A CASA DO POVO

A TV a cabo e algumas da rede aberta, aderiram aos tais “Reality Show”. Na sua maioria são pessoas comuns que participam de situações sem um script definido. Tem para todos os gostos. Nosso show, tem um personagem bem conhecido dos brasileiros que já não está mais entre nós. Tinha uma personalidade marcante e destaco a pouca importância que dava ao politicamente correto. Clodovil Hernandes, era um homem educado e muito autêntico, seguia um antigo dito popular: não comia enrolado.

Apresentamos o nosso Show da Casa do Povo em três atos.

A Choradeira

A Cirurgia Plástica

A Entrevista

* * * 

ARY TOLEDO

Linda Meu Bem

4 pensou em “A CASA DO POVO

  1. Mais uma vez a colunista Sonia Regina acerta o alvo . Desta feita a competente colunista traz a luz alguns momentos de atitudes do discutido, anteriormente criador de moda feminina , Clodovil Hernandes.
    O Clodovil sempre foi polêmico e nunca teve rabo preso, por isso mesmo na Câmara dos Deputados criou muitas polemicas e centenas de inimigos, pois ele era denunciante das sujeiras dos membros do legislativo, inclusive uma de suas últimas declarações ele disse que ia propor a diminuição do numero de deputados, pois eles não faziam nada e só gastavam o dinheiro do povo. Logo depois, ele morreu.
    Em Brasilia e também em muitos pontos do pais, existe um boato, cada vez mais
    forte de que ele foi ASSASSINADO, pois sabia demais e incomodava muita gente.
    A condição sexual do Clodovil nunca me incomodou, ele sempre foi uma pessoa digna , respeitosa e sempre mereceu a simpatia de todos que o conheceram, Era uma pessoa verdadeira, denunciante dos maus costumes e não tinha rabo o preso, o que é quase inédito na capital da república.

    Ary Toledo. Sou fã de carteirinha do contador de história e anedotas picantes,do famoso Ary Toledo. Suas piadas e suas músicas são criações de uma pessoa que eu considero genial. Sua mais famosa modinha O COMEDOR DE GILETE
    que poucos sabem é da autoria de nada menos que o famoso Vinicius de Morais,
    é um sucesso sempre presente, na interpretação genial do grande comediante.

    Obrigado Sonia Regina por tirar do baú escuro, onde estão escondidas essas preciosidades que poucos conhecem e que hoje em dia são excluídos da mídia.

    • Sr. d.matt, fico grata com a sua colaboração, complementa a postagem e traz sempre informações que eu desconhecia. Utilizo muito poco informações da internet. Procuro colocar personagens que acompanhei a trajetória no passado. Hoje, não acompanho quase nada, respeito o gosto do público jovem mas, não consigo ouvir certas “músicas” que mais parecem um “bate estaca”.

      Uma excelente semana para toda família.

  2. Queridíssima Sonia Regina:

    Excelente crônica sobre a Casa do Povo, o Cabaré de Brasília.

    Oscar Nyemeyer e Lúcio Costa jamais imaginaram que uma figura alienígena feito o deputado de Pernambuco viesse ocupar um dia a presidência desse lupanar.

    Clodovil Hernandes foi um dos únicos deputados federais a saber como por ordem nesse lupanar registrado como Congresso Nacional, onde os deputados ferram o povo e este acha bom, acha grassa feito manequim de alfaiate.

    Fraternais saudações Sonia Regina e ótimo final de semana para você e família!

    • O Prezado colunista é sempre muito gentil enriquecendo a postagem.

      Cabaré é até um nome muito elogioso, o excelente Augusto Nunes costuma chamar de: “Casa do Espanto” e acho que acertou. Notou a cara do Inocêncio quando a “chorona” chega perto dele? Desconfio que ele estava com vontade de rir.

      Quanto ao nosso Clodovil, tentou uma luta inglória. Infelizmente estamos com uma grande carência nos órgãos governamentais de homens (no sentido do ser humano) com caráter e firmeza, parecem mais um bando de colegiais cabulando aula pra falar mal da sociedade opressora.

      Forte abraço a toda família Tavares.

Deixe uma resposta