CONVERSA DE CORNOS

Atendendo pedido da leitora Marianna Santos, residente na cidade de Piracicaba, SP, vou reprisar um vídeo já publicado aqui.

Um vídeo que gravei em outubro de 2012.

Num tem nada que preste ou se aproveite. Mas aqui o leitor é que manda

3 Comentários

CRISE

Domingo ensolarado aqui no Recife, um dia muito bonito.

Fui assolado por uma crise horrível de priapismo.

Começou cedo da manhã e dura até agora.

Aliás, a palavra “dura” está empregada com muita propriedade neste meu aviso.

Por conta disto, deixei de postar hoje algumas matérias aqui neste blog escroto.

Amanhã voltaremos ao ritmo normal.

6 Comentários

LEVANDO RÔLA

* * *

Lula, Maria do Rosário, Jean Wyllys e Preta Gil: um quarteto da porra!

Uma turminha de gente tipicamente banânica.

No meu conhecimento jurídico, eu acho que “arroladas” são aquelas testemunhas que irão levar rôla.

Jean Wyllys tá feliz da vida por ter seu nome nesta lista.

Levar rôla é maior felicidade pra este xibungo.

5 Comentários

SONETO FUTEBOLÍSTICO – Glauco Mattoso

Machismo é futebol e amor aos pés.
São machos adorando pés de macho,
e nesse mundo mágico me acho
em meio aos fãs de algum camisa dez.

Invejo os massagistas dos Pelés
nos lúdicos momentos de relaxo,
servindo-lhes de chanca e de capacho,
levando a língua ali, do chão no rés.

É lógico que um cego como eu
não pode convocar o titular
dum time brasileiro ou europeu.

Contento-me em chupar o polegar
do pé de quem ainda não venceu
sequer a mais local preliminar.

Glauco Mattoso, pseudônimo de Pedro José Ferreira da Silva, (São Paulo, 29 de junho de 1951) é um escritor brasileiro. Seu nome artístico é um trocadilho com glaucomatoso, termo usado para os que sofrem de glaucoma, doença que o fez perder progressivamente a visão, até a cegueira total em 1995. É também uma alusão a Gregório de Matos, de quem se considera herdeiro na sátira política e na crítica de costumes. (Wikipédia)

1 Resposta