SEU PEPINO JÁ CRESCEU?

Dizem que o inferno está cheio de boas intenções. Se isso é verdade, eu não sei. Nunca estive lá nem pretendo estar. Prefiro climas mais amenos. Mas, no chamado Planeta Azul, também não falta gente bem intencionada, disposta a salvar o mundo. O que me leva a crer no seguinte: aqui, se não é a matriz do reino do cão abestalhado, é uma de suas filiais. Com certeza.

Sempre fico muito sensibilizado quando ouço pessoas pregando teses politicamente corretas. Minha vontade é pisar com o calcanhar em seu dedo mindinho. Agora mesmo, ouvi no rádio uma moça tecendo loas às hortas comunitárias – uma tendência mundial que, segundo ela, já chegou a São Paulo. A moda é tão boa que a “especialista” em salsinha e seus amigos tomateiros pedirão ao prefeito de São Paulo que a incorpore em seu plano de metas. Não precisam nem pedir. Prefeitos, em geral, gostam de ficar bem com os politicamente corretos. Gentalha.

Em sua entrevista, a especialista em salsinhas observou que há muita gente plantando até nas sacadas de seus apartamentos. Receio que os pobres estarão fora dessa. A maioria deles tem o péssimo hábito de morar em cortiços, favelas ou em apartamentos sem terraço gourmet, em locais minúsculos. Eis aí uma boa ideia para as futuras casas populares feitas pelo Estado. Os imóveis de amanhã terão que ter espaços para hortas e churrasqueira. Não faz sentido exigir que os pobres andem com vasos de alface na cabeça dentro de casa.

Ainda segundo a nossa especialista em salsinhas, as hortas comunitárias já fazem sucesso na Vila Madalena, Avenida Paulista e Pompéia, bairros chiques de São Paulo. Não se tem notícia de que a moda tenha chegado à Cidade Tiradentes, que fica logo depois do fim do mundo. Pobres são lerdos, demoram a aderir ao que há de mais moderno. Eles – vejam que barbaridade! – catam restos de feira, mas não fazem sua própria horta. São uns coitados.

Não pude ouvir a entrevista até o final. Sofro dos nervos. Não sei se nossa especialista chegou a criticar o agronegócio. Penso que sim. Uma pessoa como ela jamais desperdiçaria uma oportunidade dessas.

2 comentários em “SEU PEPINO JÁ CRESCEU?

  1. Se alguém que não pertence à elite politicamente correta tentar imitar a moda, não demorará para receber notificações e multas da secretaria da saúde, da secretaria de urbanismo, da secretaria do meio ambiente, do ibama e do crea.

    Um ex-funcionário meu foi ameaçado de multa e inquérito policial se não parasse com o absurdo de criar galinhas em sua casa, em um fim de mundo no meio do mato chamado Pacotuba, município de Almirante Tamandaré.

  2. Ótima crônica, Orlando Silveira!

    Essa atividade agrícola, transportada para varanda de apartamento, não me atrai. Esse modismo ainda não chegou aqui no nordeste. Só em pensar em cultivar uma horta, me deu azia e má digestão. Nunca usei salsinha na comida, nem tenho vontade. O negócio é comprar coentro e cebolinha….rsrsrs
    Um abraço!

Deixe uma resposta