UM GOLPE DE MESTRE

Goiano Braga Horta

Temos de concordar: os norte-americanos estão à frente, entretenimento é com eles mesmos, seja música, cinema, parques de diversão, o escambau, eles é que mandam – e mandam bem. Podes falar, mas o que ouves é música americana, o que vês é o cinema deles, o que comes e bebes têm aquelas marcas fabulosas e se queres emoção para valer vais para Miami, Orlando… é Flórida!

Queres avanços na inteligência policial e militar não vais procurar em outro lugar. E os exemplos na política, na democracia (por assim dizer), é claro que é com eles.

Na economia, nem se fala: tá bom, a China se tornou aquela potência, mas, todos sabemos, muito às custas de tirar a pele fininho dos trabalhadores, além de umas certas sacanagens com marcas e patentes.

Os nossos Grandes Irmãos do Norte são inteligentes e estão atentos aos talentos!

Vejamos um caso:

Certamente, Tramp já estava de saco cheio com Maduro. Os americanos têm horror ao tal de comunismo, os assessores militares garantem que a Venezuela já implantou esse regime terrível e desumano lá, tem gente na minha família que acredita e confirma, e isso pode contaminar os Estados Unidos. Afinal, de Caracas a Miami é um pulo, uns dois mil quilômetros, vai que a Coréia do Norte põe uma base militar lá…

Outros dizem que o problema é mais de interesse na riqueza do petróleo e que é o que os americanos querem pegar, mas isso é meio assim parecido quase que com uma teoria da conspiração.

Eu não sei, não consigo acompanhar daqui de longe essa embrulhada, mas é como se eu visse Tramp amanhecendo pronto para intervir e acabar com a palhaçada, botar as tropas na rua, cercar o litoral com navios de guerra, apontar mísseis, essas coisas. Chama a tropa, digo, o Alto Comando e diz que é hora de atacar.

Aí, um copeiro ouve o papo na reunião e diz:

– Se me permite, senhor presidente, o mundo vai ficar contra o senhor, contra nós, se invadirmos um país, ainda que seja a Venezuela. Creio que teríamos de fazer um movimento em contrário, de modo que o mundo inteiro não só ficasse ao nosso favor como ainda nos ajudasse.

– Fala aí, moleque – retrucaria Tramp.

– É o seguinte, o senhor faz uma campanha de ajuda humanitária ao povo venezuelano, que está numa pindaíba só. Vamos mandar alimentos, remédios e o que mais eles necessitarem.

– Tá maluco? – Diria alguém do Alto Comando Militar.

E o copeiro continuaria:

– Maluco nada. É claro que Maduro não vai aceitar! Onde ficaria o seu orgulho? Tu aceitarias?! Pois ele vai recusar a ajuda e a gente, junto com o Brasil e os demais países que se alinharam conosco lá embaixo, vamos obrigar eles a receberem, vamos enfiar-lhes a ajuda pela goela abaixo!

Tramp, esperto, entende e vê bem mais à frente:

– Pois é, o povo quer a ajuda porque precisa dela, esse povo se junta com a oposição, a gente já colocou aquele interino lá, faz um movimento da peste, bota os caminhões com a ajuda nas fronteiras, vira aquele escarcéu, eles fazem a revolução, espetam Maduro no poste, a direita assume, menos uma droga de uns esquerdistas nos nossos calcanhares, a democracia floresce e nós tomamos de conta.

– De conta, presidente?

– É, é um novo jeito de falar que estou aprendendo.

Faz uma pequena pausa e acrescenta:

– Vão lá, comecem a encher aviões, navios e caminhões com os gêneros, chamem o mundo todo para entrar nessa e vamos ajudar a Venezuela humanitariamente na marra!

E termina:

– E promovam imediatamente esse garoto a garçom. Esse moleque vai longe!

18 pensou em “UM GOLPE DE MESTRE

  1. A FARSA: Enquanto o porta voz do governo se esforçava em garantir ao distinto público e aos crédulos eleitores de Jair Bolsonaro, em emissão nacional de tv, que a ajuda à Venezuela é exclusivamente humanitária, sem qualquer viés político, o abestado Ministro das Relações Exteriores, também pela tv, lá do front, declara que um dos objetivos é, precisamente, e principalmente, o político – de demonstrar o “nosso” apoio ao interino.
    Vamos combinar os discursos aí, gente?! Pelo menos pra dar uma disfarçada, né?

