UMA DATA NEGRA

Construir um partido político é um desafio. Uma tarefa que requer convicção, entrega e amor à causa.

Neste dia em que comemoramos os 39 anos do PT é impossível não lembrar com emoção daquelas/es que dedicaram a vida para fundar o maior partido de esquerda da América Latina.

Nascemos das lutas sociais, da resistência democrática e do sonho de organizar a luta da classe trabalhadora.

Depois de quase quatro décadas de história, ainda somos movidas/os pela esperança de formar uma sociedade mais igual, mais justa e mais fraterna.

* * *

Este texto apavorante e surrealista acima transcrito eu copei da página oficial do PT.

Foi escrito por uma vereadora vermêia-istrelada para celebrar os 39 anos de fundação da quadrilha, data que é comemorada no dia de hoje, 10 de fevereiro.

Quem quiser ler a íntegra basta clicar aqui.

Um informante deste blog escroto, que esteve presente às comemorações promovidas pela cópula do partido, me enviou um flagrante exclusivo da festa.

Vejam que lindo:

A alta cópula petralha assoprando a vela em forma de pica; a pica vermêia que em passado recente eles enfiaram no cu da pátria e do povo

Este editor envia votos de muitas infelicidades para o proprietário da quadrilha, atualmente preso em Curitiba por grossa corrupção, bem como para a direção nacional e para todos os filiados, militantes e admiradores da sigla.

Os meus votos estão contidos no vídeo abaixo:

4 Comentários!

IMPEDIMENTO DO CANALHA

O jurista Modesto Carvalhosa, conhecido e respeitado no meio Jurídico nacional, resolveu entrar com um pedido de impeachment de Dias Toffoli, presidente do STF.

Carvalhosa explica que a “quebra de decoro na conduta como presidente do Supremo Tribunal Federal” é um motivo forte o suficiente para que o pedido seja protocolado.

Com a queda de Renan Calheiros, o Senado pode muito bem pautar pedidos de impeachment de ministros do STF.

* * *

Conte com o apoio dos cidadãos de bem deste país, Dr. Modesto Carvalhosa.

A banda decente do Brasil está toda do seu lado.

Este canalha deste Dias Petista Toffoli é uma vergonha!!!!

10 Comentários!

CÍCERO TAVARES – RECIFE-PE

Caro Berto:

Que venha a Lava Toga!

Impressionante como um furtador de processo quando advogado petista, hoje preside a mais alta Corte deste país.

Segundo noticiou o Jornaldacidadeonline, a confissão da conduta bandida do meliante que preside o Supremo Tribunal Federal, Dias Tofolli, à época advogado do PT, “de que furtou um processo de uma determinada vara cível para impedir o cumprimento de uma liminar de reintegração de posse”, é um dos mais abjetos atentados criminosos ao Poder Judiciário.

Nesta segunda, 11/fevereiro/2019, o jurista Modesto Carvalhosa apresenta o pedido de impeachment desse canalha que merece punição exemplar.

Qual será o comportamento do Senado ante tão ignóbil episódio para um sujeito que hoje preside a Corte Maior do País?

Que exemplo moralizador podemos passar para outros países civilizados que não toleram nem o furto quanto mais o autor do furto ser presidente da Corte Maior?

Segue o vídeo da confissão canalha.

R. Meu caro, este vídeo que você nos mandou já saiu ontem aqui neste blog escroto.

Mas é um vídeo tão chocante, revelador e esclarecedor que merece ser repetido.

Repetido muitas e muitas vezes.

Só numa República Banânica feito a nossa é que um militante petista deste nível,  despreparado, imoral, idiota, reprovado em concurso pra juiz de primeira instância, funcionário e baba-ovo de corruptos condenados como Lula e Zé Dirceu, chegaria a botar a bunda numa cadeira do órgão máximo da nossa justiça.

É pra arrombar a tabaca de Xolinha!!!

