EU FUI ELA – Benedicta de Mello

Eu fui “ela”. Uma quadra em tua vida,
Uma palavra simples e era tanto,
Que andando à farta no teu riso e pranto,
Não se gastou jamais, de repetida…

“Ela”… dizias. “Ela”… a mais querida,
Quando me deito e quando me levanto…
E assim cresceu por mim o teu encanto,
Sem reservas, sem tréguas, sem medida…

Alguns anos depois que nos casamos,
Amando outra mulher, escreves: “ela”…
“Ela” não quer que juntos estejamos…

Aquela “ela” era eu, noutro sentido…
Numa palavra breve como aquela,
Pudeste ser sincero e ser fingido…

Colaboração de Pedro Malta

1 pensou em “EU FUI ELA – Benedicta de Mello

Deixe uma resposta para Joaquimfrancisco Cancelar resposta