DEU NO JORNAL

VAI TOMAR NO FURICO

Monica Benício, viúva de Marielle Franco, visitará Lula nesta quinta-feira na sede da superintendência da PF, em Curitiba.

* * *

Se for pra visita íntima, o presidiário Lula que se acautele.

Ao invés de enrabar, ele será mesmo é enrabado.

“Esse porra desse JBF num larga do meu pé. Nem do meu furico.”

JOSÉ NÊUMANNE - DIRETO AO ASSUNTO

DEU NO TWITTER

A HORA DA POESIA

SONETO DO CARALHO POTENTE – Bocage

Porri-potente heroe, que uma cadeira
Susténs na ponta do caralho tezo,
Pondo-lhe em riba mais por contrapezo
A capa de baetão da alcoviteira:

Teu casso é como o ramo da palmeira,
Que mais se eleva, quando tem mais pezo
Se o não conservas açaimado e preso,
É capaz de foder Lisboa inteira!

Que forças tens no horrido marsapo,
Que assestando a disforme cachamorra
Deixa conos e cus feitos n′um trapo!

Quem ao ver-te o tezão ha não discorra
Que tu não podes ser senão Priapo,
Ou que tens um guindaste em vez de porra?

Colaboração de Pedro Malta

CHARGE DO SPONHOLZ

JESUS DE RITINHA DE MIÚDO

UMA GLOSA

Mote:

NA TAÇA DO MEU DESEJO
PROVO O VINHO DO AMOR.

No teu corpo eu festejo
Encontro a melhor comida
Bebo sublimar bebida
NA TAÇA DO MEU DESEJO
Embriagado eu versejo
Com paixão e despudor
Faço rimas em clamor
Sedento por mais loucura
Quando em divina aventura
PROVO O VINHO DO AMOR.

PERCIVAL PUGGINA

POBRE E METIDO A BESTA

Estou me referindo ao Estado brasileiro e à Constituição de 1988, recheada de cláusulas pétreas e minuciosas normas para reger a impossível vida de uma nação pobre, constitucionalmente metida a besta. O sujeito de poucos recursos que julga ser rico – e se conduz como se fosse – em pouco tempo levará seu barco ao fundo da mais negra miséria. Uma nação, também. 

Nossa Carta é um desastre. Os constituintes quiseram criar um Estado de bem-estar social por força de lei, atribuindo deveres ao setor público e levando a débito das atividades privadas de produção e consumo o custeio das despesas que fossem surgindo. O prejuízo já vai à conta da próxima geração!

Enquanto se delineava a Constituição Cidadã de Ulysses Guimarães, algumas pessoas mais sensatas apontavam seus principais defeitos: normas em excesso, direitos individuais e sociais em demasia, sobrecarga de atribuições ao Estado. Relatores e redatores alegavam, em contraposição, que a Constituição viria para balizar o rumo por onde o país iria andar no futuro. Foi o que realmente aconteceu – só que o caminho regrado pela Constituição foi desastroso.

Todas aquelas boas intenções que deveriam “sinalizar o Brasil do futuro” se converteram em direito exigível no tempo presente, imediatamente resgatável mediante petição ao juiz da comarca, ali no prédio do Foro, na esquina da praça. Estava tudo na Constituição, não estava?

Hoje, visivelmente, governar é emendar a Constituição. União e estados estão sempre às voltas com a contagem de votos nas bases parlamentares de apoio de seus governos para emendar constituições. É uma demanda da vida real, que agrava a dificuldade de os governos comporem suas bases de apoio. O que normalmente seria obtido com metade mais um se eleva para os três quintos sem os quais a Constituição é “imexível”, como o ex-ministro Magri disse ser o Plano Collor de 1990. Nossos constituintes de 1988 tinham certeza de haver realizado a obra-prima do moderno constitucionalismo…

“Nos longos anos de petismo, o Brasil pobre se tornou ainda mais metido a besta. Quis a Copa, as obras da Copa, e foi fazendo muito mais estádios do que necessário. Enterrou bilhões (do dinheiro de todos) no Rio de Janeiro dos Jogos Olímpicos. E jogou muitos outros bilhões de dinheiro bom em empresas trambiqueiras e governos ainda mais trambiqueiros para alimentar a corrupção no Brasil e no bas fond internacional.

DEU NO TWITTER

DEU NO JORNAL

A PALAVRA DO EDITOR

ATÉ BOULOS ADMITE

O fubânico lulo-petista Ceguinho Teimoso está cada dia mais acuado.

Inclusive pelos seus próprios cumpanheros de ideologia.

O terrorista Guilherme Boulos, zisquerdista radical, admitiu o que todos nós já sabíamos.

Foi numa entrevista que ele deu ontem, quarta-feira.

Vejam só: