DESESPERO TOTAL

Somente agora, cinco meses após a posse, o governo poderá começar a “limpar” os cargos de petistas que os “aparelham” desde os tempos de Lula e Dilma.

São militantes que trabalharam contra a candidatura de Jair Bolsonaro, são até suspeitos de sabotar a gestão, mas não largam as boquinhas.

“São mais de 110 mil cargos de confiança e funções gratificadas”, confirma o ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil). Ele disse que acabou o tempo de nomeações sem qualquer critério.

A dificuldade foi o critério inédito do presidente Bolsonaro de ocupar os cargos tecnicamente, sem indicações políticas, inclusive nos Estados.

A prioridade do governo foram os cargos de comando, de primeiro e segundo escalões, além de estatais, para depois preencher o restante.

Já foram mais os cargos de confiança e funções gratificadas. Após a extinção de 21 mil, ainda sobram 110 mil, em Brasília e nos Estados.

O candidato a cargos passará por um filtro (informações cadastrais) e depois submetido ao ministro e ao dirigente de estatal ou autarquia.

* * *

Segundo apurou o JBF, o desespero maior para os mamadores petralhas é que chegou aos ouvidos deles uma determinação de Bolsonaro:

– Todo mundo tem que trabalhar e cumprir expediente!

Aí foi um Deus-nos-acuda!

Um apavoramento de fazer arrepiar as 13 pregas do furico deste time lulo-dilmeiro.

Foi rato vermêio-istrelado correndo pra tudo quanto é lado.

Falar em trabalho é uma ameaça pesada pra estes adoradores do presidiário.

A partir de agora, vão ter de caçar serviço pra ganhar a mortadela de cada dia.

2 pensou em “DESESPERO TOTAL

Deixe uma resposta