A cachorra Xolinha de tabaca arrombada com o vídeo de Dias Petista Toffoli

3 Comentários!

SANGUE NOVO

Susana Cordeiro Guerra, de 37 anos, será a mais jovem presidente da história do IBGE.

Seu nome foi confirmado nesta sexta-feira, depois que o Ministro Paulo Guedes incluiu uma reunião com Susana em sua agenda no Rio de Janeiro.

* * *

O currículo dessa moça, Susana Guerra, é bem fraquinho.

Ela se formou em Harvard e fez doutorado no Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Só isso.

A doutora está no lugar certo, comandando um dos órgãos mais importantes do segundo escalão do governo federal. O órgão que fornece todos os números e dados indispensáveis para tomadas de decisões importantes e fundamentais.

Dona Susana Guerra – que tem um sobrenome coerente com a luta que irá enfrentar -, trabalhava como economista do Banco Mundial e morava em Washington, nos Estados Unidos.

Diz o noticiário que o retorno dela ao Rio, onde fica a sede do IBGE, não será problema, haja vista que a mesma é carioca e viveu boa parte da vida na capital fluminense.

Susana Cordeiro Guerra: diretamente do frio americano para o calor carioca

5 Comentários!

RETORNO

Sonia Regina

Ao findar os 30 dias de férias concedidos por nosso Editor, confesso que mesmo acompanhando diariamente o Jornal, acho que estou um pouco fora de forma para tentar apresentar aos leitores, fatos que pertencem ao passado, do cotidiano, da arte, etc…

Aliás, dizem que pelo fato da Mãe Terra ser redonda, alguns episódios do nosso dia-a-dia acabam retornando, com pouca ou até muita semelhança. Já no campo da arte, para muitos de nós o passado não importa e continuamos saboreando o que nos agrada aos olhos e ouvidos.

Discurso de Margaret Hilda Thatcher, Baronesa Thatcher de Kesteven, Primeira-Ministra do Reino Unido de 1979 a 1990 e Líder da Oposição entre 1975 e 1979.

Socialistas Odeiam a Liberdade

2 Comentários!

ARMANDO ALMEIDA – SÃO PAULO-SP

Papa Berto, alvíssaras!!!

Quando você deu uma paradinha técnica no seu blog eu te apoiei de mentirinha.

Confesso que sou um viciado nessa merda de blog.

Eu fiquei é desamparado com o encolhimento do dito cujo.

Ainda bem que você deu uma reconsiderada e está voltando aos bons tempos, mesmo sabendo que virão alguns atropelos pela frente.

Creia que você e a doce Aline que carregam esse blog nas costas estão fazendo um bem danado para seus leitores.

Abração para ambos!!

R. Meu caro viciado:

Bem pior do que marido mandado por mulher, é editor mandado pelos leitores.

Planejei fazer uma coisa, mas a chiadeira foi tão grande que eu chega se espantei-se-me todinho. E, acovardado pelas cacetadas, tive que dar uma mudada urgente nos meus planos.

A troca do Jornal da Besta pelo Blog do Berto, conforme expliquei quando a decisão foi tomada, era visando sobrar tempo pra me dedicar ao meu novo projeto literário.

Foram extintas 51 colunas e no lugar delas seriam feitas apenas pequenas postagens, quando me sobrasse tempo e me desse vontade.

O blog atual, segundo o que eu planejara inicialmente, seria atualizada uma vez ou outra e o ritmo de trabalho seria consideravelmente diminuído.

Mas, repito, o muro das lamentações cresceu de maneira considerável. A caixa de mensagens ficou entupida com tantas mensagens de protesto. E eu fiquei acovardado. Se caguei-se-me nas calças.

Até Aline me cutucou:

– Cadê sua palavra? Num vai manter não?

De fato, não consegui manter as coisas do jeito que planejara. As colunas foram voltando aos poucos, o ritmo de trabalho voltou a crescer e a chiadeira diminuiu consideravelmente.

Com a cara mais lavada deste mundo, estou tentando conciliar as coisas. Freud explica.

