AUGUSTO NUNES

AMANTE INCURÁVEL

Gleisi Hoffmann prova que, como lhe ensinou a amiga Dilma, mente com mais frequência do que respira

“Até o mercado tá assustado c/gov Bolsonaro e pensa duas vezes se vale investir. Ninguém até agora bota fé na retomada da economia e queimadas na Amazônia afastam estrangeiros. Brasil foi tema em evento sobre risco de recessão global, que pode piorar ainda + o cenário interno”.

Gleisi Hoffmann, deputada federal e presidente do PT, conhecida pelo codinome Amante no Departamento de Propinas da Odebrecht, no Twitter, provando que, como lhe ensinou a amiga Dilma, mente com mais frequência do que respira.

AUGUSTO NUNES

MONTANHA DE CINISMO

Paulo Pimenta falando em lei e ordem é o mesmo que ouvir Marcola discursando sobre combate ao narcotráfico

“Bolsonaro dizer que vai falar na ONU sobre soberania é como o Sérgio Moro falando que foi um juiz imparcial. E dizer que seu governo não é ideológico é o mesmo que o Witzel dizer que respeita os direitos humanos”.

Paulo Pimenta, deputado federal pelo PT gaúcho, conhecido pelo codinome Montanha no Departamento de Propinas da Odebrecht, fingindo ignorar que um Paulo Pimenta falando em lei e ordem é o mesmo que Marcola assumir o Ministério de Combate ao Narcotráfico do governo Lula.

AUGUSTO NUNES

DRÁCULA DESIDRATADO

Humberto Costa acusa Bolsonaro de ter expulsado da esgotosfera os blogs sujos que viviam da mesada dos governos do PT

“Quem usa fake news é Jair Bolsonaro, que trabalha na esgotosfera”.

Humberto Costa, senador do PT de Pernambuco, conhecido pelo codinome Drácula no Departamento de Propinas da Odebrecht, acusando Jair Bolsonaro de ter expropriado um espaço que sempre foi ocupado pelos blogs sujos subvencionados pelos governos do PT.

AUGUSTO NUNES

AMEAÇA AOS FLUMINENSES

Haddad, o pior prefeito da história de São Paulo, insinua que quer ser também o pior governador do Rio de Janeiro

“Fora Witzel: Tenho evitado tuitar esses dias. Coisas absurdas acontecendo. Mas, com toda sinceridade, eu realmente penso que há razões de sobra para que se peça o impeachment de Witzel. Ele é o grande responsável pelas atrocidades que se cometem no Rio de Janeiro. Um assassino!”.

Fernando Haddad, sem ocupação conhecida desde outubro de 2018, interrompendo as férias no Twitter para insinuar que — depois de demitido da prefeitura de São Paulo pelas urnas em 2016 e proibido pelo eleitorado brasileiro, em outubro passado, de sonhar com a Presidência — agora está pensando em desgovernar o Rio de Janeiro.

AUGUSTO NUNES

PIOR NÃO FICA

Dilma prova com um palavrório na Sorbonne que continua incapaz de dizer coisa com coisa

“Bolsonaro não tem o chip da moderação. Ele é neofascista porque não é nacionalista — ao contrário dos fascistas, ele bate continência pros EUA. E é importante sinalizar que, quando o neofascismo se junta com o neoliberalismo, é fundamental que o aspecto democrático seja ressaltado, porque é ele que cria a contradição. Os apoiadores de Bolsonaro passam a ter uma certa incômodo com a… o fato de ele ser tosco, com o fato de ele ser misógino e fazer o que fez com a Brigitte Macron, o que ele faz… fez com a Michelle Bachelet, comigo e com várias outras pessoas, porque ele defende tortura e assassinato político”.

Dilma Rousseff, ao discorrer numa conferência realizada na Universidade Sorbonne o tema “O Brasil ainda é o país do futuro?”, deixando claro, em dilmês castiço, que o futuro do Brasil não conseguirá ser pior que o passado recente, quando a nação foi governada por uma mulher que jamais consegue dizer coisa com coisa.

