O MÁGICO DE OZ

A FÁBULA DO MÁGICO DE OZ E A MAGIA DOS SEUS 80 ANOS

Altamir Pinheiro

O Maravilhoso MÁGICO DE OZ é uma história desprovida de violência que povoa as páginas dos antigos contos de fadas. Trata-se de um livro infantil escrito em 1900, na aurora do Século XX, por um ex-artista circense(mágico), o escritor norte-americano Lyman Frank Baum. O mágico recanto criado pela imaginação de Baum, assemelha-se em muito ou tem muito a ver com as graciosas e inocentes leituras dos livros infantis dos escritores o papa da literatura infantil brasileira Monteiro Lobato e o garanhuense Luís Jardim com o Sítio do Picapau Amarelo (lançado em 1939) e Boi Aruá (de 1940), respectivamente.

O filme que foi lançado em 1939 com a direção de Victor Fleming tendo como protagonista a adolescente atriz Judy Garland e todo seu enredo se passa no Estado do Kansas, donde DOROTHY (Judy Garland) vive em uma fazenda com seus tios. Quando um tornado ataca a região, ela se abriga dentro de casa. A menina e seu cachorro são carregados pelo ciclone e aterrissam NA TERRA DE OZ, caindo em cima da Bruxa Má do Leste e a matando. Dorothy é vista como uma heroína, mas o que ela quer é voltar para Kansas. Para isso, precisará da ajuda do Poderoso Mágico de Oz que mora na Cidade das Esmeraldas.

Em que pese ter 80 anos de existência, para o bom apreciador de filmes infantis, O Mágico de Oz é mais uma película de celuloide disposta em rolo que jamais será repetida. O tempo passa e o filme vai se tornando cada vez mais um raro momento da humanidade. Quando a magia acontece, acontece!!! Não tem jeito… Por isso que até hoje pode ser visto como uma obra prima do cinema ou o melhor filme infantil da história do cinema em razão de cada personagem trazer à mente de um ser humano que seja criança ou adulto quando se depara com aquela estrada de tijolos amarelos com as imagens em Technicolor e um musical esplendoroso que ganhou o Oscar batendo a brilhante trilha sonora de “…E O Vento Levou”.

O crítico de cinema Rodrigo de Oliveira nos diz que O Mágico de Oz é uma daquelas produções que nunca perderão o interesse do público, conquistando espectadores de todas as idades pela sua ingenuidade e carisma ao contar uma história de apelo universal. Por isso estão todos convidados para embarcar rumo à Cidade Esmeralda na mais famosa estrada da história do cinema. Dorothy (Judy Garland), Espantalho (Ray Bolger), Homem-de-Lata (Jack Haley) e Leão Covarde (Bert Lahr) esperam por você na Estrada dos Tijolos Amarelos e Além do arco-íris.

No tocante à atriz Judy Garland, ela está simplesmente adorável como a jovem Dorothy, mesmo com idade avançada para o papel – a atriz tinha 16 anos quando gravou sua participação, interpretando uma personagem infantil. Sua doçura no olhar e em suas palavras facilmente convenceram o público que aquela poderia ser a Dorothy perfeita, ainda mais com uma performance tão notável em algum lugar (Somewhere) além do arco-íris (Over the Rainbow) logo no início do filme. A propósito, a baixinha Judy Garland morreu jovem com apenas 47 anos(1969), ela é mãe da cantora e também atriz LIZA MINNELLI, pois eternizou-se no cinema como a dançarina Sally Bowles, no filme que lhe rendeu um Oscar de melhor atriz, Cabaret.

De resto, só nos sobra dizer que a impressionante terra de Oz é um mundo de sonhos que viram realidade, de florestas encantadas, espantalhos dançantes e leões cantantes, uma mágica aventura recheada de maravilhosas canções, como a música tema: Over the Raibow – ALÉM DO ARCO-ÍRIS. Aliás, esta belíssima página musical, no Brasil, foi tema da telenovela CHOCOLATE COM PIMENTA produzida e exibida pela Rede Globo no ano de 2003/2004 e interpretada na voz cristalina/aveludada da exuberante cantora Luíza Possi(filha de Zizi Possi)… Ouça-a:

2 comentários em “O MÁGICO DE OZ

  1. Sem desmerecer esse pronunciamento, da melhor valia, acredito que também vale relembrar filmes ou, como se dizia na época, desenhos animados, como “Fantasia” ou “Bambi”, ontológicas produções dos estúdios Disney, quando ainda submetidos à visão poética do Walt Disney.

  2. Prezado Arael M. da Costa,

    Concordo plenamente contigo!!! A valia de O MÁGICO DE OZ é a sua importância histórica: há 80 anos…

Deixe uma resposta