ADONIS OLIVEIRA - LÍNGUA FERINA

Todo governo, qualquer um, é apenas uma maneira que pessoas espertas encontraram para viver à tripa-forra às custas dos outros. Isto é válido em todos os lugares e tempos, muito mais especialmente no Brasil atual.

Estamos há longo tempo garroteados, numa situação maldita em que uns 2% de parasitas extorquem sem dó nem piedade os demais! Possuem ainda o poder discricionário para decidir onde alocar quase metade de toda a riqueza produzida por este mesmo bando de otários. É lógico que, sendo expertos e vorazes como são, a destinação preferencial desta incomensurável montanha de dinheiro será os próprios bolsos. Desviam candidamente montanhas de recursos através de jogadas tenebrosas e criativas, bem como mordomias inimagináveis à imensa população de otários, coisas como vinhos finos e premiados, lagostas grelhadas na manteiga, carnes finas em grande quantidade, viagens internacionais com enormes diárias em dólares, apartamentos e casas funcionais gratuitas, viagens em jatinhos da FAB, auxílio moradia, auxílio paletó, carros de luxo com motorista e miríades de outras “cozitas más” como a contratação sem nenhuma restrição de dezenas de ASPONES, todos escolhidos ao seu bel prazer e talante, normalmente parentes e apaniguados, dos quais se apoderam de parte significativa dos gordos e generosos proventos. E por aí vai, uma lista interminável de atrocidades. São mil e uma maneiras criativas através das quais essa horda de canalhas dilapida e depena sem dó nem piedade o erário público.

A maneira escrota através da qual essa multidão de patifes se assenhorou do comando e dos recursos públicos, de uma maneira que torna dificílimo removê-los da nossa corcunda, chama- se Democracia Representativa!

ESTE ARREMEDO DE “DEMOCRACIA” É HOJE O GRANDE ENGODO DOS NOSSOS TEMPOS!

Esses bandidos não representam nada nem ninguém que não sejam os próprios interesses. São corruptos elegendo e indicando outros corruptos, tudo bancado com o nosso dinheiro. E esta situação vem já de longa data!

O grande medo dessa horda imensa de canalhas é o desenvolvimento tecnológico, muito especialmente das comunicações e da computação, do qual o exemplo mais gritante é a internet. O grande sonho desses canalhas é o famigerado “Controle Social da Mídia”, ou seja: Controle com “Mão de Ferro”, pelo tiranete de plantão no momento, de todas as informações que chegarão até os cidadãos que são diuturnamente depenados e esfolados por eles. A infinita proliferação de smatphones e whatsapp no Brasil foi a única barreira que nos livrou do poder absoluto dessa corja de canalhas e bandidos. É a mesma internet que, caso não seja emasculada por alguma manobra sinistra do lado escuro da força, nos levará ao glorioso momento em que veremos bandidos desta laia pendurados pelo pescoço por guindastes em praças públicas das cidades de nosso país.

O grande foco dessa roubalheira são as obras megalomaníacas de infraestrutura, todas sempre superfaturadas e cheias de aditivos contratuais imensos e prazos intermináveis. Dentre estas, o setor energético sempre se destacou pelo imenso nível de corrupção, pela quantidade de escândalos e pelo valor astronômico das roubalheiras.

Desde o governo dos militares, quando foram realizadas de maneira impecável obras gigantescas como Itaipu, a ponte Rio-Niterói, e muitas outras mais, a única iniciativa no setor energético que não culminou em extensa roubalheira e fracasso monumental foi o PROALCOOL, que hoje produz 1/6 da energia consumida no país, razão que nos leva a ter a matriz energética MAIS LIMPA e RENOVÁVEL do planeta, apesar dos imensos esforços realizados por Lula, Dilma e sua trupe para detonar com tudo de bom que havia sido realizado anteriormente! Vejamos a relação das patifarias:

• A compra dos milhares de inúteis geradores, ao custo de bilhões de dólares, proeza efetuada por FHC no apagar das luzes de seu governo, ocasião na qual garantiu para si uma confortável aposentadoria, e que nunca foram utilizados por absoluta impossibilidade de sincronizar todos eles com a frequência do sistema.

