DÚVIDA

A juíza federal Gabriela Hardt determinou que o cartório de imóveis em Atibaia formalize o confisco do sítio Santa Bárbara.

O sítio é o pivô da nova condenação de Lula na Lava Jato, a 12 anos e 11 meses de prisão.

Segundo a sentença, o corrupto e lavador de dinheiro recebeu R$ 1 milhão em propina na forma de reformas feitas na propriedade por Odebrecht, OAS e Schahin.

Hardt determinou que o sítio seja bloqueado por ser produto dos crimes de Lula.

* * *

Fiquei em dúvida…

Esta expressão “bloquear o sítio” seria mandar colocar um cadeado no portão do sítio, de modo que não se pudesse nem mais fazer churrasco por lá?

Hein?

Sou tapado nestes assuntos jurídicos e peço ajuda aos leitores especialistas em direito. 

6 pensou em “DÚVIDA

  1. Os laranjas agora poderão comprá-lo. Vai a leilão, como o triplex. Depois virá o terreno do instituto. E no final se houver interessados , quem der o maior lance leva o resto do pt(incluindo as mulheres do grelo duro).

  2. Hardt em Norueguês quer dizer “difícil”. Talvez em Javanês queira dizer “confuso” e em Sânscrito queira dizer “louco”, sei lá, minha pesquisa ficou pelo meio do caminho porque eu não estou agüentando tanta burrice e tanto retrocesso. A sentença ter-se-ia baseado em depoimentos de réus e testemunhas, que não testemunharam porra nenhuma, além da evidência de muitas das falas tomadas como provas de nada valerem, a não ser para dar uma liberada na sentença de alguns filhosdasputas. Também estaria fundamentada em quebras de sigilo que apenas revelam um lado da questão, o interesse de empreiteira em babar os ovos de Lula e de atender a interesses de sua querida esposa, dona Marisa Letícia.
    Declarações constantes da decisão expõem inúmeras dúvidas que deveriam pôr em dúvida a cabeça de algum juiz aquela, da qual ninguém sabe o que poderá sair. E.é claro, o Tribunal Federal da 4ª Região sufragará a decisão, porque a ideologia de certos cabeças do judiciário têm tudo a ver com a filosofia reinante, algo bolsonarista, para não dizermos populista no seu sentido mais recriminável e deletério em termos de Direito.
    Esse populismo a que me refiro diz respeito ao atendimento dos chamados “reclamos populares”, cujo atendimento vem fudendo com os avanços das ciências humanas: agora é pau puro e hcb nas pontas, que se fodam os juristas com seus elevados conhecimentos de direito, vamos botar para lascar que é isso que o povo quer é disso que o povo gosta.
    Puta que pariu, eu estava descansado, Berto me tinha dado uma aposentadoria forçada e altamente remunerada e agora, porra, agora estou aqui de novo tendo que me debater como um peixe na lama. Caralho! Porra!

    • Pô! Resolve para que lado correr. “Ora, retornando ao caso de Lula no sítio, neste, muito mais do que no do triplex, as provas materiais são cabais. Restando a defesa (e ela está no seu direito ao fazer isso) apelar justamente para o lodo do direito processual apontando tecnicidades como motivos para invalidar a sentença.”

  3. Uma coisa na sentença me chamou a atenção. A juíza considerou o valor da compra, R$ 500 mil. Se o sitsí for vendido por R$ 2 milhões, o valor da compra será devolvido a fernando bittar. Deveria confiscar tudo só pela sacanagem que esse laranja fez escondendo a verdade

Deixe uma resposta