SOCIALISMO TROPICAL

Segue abaixo o panteão dos maiores ladrões que já passaram pela administração pública de países.

1. Uhuru Kenyatta – Presidente do Quênia. Um dos principais proprietários de terras do país. Herdou mais de 20.000 Km2 de terras do seu Pai, Jomo Kenyatta, primeiro presidente desta nação. Possui grandes participações em indústrias, bancos e canais de TV. Fortuna estimada em US$ 500 milhões pela revista FORBES.

2. Teodoro Obiang Nguema Mbasogo – Presidente da Guiné Tropical desde 1979. Possui propriedade em Malibu, Califórnia, juntamente com coleção de carros de luxo como Bugatti, Bentley e Lamborghini. Fortuna estimada pela FORBES em US$ 600 milhões. A população de seu país vive com menos de US$ 1,00 (Um Dólar) por dia.

3. Nursultan Nazarbayev – Presidente do Azerbaijão de abril de 1990 até março de 2019. Em 29 anos de poder, amealhou fortuna estimada em US$ 1 Bilhão.

4. Fidel Castro – Primeiro Ministro de Cuba de 1959 até 1976. Depois, presidente, de 1976 até 2008. Acumulou fortuna pessoal de US$ 900 milhões segundo a FORBES.

5. Islam Karimov – Comandou o Uzbequistão desde 1989 até a sua morte, ocorrida em 2016. Comandou o país com punho de ferro. Ao morrer, possuía fortuna estimada em US$ 1 Bilhão.

6. Robert Mugabe – Primeiro Ministro e, posteriormente, presidente do Zimbábue entre 1980 e 2017. Sob o seu comando, o país passou por uma verdadeira catástrofe econômica. Dados Departamento de Estado (USA) vazados pelo Wikileaks apontam para uma fortuna ao redor de US$ 1 Bilhão.

7. Bashar Al-Assad – Ditador que governa a Síria desde o ano 2.000, após herdar o comando de seu pai, Hafez Assad. Estimativas feitas pelo jornal Guardian estimam sua fortuna pessoal em US$ 1,5 Bilhão. Seu país continua dilacerado por uma guerra civil.

8. Ali Bongo Ondimba – O presidente do Gabão possui um patrimônio oficial de US$ 2 Bilhões. Relatos sugerem que seja bem maior. Teria desviado para seu bolso cerca de 25% do PIB do país e sua fortuna seria bem maior. Apenas seu palácio em Paris, uma de suas residências, tem valor de US$ 138 Milhões.

9. Saddam Hussein – Comandou o Iraque de 1979 até a sua deposição em 2003. Durante este período, acumulou uma fortuna avaliada pela FORBES em US$ 2 Bilhões, além de ser dono de 89 palácios, carros luxuosos e empresas de mídia.

10. Daniel Arap Moi – Presidente do Quênia entre os anos de 1978 e 2002. Neste período, acumulou uma fortuna estimada em US$ 1 Bilhão. Segundo a FORBES, seu patrimônio estaria escondido em empresas de petróleo, fazendas na Austrália, bancos e companhias de navegação. Sua fortuna atual chegaria aos US$ 3 Bilhões.

11. Ilham Aliyev – Comanda o Azerbaijão desde 2003. Lado a lado com graves denúncias de violação a direitos humanos, estima-se que tenha acumulado uma fortuna de US$ 3 Bilhões ao longo deste período.

12. Francisco Franco – Comandou a Espanha de 1939 até a sua morte, ocorrida em 1975. Foi o responsável direto por incontáveis mortes. Estimativas feitas após a sua morte davam sua fortuna como sendo algo ao redor de US$ 3,8 Bilhões em valores atuais.

13. Sani Abacha – Comandou a Nigéria de 1993 até a sua morte, ocorrida em 1998. Ao morrer, autoridades nigerianas descobriram US$ 4 Bilhões depositados em seu nome em contas na Suíça, tudo fruto de uma corrupção desenfreada.

14. Kim Jong-un – Ditador da Coreia do Norte. Recebeu o poder ditatorial de seu pai que, por sua vez, recebeu do seu avô. Desfruta de inúmeros luxos em um dos países mais miseráveis da terra. Fortuna depositada no exterior estimada em US$ 5 Bilhões.