Só não conseguimos ainda restabelecer o visual anterior, devido à troca de hospedagem, coisa que depende de orçamento e também de detalhes técnicos.

Ontem dei expediente nesta gazeta escrota apenas pela manhã.

E passei a tarde e a noite trabalhando em “Memórias de Duas Tardes Sangrentas“, que é o título do meu próximo livro.

Hoje, domingo, acordei cedo e estou botando no ar o que estava na fila. O resto do dia vou dedicar ao meu modesto projeto.

Chega. Num vou falar mais nada. Senão vou acabar sendo desmoralizado de novo.

Aguardemos o que vai acontecer nos próximos dias.

Um Editor desmoralizado e sem palavra

14 Comentários!

A VIDA É APENAS UM DETALHE

Carlos Brickmann

Não, não foi um incêndio que matou dez crianças e feriu três no Centro de Treinamento do Flamengo, no Rio. Quem os matou pode ser descoberto sem o rigoroso inquérito. Basta verificar quem mandou abrigar as crianças em contêineres, num terreno que, sem condições, não poderia ser usado.

Não, não foi a ruptura da barragem de Brumadinho que deixou mais de 300 mortos e desaparecidos e envenenou os rios que levavam água para a população. Dois dias antes da ruptura, revelam e-mails trocados entre duas empresas que cuidavam da segurança da barragem e funcionários da Vale, a mineradora tinha sido avisada dos problemas nos sensores que deveriam monitorar a estrutura de Brumadinho. Que fez a Vale, nesses dois dias? Na melhor das hipóteses, orou para que nada ocorresse. Na pior, nem deu bola: seu negócio é minério, não vidas humanas. Não verificaram nem as sirenes.

Não, não será um acidente, nem uma fatalidade, se Itabira, muito maior que Brumadinho, for vítima de uma barragem com 200 vezes a capacidade da que se rompeu. O repórter Rodrigo Hidalgo, da Band, filmou as brechas na segurança e a matéria foi ao ar, em rede nacional. E a Vale? Silêncio.

Não, não são casos isolados, o do Flamengo e o da Vale, o de Mariana e o de Brumadinho, ou, que Deus não o permita, o que ameaça Itabira. São todos o mesmo problema: o importante é cuidar exclusivamente do negócio e não se mexer para torná-lo seguro. A vida humana é apenas um detalhe.

Assassínio a prazo

Não, não foi um temporal inesperado o culpado pelas mortes e o caos no Rio. Os radares detectaram a movimentação da tempestade de Paraty para o Rio com quatro horas de antecedência. Se ninguém se mexeu, não é culpa dos radares. O fato é que há muitos anos as verbas para proteção da cidade contra temporais foram reduzidas a uns 30% do que se gastava – e que já era pouco. Percorra o Rio (não só o Rio, boa parte de nossas cidades, mas lá a área é sujeita a chuvas muito fortes) e verá que os esgotos estão fora de uso há tempos, até com capim nascendo nas bocas de lobo. A ocupação desordenada de morros eliminou as árvores que reduziam a velocidade das águas. As favelas estão em áreas de risco. Desculpe, caro leitor: já não há mais favelas, há comunidades. O nome é outro, apenas o risco é o mesmo.

A saúde do presidente

Um deputado federal do PSOL disse que o presidente Bolsonaro estava às portas da morte. Some-se a isso a pneumonia, uma doença perigosa; as fotos em que o presidente, com sonda nasal e provavelmente irritadíssimo por não poder sair logo do hospital, mostrava péssima aparência; e houve uma onda de boatos sobre a saúde de Bolsonaro. Seus médicos foram direto ao ponto: a pneumonia cedeu, o presidente voltou a comer (era alimentado, antes, por sonda), sua recuperação é boa. Fica mais alguns dias no hospital, mas vai bem. E aos poucos vai sendo autorizado a receber seus ministros.

