ela falsifica fatos.

* * *

Isto é coisa da alçada do fubânico petista Catador de Dados, que só de ontem pra hoje já postou pra mais de 13 links com dados, números, notas e reportagens confiáveis sobre a concentração de domingo passado.

Ele vai nos esclarecer quanto a veracidade ou não destes números da Rede Esgoto de Televisão.

Maior partido político de oposição ao atual governo, junto com a Folha, o Estadão e a Veja, a Rede Esgoto continua desesperada com o corte de verbas públicas.

E cada dia mais desavergonhada e canalha.

DEU NO JORNAL

UM CONTERRÂNEO CANALHA DO EDITOR FUBÂNICO

* * *

Esta postagem aí de cima saiu no Twitter da revista Veja.

Na Coluna do Noblat, mais especificamente, aquele mentiroso que divulgou fotos falsas da grande concentração de domingo passado. A primeira concentração a favor de quem se tem notícia neste país.

Detalhe: a prova irrefutável de que a concentração foi gigantesca é o fato do fubânico luleiro Ceguinho Teimoso dizer que ela foi pequena e inexpressiva.

Ricardo Noblat, além do babaca que sempre foi, agora virou também “analista de fotografias” e descobriu, examinando com lupa o flagrante aí de cima, que existe “tensão no clã Bolsonaro“.

O trio formado por Veja, Folha e Estadão se constitui no maior partido oposicionista do país, desde o dia 1º de janeiro passado.

De modo que este tipo de notícia idiota e sem cabimento sair na revistona da Abril, atualmente com verbas públicas cortadas, não é de causar surpresa.

É uma vergonha pra nós outros, os pernambucanos, sabermos que este cabra safado, este babaca mau caráter, este tipinho chamado Noblat, é nosso conterrâneo.

Putz!!!

Uma infelicidade pra terra “dos altos coqueiros”.

Quem quiser ler a bosta completa que Noblat escreveu, basta clicar aqui .

Mas já vou logo avisando: tenham o pinico ao lado do computador.

A vontade de vomitar vai ser muito grande. 

DEU NO JORNAL

DESESPERO TOTAL

Somente agora, cinco meses após a posse, o governo poderá começar a “limpar” os cargos de petistas que os “aparelham” desde os tempos de Lula e Dilma.

São militantes que trabalharam contra a candidatura de Jair Bolsonaro, são até suspeitos de sabotar a gestão, mas não largam as boquinhas.

“São mais de 110 mil cargos de confiança e funções gratificadas”, confirma o ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil). Ele disse que acabou o tempo de nomeações sem qualquer critério.

A dificuldade foi o critério inédito do presidente Bolsonaro de ocupar os cargos tecnicamente, sem indicações políticas, inclusive nos Estados.

A prioridade do governo foram os cargos de comando, de primeiro e segundo escalões, além de estatais, para depois preencher o restante.

Já foram mais os cargos de confiança e funções gratificadas. Após a extinção de 21 mil, ainda sobram 110 mil, em Brasília e nos Estados.

O candidato a cargos passará por um filtro (informações cadastrais) e depois submetido ao ministro e ao dirigente de estatal ou autarquia.

* * *

Segundo apurou o JBF, o desespero maior para os mamadores petralhas é que chegou aos ouvidos deles uma determinação de Bolsonaro:

– Todo mundo tem que trabalhar e cumprir expediente!

Aí foi um Deus-nos-acuda!

Um apavoramento de fazer arrepiar as 13 pregas do furico deste time lulo-dilmeiro.

Foi rato vermêio-istrelado correndo pra tudo quanto é lado.

Falar em trabalho é uma ameaça pesada pra estes adoradores do presidiário.

A partir de agora, vão ter de caçar serviço pra ganhar a mortadela de cada dia.

DALINHA CATUNDA - EU ACHO É POUCO!

MARIA SEM VÉU

1
Eu de Maria sou filha
Neta e bisneta também
Herdei da prole esse nome
Que da sucessão provém
Portanto, eu sou Maria
Guerreira do dia a dia
Que na luta se mantém.

2
Eu sou Maria de Lourdes,
Sou Aragão e Catunda.
É na gleba nordestina
Minha raiz mais profunda
Minha alma não fraqueja
Sou Dalinha sertaneja
Do Ceará, oriunda.

3
Quantas Marias eu fui
A quantas me comparei
Nas linhas desse cordel
Em versos discorrerei
Quem nasceu pra ser Maria,
Jamais se acovardaria
Para viver me alistei.

4
Fui Maria-sem-vergonha
Nos jardins daquele chão
A tal Maria teimosa
Em era de reinação
Tempos de felicidade
Bem na flor da mocidade
Das primícias e emoção.

5
Como Maria das graças
Eu esbanjei alegria
Faceira desaforada
Replena de rebeldia
Uma flor a ser colhida
Que multiplicou na vida
Sem ser a Virgem Maria.

6
Assim então me tornei
A tal Maria das Dores
Em tempos de pouca idade
Acreditei em amores
E saí no prejuízo
Pois perdi meu paraíso
Provei dos velhos rigores

7

Em Maria Madalena,
Eu logo fui transformada
A torpe sociedade
Não se esqueceu da pedrada
Sem lembrar que era vidraça
Quase que me despedaça
Então fui expatriada.

8
Ser Maria do Rosário
Desfiando amargura
Não estava em meus planos
Depois dessa ruptura
Daí eu tomei coragem
Para seguir a viagem
Sabendo da lida dura.

Continue lendo