UM MESTRE DA CANTORIA

João Paraibano (1952-2014)

A noite parindo o dia
Não tem parto mais bonito
Parece que a mão de Deus
Sem provocar dor nem grito
Arranca o sol todo dia
Do ventre do infinito

Quando o sol aquece a terra
Pendura o seu agasalho
O pranto da noite seca
A última gota de orvalho
Parece um pingo de prata
Preso na ponta de um galho

A música maravilhosa
Se ouve da passarada
A lua tão meiga e pura
Se esconde encabulada
Com beijo ardente do sol
Ruborizando a alvorada

A noite negra recua
Sabendo que o dia veio
O pagão chora no berço
A mãe coloca no seio
Jesus pinta o céu de azul
Pra o sol passar pelo meio

A abelha traz mais flores
Néctar na ponta da asa
A cabôca acende o fogo
E bota a chaleira na brasa
E a fumaça espalha o cheiro
De café torrado em casa.

Deixe o seu comentário

HOMENAGEM

Assim como existe a militância feminista, é de justiça que exista também a militância machista.

Os direitos são iguais, diz o filósofo palmarense Adolfo Dido.

No Dia Internacional da Mulher, uma homenagem do Editor desta gazeta escrota – que é militante do Movimento Machista -, às militantes do Movimento Feminista.

3 Cometários!

“O NOSSO CAUSÍDICO É FODA”

Aloysio, Gilmar e Paulo Preto: um trio banânico da porra

Um descuido do ex-senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) acabou revelando os bastidores de uma decisão judicial do ministro Gilmar Mendes, do STF, em favor de investigados da Lava Jato. Um deles é o próprio ex-ministro das Relações Exteriores. Durante as buscas na casa dele, ocorridas na 60ª fase da operação, os policiais encontraram no celular do tucano mensagens bastante comprometedoras.

Uma delas é entre Aloysio e o então ministro da Defesa, Raul Jungmann, na qual ele elogia a atuação de Gilmar Mendes na concessão de habeas corpus a Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, operador do PSDB em esquemas fraudulentos. “O nosso causídico é foda”, disse Aloysio a Jungmann.

Mas os afagos a Gilmar são feitos também em conversas entre o tucano e o advogado José Roberto Figueiredo Santoro, que defende Paulo Preto, condenado nesta quarta-feira 6, a 145 anos de prisão.

Em conversa de 11 de fevereiro, Nunes confirmou a Santoro que havia tratado do habeas corpus com o ministro do STF. Num trecho, o advogado pergunta: “Caríssimo, você falou com nosso amigo?”. Ao que Nunes responde: “Falei”. No mesmo dia, o aparelho de Aloysio Nunes registra que ele fez ligações e recebeu telefonemas do gabinete de Gilmar Mendes.

Segundo o MPF, no dia 13 de fevereiro, ou seja, dois dias depois, Santoro informou ao ex-senador por mensagem de celular que “o ministro Gilmar Mendes deferiu o habeas corpus no 167727, em que figurava como interessado Paulo Vieira de Souza, afilhado político de Aloysio Nunes Ferreira Filho”.

Diante dos indícios, os procuradores da Lava Jato pediram à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que ela peça ao Supremo o afastamento de Gilmar Mendes dos casos envolvendo o ex-senador Aloysio Nunes (PSDB) e Paulo Vieira de Souza.

Se era a ausência de um fato concreto que impedia a instalação de CPI para investigar a atuação de magistrados em sentenças suspeitas, que ficou conhecida como a “CPI da Lava Toga”, agora os senadores não têm mais justificativa para procrastinar a apuração. 

* * *

Coisas do Brasil.

Coisas de um republiqueta autenticamente bananeira.

Coisas de um recanto de mundo que tem Dias Toffoli como presidente do Judiciário, que já teve Renan como presidente do Legislativo e que já teve Lula e Dilma como presidentes do Executivo.

É pra arrombar a tabaca de Xolinha!!!

Fala, Prof. Modesto Carvalhosa!

Gilmar Beiço-de-Buceta, o ministro do Supremo que telefonou pra prestar solidariedade a um presidiário condenado por corrupção 

2 Cometários!

OSWALDO FERREIRINHA – SÃO PAULO-SP

Luiz Berto

Boa Tarde!

Colaborando com esculhambação geral, segue anexo a performance artística do cudelabro.

Abraço

R. Meu caro, num faça isso comigo não…

Os zisquerdistas, a Globo e a grande mídia vão fazer com o JBF o mesmo que fizeram com o Presidente Bolsonaro.