Sarar é preciso

O ideal, acredita este colunista, seria que Bolsonaro aceitasse relaxar: no hospital, cuidaria exclusivamente da saúde, sem tentar ao mesmo tempo exercer a Presidência. Tem um vice, que ele escolheu, e se assumir por uns dias permitirá que Bolsonaro fique um pouco mais tranquilo. E é bom para o Governo: hoje, falta a voz do presidente bem na hora das reformas.

Impunidade, não

Lembra da juíza que colocou uma adolescente numa cela em que só havia homens adultos? A juíza Clarice Maria de Andrade foi severamente punida pelo Conselho Nacional de Justiça: está sem trabalhar (“em disponibilidade”) mas ganha seu salário direitinho, como se estivesse em plena atividade. A maldição bíblica – “ganharás o pão com o suor de seu rosto” – não a atinge. Mas não imagine que esta é uma situação provisória, imposta pelo CNJ: já foi confirmada pelo Supremo Tribunal Federal.

Lula, segunda sentença

Com a condenação a 12 anos e 11 meses (esta pelo sítio de Atibaia), Lula acumula pouco menos de 25 anos de pena – e restam ainda sete outros processos. Caso a nova condenação seja confirmada em segunda instância, Lula, mesmo que seja absolvido em todos os demais processos e libertado o mais rapidamente possível, terá quatro anos e alguns meses a cumprir. E o pior, para o PT, é que está havendo dificuldade para mobilizar militantes para manifestações em favor do ex-presidente. Na última, em seu reduto de São Bernardo, com todo o comando petista, não havia nem mil pessoas.

Nos tempos da ditadura

Agora, que está meio na moda negar que tenha havido ditadura militar, vale a pena ler a revista Zumbido, editada pelo SESC: em boa reportagem de Chico Spagnolo e Wagner Amorosino, surgem os pareceres da Censura vetando letras de músicas de que os censores não gostavam. E é de graça: está no site Zumbido. Vale a pena.

4 Comentários!

UM CASAL BANANICAMENTE SUPREMO

A advogada Guiomar Mendes, esposa do ministro Gilmar Mendes, se manifestou sobre o vazamento da investigação em que ela e seu marido são suspeitos de lavagem, corrupção, ocultação de patrimônio e tráfico de influência.

Em nota, Guiomar afirmou que “jamais” se furtaria a dar explicação à Receita Federal.

Ela disse também que esperava ser chamada “como cidadã e contribuinte eventualmente com erros na declaração, e não ser apresentada como alguém que cometeu crime fiscal”.

* * *

Gostei do que a esposa do ético, honrado, impoluto e honesto ministro escreveu: “eventualmente com erros na declaração“.

Quem quiser ocultar  do Fisco qualquer falcatrua, esta é uma dica excelente caso venha a ser apanhado.

Basta dizer que tudo não passou de um “erro eventual”.

E vamos começar o expediente de domingo repetindo os crimes pelos quais o supremo casal está sendo acusado:

Lavagem, corrupção, ocultação de patrimônio e tráfico de influência.

Só isto, apenas isto, nada mais que isto.

Gilmar e Guiomar: um casal com lindos dentes

Deixe o seu comentário

A PIRACEMA E O SEGURO DEFESO

José de Oliveira Ramos

Peixes nadando (às vezes, contra a correnteza) para a “desova” – piracema

Como muitos têm conhecimento, a piracema, conhecida por ser a época de reprodução dos peixes, teve início no Maranhão, embora as datas do início variem de rio para rio. Durante esse período é proibida a pesca e a comercialização do peixe pescado nesse rio. No caso específico do rio Pindaré, um dos mais piscosos do Estado, situado na região do Vale do Pindaré, a proibição teve início no dia 1º de dezembro e vai até o dia 30 de março de 2019.

Já nos rios Tocantins e Gurupi a piracema começou no dia 1º de novembro, e vai até 28 de fevereiro. Na bacia hidrográfica do Parnaíba a proibição da pesca começou em 15 de novembro e segue até 16 de março.

