CADEIA UNE

Em carta a Zeca Dirceu, Lula assassina a língua portuguesa para mostrar que existe corporativismo entre presidiários, ex-presidiários e futuros presidiários

“Querido Zeca, estou muito orgulhoso da bancada do PT, que teve um papel extraordinário no debate sobre a previdência com o Guedes, ‘o destruidor de pobres’. Zeca, parabens (sic) por compara-lo a uma ‘tchutchuca’ na relação dele com os empresários. Eu fiquei tão orgulhoso de você, que vou aprender a musica (sic) da ‘tchutchuca e do tigrão’ KKKK (sic)”.

Lula, em carta enviada a Zeca Dirceu, assassinando a língua portuguesa para confirmar que, no Brasil, o corporativismo prevalece até entre presidiários, ex-presidiários, futuros presidiários e filhos de presidiários.

6 pensou em “CADEIA UNE

  1. Alguém está escrevendo estas cartas, pois a letra não é do Lula e nem é sua a assinatura. Ele escrevia com letra corrida e agora aparece letra de forma, vejam a diferença no E do estou e do eu.

  2. O Lula hoje critica uma reforma da previdência que a pouco era considerada fundamental por ele próprio.

    Incoerência e hipocrisia é a marca histórica do PT.

    Quando estão no poder podem tudo; na oposição apostam no quanto pior melhor.

    José e Zeca Dirceu deveriam fazer companhia ao Lula em uma penitenciário, pois é o que merecem.

    • Pouco importa se foi o Lula que escreveu a carta toda ou em parte. Um exame de grafologia irá indicar que o u do Lula é igual o u do Querido.

      Também não importam os erros de português.

      É a incoerência de ser contra a reforma da previdência, quando pouco mais de 3 anos era a favor e a defendia. Isso é o que importa.

Deixe uma resposta