15. Mobutu Sese Seko – Comandou o Zaire (atual República Democrática do Congo) de 1965 a 1997. Durante este período, roubou cerca de US$ 5 Bilhões dos cofres públicos. Era donos de grandes palácios na França e na Suíssa.

16. Zine El-Abidine Bem Ali – Ditador da Tunísia, foi derrubado do poder em 2011. A esta altura, seu patrimônio era estimado em cerca de US$ 10 Bilhões. Chegou a roubar entre 30 e 40% do PIB do país, razão pela qual é odiado pelo povo.

17. José Eduardo dos Santos – Mandatário de Angola entre 1978 e 2017. Neste período, roubou algo como US$ 20 Bilhões, para si e para seus familiares. Sua filha, Isabel, é a africana mais rica, com fortuna avaliada em US$ 2,3 Bilhões.

18. Ibrahim Babangida – Mais um ditador africano que roubou como se não houvesse amanhã. Comandou a Nigéria de 1985 a 1993. Neste período, acumulou uma fortuna de US$ 12,4 Bilhões.

19. Ferdinand Marcos – Comandou as Filipinas de 1972 a 1986. Durante este período, juntamente com sua mulher Imelda, teria desviado mais de US$ 53,1 Bilhões dos cofres públicos.

20. Suharto – Dominou a Indonésia por mais de 31 anos. Renunciou em 1998, após ter desviado cerca de US$ 35 Bilhões dos cofres públicos. Chegou a ser considerado o governante mais corrupto do mundo.

21. Ali Abdullah Saleh – Comandou o Iêmen de 1990 a 2012. Até ser deposto na “Primavera Árabe, roubou cerca de US$ 64 Bilhões, segundo relatório do Conselho de Segurança da ONU.

22. Hosni Mubarak – Mais um que foi deposto na “Primavera Árabe”. Comandou o Egito por mais de 30 anos. Neste período, estimativa do Washington Times avalia que tenha roubado algo em torno de US$ 700 Bilhões.

23. Muammar Gaddafi – Ditador da Líbia entre 1977 e 2011. Autoridades deste país revelaram que teria sido desviado por ele algo como US$ 224,8 Bilhões. Todo este dinheiro estaria em contas secretas e investimentos obscuros.

24. Luís Inácio Lula da Silva – CAMPEÃO ABSOLUTO!

Plenipotenciário brasileiro entre 2002 e 2017, seja pessoalmente ou através de prepostos. Considerado o governante mais rapinante e corrupto de todos os tempos. Ao ser enxotado do poder e preso, só restaram do seu período milhares de projetos carésimos, ineptos e inacabados, além de rombos bilionários em todos os cofres públicos onde colocou seus agentes: Fundos de Pensão, empresas estatais, bancos estatais, etc. Por uma questão de justiça, ele e todos os demais canalhas acima mencionados deveriam ter enfrentado um pelotão de fuzilamento ou enforcamento. Apenas alguns o foram. Só cadeia para tais abutres é MUITO POUCO!!!!!

17 pensou em “SOCIALISMO TROPICAL

  1. Veja a fragilidade do povo. Em geral, os ditadores se forjam onde impera a miséria. Países africano são bases para isso, mas a corrupção não tem fronteira. É muito ladrão e ficam impunes, até quando o povo faz como fez com. Kadaffi.

  2. Caro Goiano,
    Eu sempre soube que a capa é “Fake”, como se diz atualmente.
    Só que não pude resistir a fazer esta singela homenagem ao maior ladrão de todos os tempos: seu idolatrado, o facínora Luiz Inácio Larápio de Silva.
    Que as penas da cadeia não lhes sejam leves e que apodreça no calabouço, já que não nos é permitido fuzilá-lo.

    • Sim, eu tinha certeza de que sendo bem informado, certamente saberias das falsidades desse ranking que rola na Internet e que brincavas com o material.
      Mas, como dizia Adoniram: Tu devias ter ponhado um recado na porta.

      • Adônis, se existisse pena de morte no Brasil, Lula teria sido executado por Moro e Dallagnol… com o apoio do TRF4 e o endosso do STJ.
        E teus aplausos.