Lei 10.779, de 25 de novembro de 2003 – Dispõe sobre a concessão do benefício de seguro desemprego, durante o período de defeso, ao pescador profissional que exerce a atividade pesqueira de forma artesanal.

Serviço que permite ao pescador profissional artesanal solicitar ao INSS o pagamento do benefício de Seguro-Desemprego do Pescador Artesanal durante o período de defeso, ou seja, quando fica impedido de pescar em razão da necessidade de preservação das espécies.

Nos rios genuinamente maranhenses a proibição da pesca segue a mesma data do Rio Pindaré. Durante este período os pescadores só podem capturar os peixes utilizando apenas linha e anzol, vara, caniço e não podem pescar mais de cinco quilos, além de um exemplar de qualquer tamanho dentro das medidas permitidas para cada espécie. Como, por exemplo, o surubim que não pode ser capturado com menos de 50 cm.

Em numerosos cardumes os peixes seguindo para uma desova segura

A novidade este ano no Vale do Pindaré é que está acontecendo uma rigorosa fiscalização realizada pela Polícia Militar, usando, inclusive, embarcações velozes. A fiscalização está sendo feita também por terra para coibir o comércio ilegal dos peixes que são capturados no rio Pindaré.

Três problemas:

I – A concorrência desigual

Tudo que for dito neste texto a partir daqui, não poderá ser imaginado como algo que acontece sempre e em qualquer lugar. É algo específico do rio Pindaré.

A cidade, como muitas dos Maranhão, não possui um local apropriado e com o nível de higiene que é exigido para a comercialização do pescado. Tudo acontece na “beirada” do rio e numa imprópria rampa.

Pois, nessa rampa, qualquer peixe produzido em tanques (tambaqui, tilápia, tucunaré, curumatã, piau, bagrinho e outras espécies) é vendido livremente, sem que o vendedor (ou o comprador) seja importunado.

Isso não parece igual para todos, embora esse tipo de pescado não “dependa da piracema” para a reprodução, mas, exclusivamente dos alevinos colocados nos tanques.

Pescado produzido em tanques ou cativeiros

II – O murumuru (ou mururu)

O murumuru (ou “mururu”) prejudicial à desova da piracema

Conhecido como murumuru, o também popular no Maranhão como “mururu”, é uma planta aguapé que brota e prolifera nas margens dos rios brasileiros, que em alguns lugares evita o assoreamento – mas, em outros pode ser também prejudicial.

O estado do Maranhão é localizado numa região pré-amazônica, com clima, humidade e muitas outras diferenças ambientais que facilitam e ao mesmo tempo dificultam a vida de espécies aquáticas, da fauna e da flora.

O estado possui uma imensidão de rios, muitos dos chamados “rios de maré” (aqueles que aumentam o volume d´água e “sobem” quando as marés estão altas) – nesses, o “mururu” não é comum. Mas, o estado possui também inúmeros rios com nascentes próprias e aumentam o volume da água no período chuvoso. Têm fortes correntezas. Neste atual período, as fortes chuvas enchem os leitos dos rios e a força da correnteza arranca e arrasta o “mururu” que nasce nas margens, formando verdadeiros tapetes verdes.

Para alguns pescadores profissionais, o “mururu” serve de esconderijo para a desova dos peixes, em alguns casos, mas, em outros dificulta as ações da natureza, quando o leito do rio está totalmente coberto pelo “mururu”.

Seguro defeso sem defesa

O seguro defeso é garantido por lei (Lei 10.779, de 25 de novembro de 2003) – mas é um verdadeiro paraíso para fraudes. Pessoas que sequer conhecem um anzol ou uma rede de pesca conseguem fraudar dados e são registrados como “pescadores” de algumas colônias.

É uma fraude que precisa ser investigada, até para fazer justiça aos verdadeiros profissionais que tiram dos rios e açudes o sustento das suas famílias.

1 Comentário