AUGUSTO NUNES

CONSELHO DE PRESIDIÁRIO

Lula ensina o que deve ser feito para encurtar o caminho que leva do Palácio do Planalto a uma gaiola em Curitiba

“Eu não posso dar conselho, mas o Bolsonaro tem que saber o seguinte: o tempo da bobagem, da molecagem, acabou quando ele era deputado. Ele virou presidente. Se ele não acreditava que fosse ganhar, ele ganhou. Então, exercer o cargo de presidente da República é uma coisa muito séria, você tem que medir as palavras, tem que pensar. Obviamente você pode errar uma ou outra coisa, mas ele faz questão de errar em tudo”.

Lula, em entrevista à revista Fórum, dizendo a Jair Bolsonaro o que deve fazer um presidente para encurtar o caminho que leva do Planalto à cadeia.

AUGUSTO NUNES

DISCÍPULO DE DILMA

Ao tentar explicar o inexplicável, Rodrigo Maia ganha uma bolsa do Curso de Frases sem Pé nem Cabeça da Professora Dilma

“Ou a gente fala a verdade ou quer se enganar? Quer o financiamento da pessoa física às eleições, não tem problema: a classe média não tem recurso pra financiar, não tem cultura pra financiar; o mais pobre nem se fala. Vão financiar pessoas físicas ricas e vão escolher quem vai ser eleito e quem não vai ser eleito. O fundo eleitoral dos partidos, já que não há financiamento de pessoa jurídica, é um encaminhamento que gera a democratização do processo eleitoral. Gera polêmica? Gera. Mas a maior polêmica seria se não tivesse eleição”.

Rodrigo Maia, presidente da Câmara, conhecido pelo codinome Botafogo no Departamento de Propinas da Odebrecht, ao tentar justificar mais um tapa na cara do Brasil que presta, desandando num palavrório que merece garantir-lhe uma bolsa de estudos no Curso de Frases sem Pé nem Cabeça da Professora Dilma Rousseff.

AUGUSTO NUNES

SUPREMO VIGARISTA

Gilmar conta mentiras com o mesmo desembaraço exibido ao tratar a socos e pancadas o Estado Democrático de Direito

“Aprendemos, vendo esse submundo, o que eles faziam: delações submetidas a contingência, ironizavam as pessoas, perseguiram os familiares para obter o resultado em relação ao investigado. Tudo isso que nada tem a ver com o Estado de Direito”.

Gilmar Mendes, ministro do STF, na entrevista à Folha, sobre as mensagens roubadas divulgadas pelo protegido Glenn Greenwald, reafirmando que mente com o mesmo desembaraço exibido ao tratar a socos e pancadas o Estado Democrático de Direito.

AUGUSTO NUNES

SUPREMO PATIFE

Gilmar esqueceu que mandou soltar dezenas de quadrilheiros que o STF tentou engaiolar

“Foi o Supremo Tribunal Federal que condenou os mensaleiros, foi o tribunal que levou a cabo sem produzir diatribes processuais, sem produzir violações. Só mandou prender depois do trânsito em julgado”.

Gilmar Mendes, na entrevista à Folha, fingindo ter esquecido que mandou soltar meio mundo que o Supremo tentou prender.

AUGUSTO NUNES

ATO FALHO

Gilmar Mendes escreve o epitáfio que um dia enfeitará o jazigo da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal

“Simplesmente dizer: ‘Nós erramos, fomos de fato crápulas, cometemos crimes. Queríamos combater o crime, mas cometemos erros crassos, graves, violamos o Estado de Direito’”.

Gilmar Mendes, ministro do STF, ao recitar na entrevista à Folha o pedido de desculpas que a força-tarefa da Lava Jato deveria fazer ao país, acabando por produzir o epitáfio que um dia, depois da troca do verbo “combater” por “defender”, enfeitará o jazigo da Segunda Turma do Supremo.