Vão cair de pau o dia todo, 24 horas por dia, todos os dias da semana, dizendo que estamos publicando pura pornografia.

Você sabe que o Capitão conseguiu obrar o milagre de fazer toda esta corja virar moralista e puritana de uma hora pra outra. De repente, ficaram furiosos com tudo que atente contra o pudor.

Agora, aqui entre nós: estes artistas lulo-petistas que aparecem na foto que você nos mandou, este bando de felas-da-puta, não deveriam estar enfiando uma vela no rabo.

Eles deveriam levar no olho do cu, inteirinha, era a pajaraca do mascote desta gazeta escrota, o jegue Polodoro.

 

2 Cometários!

INTERESSES PARTICULARES X INTERESSES COLETIVOS

O presidente Bolsonaro está sendo provocado, diariamente, e está revidando direta ou indiretamente através dos filhos. Existe uma orquestração simples para fazê-lo quebrar o decoro e a turma da esquerda protocolar um pedido de impeachment. Discutir publicamente com Daniella Mercury é uma bobagem inominável. Ameaçar processar o ator Zé de Abreu por conta da idiotice cometida por ele (se autoproclamar presidente do Brasil) significa pura perda de tempo. A questão com Zé de Abreu deve seguir outro ritmo: entregar a CGU o processo de prestação de contas dos recursos públicos que ele usou e apurar o que foi indevido. Constatado que houve fraude, que se abra um processo um administrativo, exigindo devolução dos recursos que foram desviados da finalidade dos projetos apresentados. Emite-se uma GRU no valor devido e se não for pago, inscreva-se o nome dele na Dívida Ativa da União, declarando inidôneo para firmar contratos com o setor público e pronto.

A celeuma recente é por conta de um vídeo de uma cena carnavalesca que foi postado por Bolsonaro. Não importa se ele se indignou com o que viu e postou. Importa que ele postou e por isso já se fala em quebra de decoro. Em tempos remotos, lá pelos idos dos anos 1980/1990, a molecada que não curtia o carnaval na rua ficava grudada na TV para assistir o baile Vermelho e Preto do Flamengo. Putaria em larga escala. Sexo ao vivo e em cores transmitido, principalmente pela TV Manchete. Esse baile competia com o Scala, de Chico Recarey e a sacanagem era tanta que num determinado ano, Alexandre Garcia, então na Manchete, pediu demissão por conta das cenas absurdas que foram mostradas. Para não esquecer Recarey recebeu o título de cidadão honorário da cidade do Rio de Janeiro. Ele não foi preso, não foi condenado por favorecimento à prostituição. Foi condecorado.

De todos os comentários que vi sobre essa postagem, o mais sensato me pareceu ser o de Janaína Paschoal. Creio que ela interpretou corretamente o momento: a questão não foi o vídeo, mas Bolsonaro ter postado o vídeo. Eu concordo plenamente com ela. Qualquer coisa que Bolsonaro faça vai servir de munição para a oposição. Se ele entrar no meio de um tiroteio numa favela do Rio e salvar uma criança vítima de bala perdida, irão dizer que ele é exibicionista e que isso não é atitude para um presidente. Se o pegarem com a Bíblia na mão, provavelmente dirão que dentro da Bíblia tinha um texto de Olavo de Carvalho.

Bolsonaro não entendeu ainda a dimensão do cargo que ocupa. Agora, a palavra da pessoa física se confunde, em tudo por tudo, com a palavra, com a opinião do presidente. Então, volto a concordar com Janaína quando ela diz que o governo tem um porta-voz que deveria expressar a opinião do governo/presidente. Eu tenho muito receito desse comportamento porque eu acredito que o caminho para o Brasil crescer é através da economia de mercado proposta por Guedes. Concordo plenamente com as privatizações e pela primeira na vida vi um ministro dizer publicamente como iria reduzir o déficit. Outros diziam “precisamos reduzir o déficit em x%” e nunca externavam os caminhos.

A presidência não é como aquele brinquedo que a gente soca e ele volta a ficar em pé. Entende-se, perfeitamente, a defesa de Carlos Bolsonaro pelo pai e vice-versa, mas agora a questão não é defender o pai, mas sim, defender o governo. E as atitudes de Carlos causam o mesmo efeito da bomba de Hiroshima. De modo igual, entende-se perfeitamente a defesa feita por Bolsonaro. Trata-se do filho dele. Conheço muitos casos de pais que se desentenderam porque os filhos brigaram na escola e alguns deles terminaram em morte de um dos lados. O instinto paterno se sobressai, lógico, mas se Bolsonaro tivesse um entendimento maior da sua função, já teriam controlado seus rebentos.

