COMENTÁRIO SELECIONADO

AS BELAS TORCEDORAS DO PARANÁ

Comentário sobre a postagem SAULO TAVARES- APUCARANA-PR

Marcon Beraldo:

E tem também, caro amigo João Francisco, as belas mulheres do Paraná, as mais bonitas do Brasil.

Basta ver as torcedoras que aparecem na TV graças às transmissões dos jogos do Atletico e do Coritiba.

Por ali todos podem ter uma ideia geral da beleza das moças daquele belo estado.

E não por acaso fiquei com uma delas.

* * *

Club Athletico Paranaense x Coritiba Foot Ball Club

A PALAVRA DO EDITOR

AVISO ! ! !

Informo aos senhores viciados fubânicos que deu um pau aqui no computador deste Editor.

Deve ter sido praga de algum invejoso safado.

Chupicleide e a equipe técnica do Complexo Midiático Besta Fubana estão trabalhando pra resolver o problema.

Aguardem e tenham paciência.

Não precisa ninguém pensar em suicídio.

Assim que estiver tudo resolvido, esta gazeta escrota voltará a ser atualizada.

Uma excelente sexta-feira para todos!

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

VIOLANTE PIMENTEL - CENAS DO CAMINHO

COISAS DO ARCO DA VELHA

A calçada da casa de praia na Barra do Cunhaú estava animada. Sessão de conversas amenas de uma noite de verão. Histórias do “Arco da Velha” vinham à tona. Lembranças e saudades das coisas de Nova-Cruz.

Saudade do apito e do barulho do trem, quando a locomotiva Maria Fumaça fazia suas manobras em plena madrugada; saudade do toque do triângulo do vendedor de cavaco chinês; saudade de Seu Anísio, o vendedor de pão, gritando na porta da casa da minha avó, “Olha o pão, dona Júlia!”; saudade da voz do vendedor de copos d’água na feira: “Água doce, fria, gelada, do Piquiri!!!”.

Arco-da-velha é uma expressão usada, quando se quer referir algo de tempos antigos. Trata-se de uma forma reduzida de “Arco da lei velha”, em referência ao “Arco-íris”, que, segundo diz a Bíblia Sagrada, no Velho Testamento, Deus teria criado, em sinal da eterna aliança entre ele e os homens, após o dilúvio.

Enquanto conversávamos animadamente, parou na calçada uma nativa muito desbocada, que foi logo puxando conversa:

– Eu queria ter nascido uma jabuticaba… É a fruta da felicidade. Nasce e vive pregada no tronco da Jabuticabeira, e morre sendo “degustada”. Disse isso e passou, deixando-nos com ar de riso.

A Jabuticabeira é uma árvore brasileira, da família Myrtaceae. Originou-se no centro-sul do país, e depois tornou-se conhecida, passando a ser plantada em toda a América do Sul.

Aliás, a Jabuticabeira e o seu fruto fazem parte, agora, do anedotário político brasileiro, como metáfora, em relação ao crescimento econômico do País e à politicalha que se apoderou do Brasil há vários anos. A bandalheira cresceu, igual a uma Jabuticabeira florida, que frutificou assombrosamente e se alastrou pelo país inteiro.

A jabuticaba é uma frutinha negra, muito gostosa. A Jabuticabeira é uma árvore brasileira, da família Myrtaceae. Originou-se no centro-sul do país. Depois propagou-se, passando a ser plantada em toda a América do Sul.

Já existe até um ditado popular que diz:

“Se só existe no Brasil e não é jabuticaba, desconfie”.

O economista Winston Fritsch, um dos formuladores do Real, em 1966, foi categórico: “Quando falam que o Brasil tem alguma coisa diferente dos outros países que não é jabuticaba, então é besteira.” A frase ilustra uma apropriação simbólica frequente da jabuticaba: se o país burlar os padrões do mundo globalizado, acabará mal.

“Jabuticaba do mesmo pé” significa o mesmo ditado: ” É tudo farinha do mesmo saco.”

É característica da Jabuticabeira, o crescimento lento e a rápida velocidade com que da flor surge o fruto maduro (30 dias).

Mas, as jabuticabas fenecem rapidamente.

PENINHA - DICA MUSICAL