        • Goiano,
          Aquela capa é “Uma verdade que esqueceu de acontecer”.
          Quanto ao verme atualmente trancafiado em Curitiba, minha proposta é a mesma do colega abaixo: Enforcar, esquartejar, eviscerar, salgar e mandar um pedaço para cada canto do país.

  3. Seu artigo mostra que até nossos ladões são vira-latas, pobres de R$ e de espirito perto
    dos que foram expostos. Nelson Rodrigues continua atual, o Brasil tem síndrome de vira-lata até no roubo.

  4. Amigo Adônis, me espantei com uma presença em sua lista: o ditador espanhol Franco. Já li muito sobre a história da Espanha, mas nunca vi nada que dissesse que Franco era rico, muito pelo contrário. Franco era daqueles que adoravam o poder, não o dinheiro.

    Vale lembrar que Franco é o único da lista que é considerado “de direita” e que a Espanha, atualmente governada pelos socialistas, está em plena campanha para reescrever seu passado, incluindo planos para mudar o cadáver do Franco de lugar.

    • Não é só o Franco, há outras nebulosidades, e mesmo o Bashar al-Assad citado nesse meio deve ter sido tirado da cartola de alguém, porque nem há registros de seu enriquecimento pessoal decorrente de corrupção e talvez sua fortuna tenha sido inventada, ou não vem de ações ilícitas, salvo fontes que desconheço. A maçã estragada contamina todo o barril, de modo que nada do que está escrito tem garantia.
      Sobre Fidel Castro, também se deve duvidar de sua fortuna de 900, ou 500 milhões de dólares (cada um estima do jeito que quer): “Fidel tem fortuna estimada em US$ 550 milhões. Seu patrimônio ultrapassa o da rainha da Inglaterra”
      COMENTÁRIO: De fato, o nome de Fidel Castro apareceu na relação das pessoas mais ricas do mundo por quase 10 anos, entre 1997 e 2006, num ranking da revista norte-americana Forbes. De acordo com a publicação, a fortuna do líder cubano seria, inclusive, maior do que a da rainha britânica Elizabeth. Fidel então, em 2006, desafiou a publicação: “Desafio que provem. E, se o provarem (…), renuncio ao cargo e às funções que estou desempenhando”. Ele fez o mesmo desafio ao então presidente George W. Bush, para que usasse as empresas e inteligência norte-americanas para provar que ele tinha US$ 1 que fosse.
      A publicação não respondeu, o governo dos Estados Unidos tampouco e o nome do cubano foi retirado da lista nos anos subsequentes.”
      O Adônis fez esse texto de pura sacanagem, porque ele sabe bem que essa publicação que rola na Internet é falsi.

        • Ele, como chefe de Estado, até não queria, ele pedia para ser pego de carroça de boi, mas os cupinchas dele insistiam em que ele tinha uma certa representatividade.
          Ele também insistia em receber autoridades políticas em sua choupana, mas os assessores obrigavam a usar a casa na ilha Cayo Piedra, que é do Estado cubano e destinada a recepcionar personalidades políticas.
          Sobre viajar de jatinho, o supremo mandatário de Cuba tinha um ultra-leve que ele mesmo pilotava, com o qual pretendia viajar para outros países em missões políticas, mas ele era posto quase amarrado em jatinhos pelos assessores, que não queriam deixar que ele passasse aquela vergonha.
          Ora, ora, ora, Bertoluci…

          • Caro Goiano,
            Vou confessar a verdade: Eu me enganei!
            É tudinho gente da mais alta honestidade. A começar pelo larápio conhecido pela alcunha de “Nine Fingers”.
            Essas acusações todas são pura e simples perseguição política. Só porque eles são de esquerda e querem dar iogurte aos pobres. Rico odeia ver pobre comendo iogurte.

  5. Certa vez, o meliante-mor de Garanhuns – pobre cidade pernambucana, ter seu nome vinculado para sempre a um canalha dessa magnitude – se comparou a Tiradentes, e eu sugeri que fizéssemos o mesmo com ele, como fizeram com o Xavier: enforcar, esquartejar, eviscerar, salgar as entranhas e mandar para os quatro cantos do país. Fui tido como louco. Hoje, eu acredito que era o mais lúcido da turma.

Deixe uma resposta