    • Tem razão desta vez. Está declarando apoio ao governo Maduro e a sua ideologia. Acha que tudo isso que acontece naquele país é uma luta popular. Sem viés político!! Então indo por esse raciocínio auspicioso, chegamos a conclusão de que aquele regime, bondoso, interessado no bem comum, pacífico com os vizinhos, irmão de todos, é a solução para todos os problemas mundiais!!! Pol Pot também achava.

      • Sérgio, o regime de Maduro pode ser diferente do que tu queres, mas é o que a Venezuela escolheu e está mantendo para ela. Se eles quiserem Guaidó, que tratem disso do modo que desejem, seja derrubando Maduro, seja como for, mas não cabe aos Estados Unidos e ao Brasil liderarem sua derrubada nem criar conflitos de fora para dentro.
        A direita internacional está usando uma máscara de boazinha, na pessoa da ajuda humanitária essa, com o fim político de promover a confusão e os conflitos, o que não é nada bonzinho.
        Ah, não me lembro de Maduro ter agredido vizinhos, mas aguardo informações, porque tenho reconhecido que sou neófito nas questões venezuelanas.

  2. Cada vez que ouço/leio um esquerdista no derrame de seus excrementos pela boca ou pela pena – cristaliza-se cada vez mais a certeza de o Dr. Lyle Rossiter tem razão no que escreveu em “A Mente Esquerdista: As Causas Psicológicas da Loucura Política”. Simplesmente é SEMPRE assim!

  3. Silas, tem de ser muito ingênuo para acreditar que os Estados Unidos inventaram essa ajuda humanitária para amenizar o sofrimento do povo venezuelano. Podes crer, eles têm interesses suspeitos, é SEMPRE assim.
    Em tempo: Não gosto de chamar as pessoas de bocós, mas garanto que só os bocós não são capazes de perceber que a ajuda humanitária em andamento só foi feita para que Guaidó seja o herói que está levando socorro aos pobres, famintos, doentes e desesperados.
    Está sobrando bocó no mundo. A maioria de direita.

      • O Lyle Rossiter conseguiu uma façanha, descobrindo que “para salvar-nos de nossas vidas turbulentas, a agenda esquerdista recomenda a negação da responsabilidade pessoal, incentiva a auto-piedade e outro-comiseração, promove a dependência do governo, assim como a indulgência sexual, racionaliza a violência, pede desculpas pela obrigação financeira, justifica o roubo, ignora a grosseria, prescreve reclamação e imputação de culpa, denigre o matrimônio e a família, legaliza todos os abortos, desafia a tradição social e religiosa, declara a injustiça da desigualdade e se rebela contra os deveres da cidadania”.
        Sua próxima façanha será classificar a doença mental dos protestantes, caso ele seja católico, ou dos católicos, caso seja ele protestante – ou, talvez não, seja ele uma coisa ou outra poderá descobrir que os Espíritas somos perigosos esquizofrênicos.
        Puta que pariu, eu tenho de agüentar tanta coisa nesta porra deste jornal escroto…

  4. A preocupação da corja esquerdista não é o povo famélico, fugindo de um país falido e buscando abrigo nos países vizinhos. A preocupação deles é os “Istadozunidos” se apossarem do “petrólho” venezuelano… A preocupação deles é o iscuitador de pajarito perder o poder ditatorial é apanhar de relho em praça pública…Em suma: o povo…o povo que se foda, que morra de fome e inanição!!
    Bando de cretinos dissimulados!! Daqui a pouco irão postar textões afirmando categoricamente que o regime bolivarianus desse merda é de direita…esperem só pra ver!!

  5. a corja esquerdista está preocupada com a intervencionismo da corja direitista, com o estabelecimento de uma moda que pode acabar vindo aqui pegar os nossos teréns na marra.
    Lá na Venezuela tu achas que Bolsonaro, O Generoso, foi fazer humanitarismo, né?
    Pois.
    Não era para entregar o jogo, mas o Ministro Abestado das Relações Exteriores entregou: declarou em rede mundial de televisão que a ajuda humanitária à Venezuela é para pôr Guaidó na crista da onda.
    O porta-voz do Bolsonaro tinha afirmado, também pela tv para o mundo, que a ajuda não tem viés político, é simplesmente um ato humanitário nosso, do Brasil.
    Pois sim.

