O “VÁ TOMAR NO CU” MUDOU PARA “VISTA MINHA CAMISA”

O fato assucedeu-se ontem, quarta-feira, 12, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, durante o jogo CSA x Flamengo.

Podes crer, amizade.

Assucedeu-se mesmo.

Esta chamada saiu no Estadão:

Pois é. Tá escrito lá “ovacionado“.

Mas não foi ovacionado com ovo não. Foi com aplausos e gritos de “mito”.

Ao contrário de Lula e Dilma, que também foram ovacionados em estádios. Mas ovacionados com ovos.

O redator do jornalão, expoente da extrema imprensa brasileira, usou um verbo do caralho pra registrar a reação da torcida: ovacionar!!!

Mas, pra compensar esta nota do Estadão, aquele papel higiênico chamado Folha de S.Paulo botou no ar isto aqui:

Pois é: “sob desgaste“.

Um desgaste intercepPTico da porra!!!

E, ainda por cima, ressalta a Folha, Moro é relaxado e descuidado, pois saiu do seu gabinete no ministério diretamente pro estádio, sem tirar o terno e a gravata.

Falha que, em termos de gravidade, pode ser equiparada a um ato de corrupção.

O que eu achei horrível neste vídeo aí de cima foi aquele negão ao lado de Bolsonaro, um nazista, fascista, racista declarado e atuante.

Esse preto, que vive grudado no presidente, denigre (êpa!) imensamente a imagem do primeiro mandatário da nação.

Como dizia meu saudoso compadre, o grande poeta Tira-Teima, preto tanto caga na entrada quanto caga na saída.

Pega muito mal pro Messias tirar retrato e ser filmado ao lado desse breu horrível.

O cerimonial da Presidência poderia ver isto.

Num sei mesmo porque – coisas que só a psiquiatria explica – quando vi as imagens do Messias ontem no estádio, eu se alembrei-me da afinadíssima vaia que Lula tomou no Maracanã.

E, mais ainda, se alembrei-me também do fantástico e antológico coro de “Êi, Dilma, vá tomar no cu“, durante um jogo da seleção.

Como as coisas mudaram.

O “Vá tomar no cu” mudou para “Presidente, vista a minha camisa

* * *

Deixe uma resposta