FATURANDO ALTO

Gleisi Hoffmann defende Nicolás Maduro não só por cegueira ideológica, mas também porque seu partido foi um dos grandes beneficiados pelo autoritarismo na Venezuela.

No auge da aprovação popular ao governo Lula, empresários brasileiros ganharam muito dinheiro exportando alimentos com a destruição da cadeia produtiva local.

A Odebrecht e a Andrade Gutierrez financiaram campanhas eleitorais e pagaram propinas para os políticos chavistas com o objetivo de ganhar licitações de grandes obras, como teleféricos, pontes e linhas do metrô de Caracas.

Em parte, o dinheiro dos financiamentos saiu do BNDES.

O elo entre as construtoras e o governo venezuelano foi feito por José Dirceu, pelo marqueteiro do PT, João Santana, e por sua mulher, Monica Moura.

Projetos feitos em comum entre os dois países, como a Refinaria de Abreu e Lima, no Pernambuco, tocados pela Petrobras e pela PDVSA, não levaram a lugar algum, com o posterior calote da Venezuela.

Os valores iniciais, contudo, foram devidamente embolsados pelos políticos e pelas empreiteiras.

O PT faturou alto.

* * *

É phoda!

É pra arrombar a tabaca de Xolinha!

A lama onde as zisquerdas sul-americanas chafurdam é de um fedor insuportável.

Leia a íntegra desta vergonhosa matéria na revista Crusoé clicando aqui.

Uma fantástica parelha de picaretas: um cumprindo pena eterna nas profundas e outro cumprindo pena de 12 anos em Curitiba

Deixe uma resposta