  6. goiano o que voce conhece da venezuela e seus problemas ,e suas fraudadas eleiçoes , as mudanças constitucionais metamorficas ao bel prazer dos criminoso de plantao , ao , como aqui delatado por palloci , da ligaçao com o narco trafico , o desarmamento da populaçao e a formaçao de miicias , que junto com os narco traficantes e forças armadas sao a base de apoio do genocida maduro ,, cuba tambem tem um governo ao estilo maduro , e sua populaçao so nao regrediu mais ainda por causa deser uma ilha e terem guardas armados que impede a saida dos ilheus , na venezuela maduro foi eleito , desqualifficando , e impedindo seus adversarios de competirem com ele , sem nenhum julgamento , e enquanto voces defendem maduro e sua ditadura que prende e mata sem nenhum julgamento tentam desqualificar a justiça brasileira , que seguiu regras cosntitucionais enquanto o seu idolo muda a constituiçao sistematicamente apos perder as eleiçpes , mudou toda a extrutura da suprema corte para poderem tripudiar a enconstituiçao votada em 1998 , no governo chaves ,e mesmo assim com mais de setenta por cento de abstençao maduro teve apenas trinta e sete por cento dos votos validos , e ainda sem que houvesse nenhum acompanhamento de paises idoneos nas eleiçoes e comprovado fraudes , maduro se manteve no poder mudando as regras do jog , expulsando o time adversario e colocando varias bolas para serem chutadas a gol , e aumentando o tamanho do gol , e os ete milhoes de venezuelanos que migraram do pais para varias partes do mundo , mais de tres milhoes so na colombia , seriam o suficiente para demonstrar absudo que e o governo do genocida maduro … dito popular , quem tem duas verdades e as usa certamente nao pode er chamado de honesto

  7. a sim o show de cucuta, para arrecadar dinheiro para aqueles que passam necessidade tambem foi ato poltico , mesmo sendo promovido por alguem que nao tem ligaçao politica , ….ajuda humanitaria mesmo que com vies politico , mata a fome , e salva vidas do mesmo jeito ja balas contra a populaçao desarmada e genocidio e mata quem tem fome e nao tem remedios , como aqueles que as tentam distrbuir ………..quando alguem usa duas verdades, uma delas e mentira , entao podemos afirmar que estamos frente a um mentiroso

  8. a sim apenas a titulo de informaçao ha mais de vinte e cinco cargueiros , brasileiros presos na venezuela ,os quais nao podem se mover dentro do pais e nem siquer retornares m sem cmida visto que a comida e so para alimentar os criminosos de apoio ao ditador maduro

  9. estamos recendo mensagens praticamente em codigo de caminhoneiro pela censura imposta os motoristas brasileiroos , ainda bem que aconteceu no fim das ferias escolares pois caso contrrario teriamos inumeras familias presos na venezuela

  10. Guaidó acaba de declarar que “não descarta uma intervenção estrangeira”. Seria como Lula pedir uma intervenção da Coréia do Norte no Brasil.
    Estão acompanhando o raciocínio?

    • Por acaso o Brasil tá violando direitos humanos e vilipendiando os princípios democráticos para ser necessária uma intervenção como a que vc ilustrou?
      Capcioso como um advogado de porta de cadeia, hein Ceguinho?

      • Ahááá, Nikolai, quer dizer que achas que nós podemos intervir em outros países sempre que acharmos que eles estão violando direitos humanos e vilipendiando os princípios democráticos – aí a gente vai lá com a nossa tropa e restabelecemos as coisas, é assim?
        Bem, a Coréia do Norte pode querer entrar aqui com a tropa deles achando que nosso regime capitalista é ruim pra caralho. Sob o ponto de vista deles, fica justificado.
        E esse negócio de soberania que vá para os infernos.

  11. Alberto, teus comentários apenas indicam que tu não entendes porra nenhuma do que nós, da esquerda, estamos denunciando.
    Lula acaba de dizer o seguinte: O Maduro é um problema dos venezuelanos, não dos Estados Unidos.
    Ele resumiu com exatidão: o problema da Venezuela é da Venezuela.

  12. A BRINDO OS OLHINHOS:
    O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, afirmou hoje à tarde, 25 de fevereiro de 2019, durante a sua participação no Grupo de Lima, em Bogotá, que a Venezuela não conseguirá sair sozinha da “opressão do regime chavista”.
    Ou seja, o mundo tem de intervir.
    É assim: Um dia intervêm no Vietnã e tu ficas calado, outro dia intervêm em Cuba e tu concordas, depois intervêm na Venezuela e tu bate palmas. Quando tu vês, estão no teu quintal e tu tens de correr rápido que lá vem bala.

Deixe uma resposta