A FARSA DO VAZAMENTO DE BEBIANNO

Percival Puggina

No dia 19, ouvi alguns discursos no Senado e fiquei preocupado. Que vazamento foi esse, capaz de causar tal reboliço? À noite, a Globo não falava de outra coisa. Seus comentaristas tratavam de “levantar” a matéria com esforços de halterofilismo. Exibiam fragmentos como se estivessem falando de Renato Duque, de Joesley Batista, de Palocci, de mensagem levada pelo “Bessias”, de lista da Odebrecht, de revelações estarrecedoras. Vazou, vazou! Parem as máquinas! Conversa por WhatsApp é ou não é conversa? A matéria era apresentada no mesmo estilo dos velhos escândalos para ampliar a suposta semelhança. Os noticiários matutinos vieram no mesmo tom. A Globo, cada dia mais Globo.

Manhã seguinte, em jornal, li com atenção a totalidade dos diálogos. Realmente um escândalo! Realmente um escândalo a tentativa de tratar daquele assunto de um modo escandaloso. Desonestidade pura e simples. Nada, absolutamente nada há ali que justifique sequer um ponto de exclamação. São afirmações lineares sobre um desentendimento entre o ministro e o presidente, situação na qual se pode escolher quem tenha razão por mera questão de gosto, mas na qual resulta vão qualquer esforço de as transformar em diálogos do submundo.

Aliás, de minha longa experiência com temas e condutas inerentes à política, eu diria que nem em política secundarista, de grêmios estudantis (e por aí andei muito na minha adolescência) um assunto desses ganharia a dimensão que a ele tentaram atribuir os referidos veículos. Tenho certeza de que aqueles adolescentes com espinha no rosto, numa situação assim, saberiam que tentar extrair ganho político de tal situação ajudaria muito mais o atacado do que o atacante.

Por outro lado, volto à primeira frase deste artigo, na qual digo que fiquei preocupado com as primeiras informações. O motivo da preocupação mudou, mas ela persiste porque a sequência de episódios e de reações dos veículos da extrema imprensa deixa claro uma total indiferença com os destinos do país. Não apenas um desejo de causar ao governo todo mal possível, mas a total desconsideração às consequências das respectivas posições editoriais. A quem serve desestabilizar um governo que conta seus primeiros dias? Certamente não ao leitor destas linhas. Certamente não aos conceitos e propostas que orientaram os resultados eleitorais vitoriosos em outubro do ano passado.

Hoje (21/Fev), circulam áudios de um novo “vazamento” produzido a partir de um diálogo entre Onix Lorenzoni e o presidente sobre a conversa que aquele iria ter com Bebianno (até agora advogado de Bolsonaro) em que este mostra preocupação com os honorários advocatícios que passaria a pagar. Diferentemente de Lula, que tem uma legião de advogados e não se importa com os custos, Bolsonaro se preocupa com isso, sim. Mas sua preocupação vazou porque o telefone do chefe da Casa Civil estava aberto numa ligação com alguém de O Globo.

Convenhamos, estaremos no melhor dos mundos quando inabilidades passarem a conduzir nossas ocupações e preocupações!

5 Comentários!

VERSOS ÍNTIMOS – Augusto dos Anjos

Vês?! Ninguém assistiu ao formidável
Enterro de tua última quimera.
Somente a Ingratidão – esta pantera –
Foi tua companheira inseparável!

Acostuma-te a lama que te espera!
O Homem que, nesta terra miserável,
Mora entre feras, sente inevitável
Necessidade de também ser fera

Toma um fósforo, acende teu cigarro!
O beijo, amigo, é a véspera do escarro.
A mão que afaga é a mesma que apedreja.

Se a alguém causa ainda pena a tua chaga
Apedreja essa mão vil que te afaga.
Escarra nessa boca de que beija!

Deixe o seu comentário

NO FURICO DO BANDIDÃO MAIS UMA VEZ

O ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin rejeitou nesta quarta-feira (20) mais um pedido de liberdade apresentado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Desde que ele foi preso, em abril do ano passado, diversos pedidos de liberdade já foram rejeitados em diversas instâncias da Justiça, inclusive no STF.

* * *

De novo, novamente, outra vez.

Mais algumas polegadas de uma grossa pajaraca no furico do corrupto-mor.

Uma notícia que merece ser comemorada.

Comemorada com música.

Música cantada por uma intéprete lulo-petista, devota fiel da igreja vermêio-istrelada e frequentadora dos cultos da seita.

Diz aí, Bete Carvalho!

2 Comentários!

BAITOLAGEM NA PAUTA SUPREMA

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, votou nesta quarta-feira (20) para enquadrar a homofobia e a transfobia (intolerância contra transexuais) como crime de racismo até que o Congresso Nacional aprove uma legislação específica para o tema.