• As licitações das usinas de Belo Monte, Santo Antônio, Girau e outras, todas devidamente superfaturadas e onde o ministro da área garantiu financeiramente umas cinco gerações de sua família. Culminou com a carésima linha de transmissão não sendo adequada aos geradores e transformadores das usinas.

• A roubalheira sistêmica na PETROBRAS. Esta, de tão grande, dispensa até maiores explicações.

• As usinas térmicas a gás licitadas no governo de Dilma. Outra imensa fonte de pixulecos e monumental fracasso diante do altíssimo custo da energia produzida. Só serviu para abastecer o PT de imensas propinas oriundas de Eike Batista e do Grupo Bertin e para “sujar” a nossa matriz energética.

• Biodiesel originado de mamona, oriunda da agricultura familiar. Mais um imenso engodo petista e também um imenso fracasso. Enquanto a cana irrigada produz até 300 toneladas por hectare, sendo a colheita totalmente mecanizada, a mamona produz 600 Kg e deve ser colhida a mão, bolinha por bolinha. Fica fácil entender a total inviabilidade econômica de mais esta patifaria, dentre muitas outras.

Nunca é demais lembrar que a reversão da nossa imersão no caos só se deu sempre APESAR do Governo Federal. As iniciativas privadas foram sempre totalmente contrárias às odiosas determinações oriundas da casta dominante no sistema elétrico brasileiro. O governo Dilma decidiu priorizar a geração a gás natural. De lá para cá, esta forma de geração passou a representar quase um terço da capacidade geradora, mesmo sabendo que a energia produzida teria um custo de mais de R$ 1,00 por Kwh. Este custo é bem superior ao preço final de R$ 0,90 cobrado aos consumidores domésticos, sem contar com as tarifas de transmissão e distribuição. Na comparação com o custo de R$ 0,08 da energia produzida por hidrogeração, ou mesmo de R$ 0,13 da produzida por eólica, fica patente o absurdo da prioridade dada a este tipo de energia. Sem falar que a altíssima participação de energias renováveis em nossa matriz começou a se deteriorar aceleradamente. Conclusão: Todo o processo de degradação da nossa matriz energética, liderado pelo PT e conduzido pela gangue dos Lobão, só serviu para gerar propina milionária para os ladravazes envolvidos e piorar nossa matriz energética.

A etapa final da nossa decadência se deu quando Dilma decidiu subsidiar a gasolina a fim de fazer bonito junto à população. Com essa decisão, a alimária conseguiu quebrar todo o sistema econômico do álcool de cana. O preço pago pelo álcool passou a não ser suficiente para bancar seus custos. O Proálcool foi construído através de décadas de árduas pesquisas tecnológicas e investimentos de bilhões de dólares. É uma herança maravilhosa dos governos militares e que nos coloca em uma condição única no mundo. Dona Dilma quase conseguiu jogar tudo solenemente na lata do lixo com apenas uma decisão demagógica e populista.

A “jogada” preferencial agora é a frenética demanda pela construção de algumas usinas nucleares, “duela a quien duela”! Em função disso, e preparando o “clima” para uma reunião que será realizada no próximo dia 13 de dezembro de 2019, na sede da CHESF e contanto com a presença de todos os próceres desta estapafúrdia proposta, preparamos uma série de artigos visando esclarecer um pouco mais sobre os embasamentos desta imensa patifaria que está sendo urdida contra nós, os simples mortais da população brasileira. Os artigos serão os seguintes:

1. Dia 08/12 – USINA NUCLEAR? A Origem da Patifaria. (Este artigo)
2. Dia 09/12 – USINA NUCLEAR? A Falência do Modelo em todo o Mundo.
3. Dia 10/12 – USINA NUCLEAR? A Falsidade de Todas as Justificativas,
4. Dia 11/12 – USINA NUCLEAR? Tô Fora!
5. Dia 12/12 – USINA NUCLEAR? Opções e Alternativas.

Espero continuar contando com a atenção dos meus confrades fubânicos para este momentoso assunto.

Deixe uma resposta