Acho importante lembrar que até o momento temos duas propostas no congresso. A reforma da previdência e a lei anticrime. Foram as únicas apresentadas até o momento, então cabe aos demais ministros colocarem propostas para cultura, educação, saúde, etc. No governo Temer faltou relator para a reforma da previdência, neste está sobrando gente. O remédio é amargo, mas sem ele o paciente morre e o comportamento do presidente pode afetar a aprovação dessa proposta e se isto acontecer o governo acaba porque o mercado deixará de acreditar. Basta lembrar do governo Temer: acabou quando não conseguiu aprovar essa reforma.

No mais, a gente no dia a dia vai descobrindo quebra de decoro por tudo parte. E estas não são questionadas. O mais vergonhoso continua sendo o tratamento privilegiado concedido pelo STF aos bandidos de colarinho branco. Em pleno carnaval foi divulgado conversas entre Aloysio Nunes, advogado de Paulo Preto, Raul Jungmann e Gilmar Mendes. Conversas que culminaram com deferimento do HC que dava mais prazo para juntar provas contra Paulo Preto e o faria se livrar de vários crimes pelo fato de completar 70 anos. Raul Jungmann, tramando. Do mesmo que jeito que fez Thomas Bastos no caso de Palocci e por isso louvo as palavras de Moro respondendo a pergunta de um repórter: “o tempo em que ministros da Justiça atuavam como advogado de defesa de integrantes do governo acabou.”

Então, vamos colocar o comportamento do ministro Raul Jungmann (que na campanha para prefeito do Recife declarou ter um patrimônio de R$ 16.800,00 igual ao salário que recebia como deputado federal) e do canalha Gilmar Mendes, como a mesma cena do vídeo do carnaval: ambos enfiando o dedo no fiofó do povo e urinando nas nossas cabeças.

5 Cometários!

MANIFESTO

Tem mais de 15 anos que lancei este Manifesto.

De lá pra cá, a situação piorou bastante pra nós outros, os machos do Brasil.

A androfobia é um fenômeno que vem aumentando em índices assustadores.

Vou republicar do jeitinho que escrevi àquela época:

* * *

Nesse Dia Internacional da Mulher, 8 de Março (por uma feliz coincidência, o dia do aniversário de Patrícia, minha filha mais velha), venha a público lançar o seguinte

MANIFESTO AOS HOMENS BRASILEIROS

1) Conclamo todos os homens brasileiros para nos unirmos e reinvindicarmos a aplicação real do princípio da igualdade e da isonomia que está contido na nossa Carta Magna. Vamos lutar para a criação da Delegacia do Homem em todas as cidades do país, nos mesmos moldes das já existentes delegacias da Mulher, do Idoso e da Criança e do Adolescente.

2) Na Delegacia do Homem poderemos nos queixar das agressões que sofremos das nossas mulheres, das pragas de sogras, das mal criações das filhas e dos ataques das vizinhas. A Secretaria de Defesa Social de Pernambuco tem estatísticas incríveis sobre a quantidade de homens que são agredidos por suas mulheres, sobretudo nos bairros da periferia. Essas agressões geralmente acontecem com os companheiros exercendo seu saudável estado de embriaguês e são espancados bêbados, numa covardia inominável.

3) Briguemos pelo direito de sermos chamados de “Gostoso!” nas ruas, de termos a ventura de sentirmos uma mulher passar a mão na bunda da gente e de sermos estuprados por um trio de garotas jovens, num mato, num quarto ou numa beira de praia, assumindo o público compromisso de não nos queixarmos quanto a isso.

4) Batalhemos pela ascensão profissional das nossas mulheres, a fim de que elas passem a ter renda superior à nossa, de tal modo que possamos requerer pensão alimentícia em caso de separação.

5) E, no caso de ter a companheira uma renda de alto nível, batalhemos pelo direito de ficarmos no sagrado recesso do lar, exercendo as tarefas de dono-de-casa, com a competente assessoria de uma boa empregada.

6) Que façamos brotar um tempo onde a mulher abra a porta do carro, pague a conta no restaurante, escolha o motel, insista na cantada quando estivermos hesitando, tome a iniciativa de nos garanhar no carro e nos diga com os olhos brilhando: “Já estou molhada e de grelo duro…”.

7) Por fim, companheiros, nos unamos pelo sagrado direito de brocharmos e termos ejaculação precoce sem sermos alvos de jacotas, estatísticas, cobranças ou ameaças. Briguemos pela manutenção com altivez do lema “Enquanto eu tiver língua e dedo, mulher não me bota medo”.

5 Cometários!