FINAL DE SEMANA PROPINADO

A lista dos financiamentos do BNDES no exterior, divulgada sexta-feira (18), dá sentido às relações promíscuas do ex-presidente Lula com a Odebrecht, que ele beneficiou com 80% das obras em ditaduras latino-americanas e africanas.

Integrantes da Lava Jato acham que dinheiro do BNDES acabou no bolso de Lula.

Emílio Odebrecht, controlador da empreiteira, confessou até mesmo que havia uma “conta corrente” de R$300 milhões para o ex-presidente presidiário gastar como quisesse.

A relação entre Lula e a empreiteira baiana foi baseada em corrupção, simples assim. A Odebrecht pagou e levou os melhores contratos.

A construção do Porto de Mariel (Cuba) foi financiada pelo banco público BNDES por R$ 2,7 bilhões. E construído pela Odebrecht.

E o ex-ministro Antonio Palocci revelou à Justiça espontaneamente, sem acordo de delação, o “pacto de sangue” entre Lula e a Odebrecht.

A propina era tão rotineira que Palocci contou fazer entregas de dinheiro vivo a Lula em caixas de celular e, claro, de uísque.

* * *

A lista divulgada na última sexta-feira feira fez com que tivéssemos um último final de semana bem lulo-propinado.

Estamos apenas na segunda quinzena de janeiro.

Parece que este ano de 2019 promete trazer muita novidade.

O palestrante Lula e a palestrada Odebrecht: uma parceria do caralho

1 comentário em “FINAL DE SEMANA PROPINADO

  1. Está na internet, muitas fotos do antes e depois das “obras”. Algumas de infraestrutura prontas e com o dinheiro do povo brasileiro, que carecia de muitas obras de infraestrutura aqui , mas o pt e associados resolveram fazê-las lá fora, onde as propinas seriam melhor ocultadas. Outras que nunca foram executadas, mas o dinheiro foi embora. O que deixa-nos putos da vida, e o bando imenso de autoridades que deveriam ter impedido tais afrontas ao erário brasileiro, e agora ficam com picuinhas, sem olhar o comprimento de seus rabos. Um que declarou prescrito o processo contra o assassinato de três pessoas, segundo a imprensa disse sobre o atual presidente : este homem me dá medo!. E tinha gente que o queria como candidato. Há outros ainda nas funções, que nunca esconderam o amor pelo corrupto ,sucessora, e asseclas. Há aqueles também que precisa ser mostrado se não tem pontinhas com a corrupção, pois combateram os dois lados, para salvar o seu. É preciso apertar bem o BNDES, pois a cumplicidade pode maquiar e esconder as contas. Na atual investigação deve se levar em conta que muitos foram coniventes e ha duvidas se provavelmente muitos levaram algum “por fora”. Oxi! meu rei a coisa tá preta!.

Deixe uma resposta