CUIDADO!

Seu Príncipe pode ser uma Cinderela. Esse é o título do livro escrito pelas jornalistas Consuelo Dieguez e Ticiana Azevedo, com o objetivo de auxiliar mulheres a identificar o verdadeiro caráter daqueles homens dos sonhos com quem vivem. Ou melhor, um guia prático para descobrir se o príncipe encantado que deita ao seu lado é um gay enrustido com receio de deixar o armário.

Trata-se de um assunto social sério abrangendo o exemplo de gays que, sem a coragem de se assumir, porém desejosos de manter as aparências, encontram no casamento a válvula de escape para o seu problema. Na verdade, uma solução dissimulada porque, com a família constituída, ei-los levando uma vida dupla deplorável, e fazendo de sua mulher uma refém sentimental pela vida afora.

Amparadas em fatos verdadeiros de mulheres que vivenciaram tal situação, as autoras abordam o tema homossexualismo enrustido com seriedade, contudo, com muito senso de humor. O ponto de partida é a história de Sofia que viu seu belo marido abandonar o lar para viver com outro homem.

Uma vez ultrapassado o período de tristeza e de frustação, e já sem lágrimas para enxugar, Sofia começou a se questionar acerca de uma convivência de sete anos sem nada perceber de errado no parceiro. Na retrospectiva de sua vida a dois ela descobriu sinais, antes relevados, que materializaram a verdade nua e crua.

O livro alerta para a necessidade de usar o gaydar – invenção tirada das palavras gay e radar, que designa a percepção sensorial especial que o homossexual possui para identificar outros gays. Contudo, dá pistas a serem observadas na análise do príncipe encantado, para aquelas mulheres não familiarizadas com o gaydar.

Na sequência, algumas destas pistas:

– veja se o armário dele é bem arrumado com roupas separadas por cores e tecidos, e modelos apropriados para inverno, verão, outono e primavera, tudo com muito capricho;

– desconfie se ele tem fissura por grife, e direciona a mania para relógio, celular e óculos de marca; se ele gosta de tênis Prada e possui havaianas de todas as cores para combinar com roupas ou adereços;

– caia fora se ele admira gomos bem definidos na barriga de amigos ou se extasia com corpos sarados de homens, e não com os de mulheres;

– fique alerta se ele usa camiseta justa e é fortão; se olha-se no espelho sempre que está malhando e ajeita a sobrancelha quando vê o seu reflexo; ou, se usa camisa atochada no corpo e dobra a manga para realçar o bíceps avantajado;

– questione quando ele se lambuzar de creme, se o lado da pia dele for mais abastecido de produtos de beleza que o seu, e se ele faz escova;

– observe se quando ele bebe rebola e fica cheio de intimidades com os amigos; se já falou que esteve com uma pessoa; e, se gosta de gravar as iniciais dele em todos os seus pertences, até no sabonete do toalete;

– ponha-se na retaguarda se ele gosta exageradamente da mãe, se para ele é Deus no céu e mamãe na terra e, se ele fala que possui um cachorro de raça cujo nome é Otto, com dois tês;

– se numa conversa sobre sexualidade ele disser que foi gay, corra, pois não existe ex-gay; e nem pensar em tentar recuperá-lo pois será perda de tempo.

Na verdade, o mundo tem espaço para cada um viver a sua vida!

1 comentário em “CUIDADO!

  1. Me lembrei daquela Adriana Galisteu que foi casada com o Roberto Justus. Segundo ela o Justus cumpre todos os ítens da sequencia descrita e ainda gostava de depilar o corpo todo.

Deixe uma resposta