AMANTE APRESSADA

Para não ter de esperar a prisão por corrupção, Gleisi tenta ser engaiolada por desacato à autoridade

“Quem teria que estar preso não era Lula. Quem teria que estar preso é Deltan Dallagnol e Sergio Moro, porque incidiram em crime. Primeiro, de corrupção
passiva, artigo 317 do Código Penal, ao entregar informações relevantes aos Estados Unidos e Suíça para prejudicar as empresas e o Brasil. E receberam por
isso. Lula é vítima de um Power Point do procurador Deltan Dallagnol e da perseguição implacável do juiz Sergio Moro, atual ministro da Justiça”.

Gleisi Hoffmann, deputada federal e presidente do PT, conhecida no Departamento de Propinas da Odebrecht pelo codinome Amante, aparentemente tentando ser logo presa por crimes contra a honra ou por desacato à autoridade para não ter de esperar a condenação por corrupção, sempre mais demorada.

4 Comentários

A DEUSA DA ENCRUZILHADA

Para Alcione Souza, cuja beleza vai além dessas notas taquigráficas

Todas as vezes que ela passa no Lago da Encruzilhada balançando as ancas protuberantes, sensuais, cobertas por um vestido de helanca dourado, transparente, colado à bunda hígida, um admirador lhe observa com olhar de desejos e sentimento de posse, imaginando-a toda nua nos seus braços fazendo amor com ela sob a luz da lamparina.

Ela é uma balzaquiana de folhas de ouro ou de outro metal precioso que, na Roma antiga, era oferecida às grandes atrizes de beleza ímpar, in natura, como reconhecimento e celebração de seus atributos corporais.

– “Meu Deus! Quanta beleza, formosura, rebolado, gingado nos quadris daquela morena de bunda e pele banhada de morenidade – sem protetor solar!” – observa, sempre, o sessentão do outro lado da praça, sentado no tamborete do bar “O Apreciador”, degustando-a de desejos com a libido a flor da pela e o órgão genital intumescido dentro da cueca!

Certo dia, ela de passagem pela Praça da Encruzilhada, de repente um vento macho levanta-lhe a saia que ela tenta segurar com as mãos delicadas aquilo que o observador, à distância, já havia notado em suas andanças nuas, o que havia intimamente escondido dentro do vestido de helanca: Uma calcinha cor de rosa protegendo a sensualidade que enlouqueceu o apreciador.

Daquele dia em diante nunca mais ele conseguiu desvencilhar-se dela. A Deusa da Encruzilhada, fez morada na sua lascívia e o transformou num vassalo, escravo daquela beleza que só a Natureza é capaz de florescer nas fêmeas para os machos. Ela não precisou fazer mais nada para conquistar o coração do observador, apenas utilizar seus artifícios sensuais enigmáticos tal qual Capitu de Machado de Assis para Bentinho, com o olhar.

Ela sabe da existência dele. Sabe o quanto ele a tem como paradigma de beleza e sensualidade. Sua cor, sua pele, seu corpo trigueiro, seus olhos negros penetrantes e sexuados fazem com ele a considere a mina dos seus olhos e dos seus desejos, mas falta ela saber a falta que ela faz a ele.

Será que um dia ela vai perceber a emoção que ele sente por ela quando a ver, o coração batendo acelerado? Ou será que ela já sabe e disfarça que não para manter o segredo como idolatria?

Enquanto ela não descobre essa obsessão dele por ela ele vai vivendo de sonho porque sonhar é realizar os desejos da vontade e senti-los verdadeiros.

15 Comentários

DENTRO DE TI

Existir fora de ti
é quase igual que não ser.
Melhor fora não querer
teu amor que andar assi.

Nada esperar, ou esquecer
o tudo que és para mi;
que desde quando te vi
minha vida é um desviver.

Nada ter e não sonhar;
ou ser só… o teu olhar!
ser mais tu mesma do que eu!

Que, a viver qual vivo aqui,
antes fora um sonho teu:
vivera dentro de ti.

Deixe o seu comentário

O FILHO DA FILHA DE DONA DULCE

O não-arrulhar dos mais gentis pombos e o ausente zunir de abelhas aflitas pelo excesso de mel levam para Bernardo o silêncio de um belo sino a não-badalar na mais antiga das igrejas do meu povoado. E o filho da filha de dona Dulce, no sigilo misterioso que se contém no bater de asas de uma nuvem colorida de borboletas, olha para mim, ainda sem saber falar, mas já balbuciando a palavra Amor, deixando escapar na ternura de seus olhos a canção de Paz por que tanto lutei. E depois, no calor de um grão de chuva, neblina pouca em uma manhã de sol, sinto na pele o amanhecer do dia ao preparar os meus melhores colos e abraços para recebê-lo, enquanto começam a surgir as notas da canção que pensei para ele criar e que o desassossego da vida só permitiu os primeiros acordes. Mariana dança. Sua mãe sorri. Bernardo agora dorme o sono do ano um, enternecendo minha tarde de domingo. Era 2014, outubro.

Toda a série FORROBOXOTE, Livros e Discos, disponível para compra no site Forroboxote. Entregas para todo o Brasil.

2 Comentários

GENERAL BOTA NO FURICO DE DOTÔ BABACA

Nem no istranjeiro os tabacudos militantes se afastam da idiotice.

Nem mesmo se formando dotô PhD em Harvard!!!

Vejam só a pajaraca de grosso calibre que o vice presidente do Brasil, General Hamilton Mourão, enfiou no olho do furico de um descerebrado zisquerdóide (desculpem a redundância):

6 Comentários

ENVELHECER COM SABEDORIA

O envelhecimento é um processo que traz diversas modificações no corpo como diminuição da mobilidade, da força e da agilidade, o que interfere na autonomia da vida diária. Muitas dessas alterações moderam a capacidade de locomoção do idoso, entretanto é possível amenizar os efeitos com atividades físicas.

Uma das grandes preocupações em relação à velhice é ser dependente de outras pessoas. Todavia, existem diferenças entre independência e autonomia. Independência refere-se à capacidade de realizar atividades cotidianas sem auxílio. Autonomia é a competência de gerir a própria vida e de tomar decisões.

Devemo focar nos ganhos que surgirão com a idade: amadurecimento, experiência, capacidade de perceber detalhes que os mais jovens não conseguem, e a liberdade que vem com o envelhecer. Aproveitar o tempo, vivendo sem a angústia do futuro, constitui uma qualidade de vida de quem investiu no autoconhecimento.

Durante toda a vida, não devemos ter receio de continuar a amar, desenvolver a gratidão e respeitar quem está ao nosso lado. O poeta pernambucano Bastos Tigre (1982-1957) nos ensina em sábios versos a importância de envelhecer bem:

ENVELHECER

Entra pela velhice com cuidado,
Pé ante pé, sem provocar rumores
Que despertem lembranças do passado,
Sonhos de glória, ilusões de amores.

Do que tiveres no pomar plantado,
Apanha os frutos e recolhe as flores
Mas lavra ainda e planta o teu eirado
Que outros irão colher quando te fores.

Não te seja a velhice enfermidade!
Alimenta no espírito a saúde!
Luta contra as tibiezas da vontade!

Que a neve caia! o teu ardor não mude!
Mantem-te jovem, pouca importa a idade!
Tem cada idade a sua juventude.

9 Comentários