Na prática, o magistrado recomendou aos colegas de tribunal a criminalização do preconceito e da discriminação contra a comunidade LGBTI.

* * *

Crime de racismo“???!!!

Essa eu num intendi.

Por favor, que me ajudem os doutos jurisconsultos que dão expediente aqui no JBF.

Bom, o fato é que, segundo apurou a Editoria desta gazeta escrota, semana que vem o STF vai aprovar a obrigatoriedade de macho menstruar e fêmea fazer exame de próstata.

Logo após o carnaval, será votada proposta do Ministro Celso de Mello, PhD em Ciências da Frescagem, estabelecendo que ser viado será critério indispensável para aposentadoria.

Este mesmo ministro colocará em discussão no douto e xinbunguífero supremo tribunal banânico o estabelecimento do tamanho da pajaraca de quem quiser comer o furico de um baitola.

O comprimento proposto por Celso está mostrado na foto abaixo:

“Este é o tamanho ideal pra não doer muito e não rebentar pregas”

Fecho a postagem com uma consideração feita ontem por Olavo de Carvalho, em seu Twitter, a propósito da Aula Magna de Viadagem dada ontem por Celso de Mello.

“Celso de Mello diz que não nasceu homem, mas se tornou homem. A curiosidade me impele a perguntar ao meritíssimo se o processo foi bem sucedido.”

7 Comentários!

SÓ AQUI NESTA GAZETA ESCROTA

Comentário sobre a postagem BAIXARIA EM ALTA

Vilma:

Berto! então você acha que, com o país vivendo tristeza atrás de tristeza, só notícia ruim! a gente vai conseguir desabafar onde?

Rir do quê?

Mandar o Toffoli pra ”puta que o pariu” onde mais?

Só aqui!

E assim que receber meu décimo terceiro aqui em Minas te mando 10 reais!

Pimentel saiu mas rapou o tacho! Rs!

* * *

1 Comentário

DISPARANDO EM SOMBRAS NAS PRÓPRIAS TRINCHEIRAS

Jair Messias Bolsonaro foi eleito pela maioria dos votos válidos da eleição de outubro para evitar que políticos suspeitos, processados, acusados e condenados pela Operação Lava Jato interrompessem o bem-sucedido combate à corrupção, realizado por uma nova geração de policiais, procuradores e juízes federais probos e competentes. Estava ainda em sua agenda prioritária interromper a queda brutal da economia brasileira, empreendida pela gestão ruinosa e corrupta do Partido dos Trabalhadores (PT), seus aliados, especialmente o Movimento Democrático Brasileiro, (MDB) e, por incrível que pareça, adversários, caso do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), que garantiam a manutenção do esquema a troco de propina.

A nomeação de Paulo Guedes, que levou uma equipe de economistas liberais para o Ministério da Fazenda, tem até agora correspondido, ao menos em termos de perspectivas, às esperanças de uma cidadania violentamente empobrecida pelo arrombamento dos cofres do erário. E mantida em cárcere privado pelas organizações do crime organizado. Não à toa a Bolsa de Valores tem traduzido a confirmação das esperanças em pregões repetidas vezes em alta. E a transferência dos líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC) de presídios paulistas para federais de segurança máxima nutre a esperança generalizada de que a violência seja, de fato, combatida pelo Ministério da Justiça sob o ex-juiz Sergio Moro. Embora ambas as promessas dependam de aprovação de mandatários do Poder Legislativo, o comportamento estúpido e pueril da esquerda soit-disant “resistente”, tornada refém de um criminoso condenado e encarcerado, não dificultará muito seu cumprimento.

Continue lendo

1 Comentário

STAND-UP COM POESIA

Francisco Itaerço

MEU ANIVERSÁRIO

Todo aniversário
Substituo em mim
Aquele jovem …
De cabelos longos
Calça apertada…
Que não escrevia nada
Por um senhor
De cabelos grisalhos
Calça folgada
Que escreve poesia…

LUAS CHEIAS

Duas luas
Sob tua blusa
Ambas cheias,
Tão perto de mim
E não consigo
Pega-las.
Pra cometer assedio
Esse tédio
Será meu fim.

OBSESSÃO

Meus olhos
Só são tristes
Porque não resiste
A tentação de vê
O teu corpo nu.
Meu pensamento
Me disse
Que ele existe.

COMPLICAÇÃO GRAMATICAL

COISA COM COISA:

ACENDER não é ASCENDER
DESCENTE não é DECENTE …
Pode ser coisa com coisa
Mas são coisas diferentes.

SELA nunca foi CELA
SELA: Ato de selar
CELA: Local onde o Lula está.

AUTO nem sempre é ALTO
Às vezes AUTO é tão baixo…
Que fica rente ao chão

2 Comentários!