DEU NO JORNAL

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

ARAEL COSTA – JOÃO PESSOA-PB

Bom dia, estimado Berto

Talvez laborando em duplicidade, mas me parece que tive um descompasso no meu email e, por esta razão estou reenviando essa matéria de O Globo, de ontem, que julgo merece ser publicizada.

Lamentável a nossa situação de uma nação de bobos ou de néscios, como diria um intelectual conterrâneo, que aceita a discussão sobre a movimentação financeira de um ex-auxiliar legislativo do filho do Presidente ou a morte de uma vereadora insignificante como se representassem os bíblicos sinais dos tempos, enquanto a Vaca Peidona tripudia sobre nossas cabeças, como nos informa o Ancelmo Gois, em sua coluna.

É bem verdade que causa espécie ou preocupação o jornal O Globo permitir uma notícia dessa natureza, mas, talvez seja sinal de confirmação daqueles adágios populares que diz que quem tem cooler, tem medo.

Respeitosamente, seu súdito Arael Costa

DEU NO JORNAL

DEU NO JORNAL

PISOU NA BOLA

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira (23) em entrevista à agência Bloomberg que eventuais irregularidades cometidas por seu filho, o senador eleito Flávio Bolsonaro, terão de ser punidas.

Se por acaso ele errou e isso for provado, lamento como pai, mas ele terá de pagar o preço por esses atos que não podemos aceitar“, afirmou Bolsonaro.

O Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) considerou suspeitos 48 depósitos em dinheiro na conta do deputado estadual e atual senador eleito. Os depósitos, sempre no valor de R$ 2.000, totalizando R$ 96 mil, foram feitos entre junho e julho de 2017 no autoatendimento da agência bancária que fica dentro da Alerj.

* * *

O Capitão pisou na bola.

Ele errou feio!

Não deveria nunca ter dito isto.

O mais certo teria sido dizer que o filhinho Flávio Bolsonaro é um Ronaldinho dos negócios, um gênio capaz de fundar, administrar e ficar milionário com qualquer empresa Gamecorp da vida.

PENINHA - DICA MUSICAL

DEU NO JORNAL

A FONTE SECOU

As bancas de jornais já recebem avisos de que a revista Carta Capital deixará de circular.

A revista é do jornalista Mino Carta.

Sem governos lulopetistas para programar publicidade, a revista não se sustenta.

A edição que está nas bancas possui apenas três páginas de anúncios pagos.

E nenhum deles é do Banco do Brasil, Caixa Econômica ou Petrobrás.

* * *

Coitadinho de Mino Carta…

Sua revista Carta Capital, um esgoto que sempre esteve desavergonhadamente a serviço do PT, se escondendo atrás de uma fingida aparência de “isenção”, se fudeu-se.

Perderam os biquinhos de peitos que derramavam verbas públicas na redação da revista, com a finalidade única e exclusiva de endeusar Lapa de Corrupto.

Os novos tempos secaram as fartas torneiras de onde jorrava dinheiro do Erário para jornais, revistas e televisões.

Tô morrendo de pena de Mino Carta.

Confesso a vocês que lágrimas me vieram aos olhos.

Xiuf, xiuf, snif, snif…

A HORA DA POESIA

ATO DE CARIDADE – Djalma Andrade

Que eu faça o bem, e de tal modo o faça,
Que ninguém saiba o quanto me custou.
– Mãe, espero de Ti mais esta graça:
– Que eu seja bom sem parecer que o sou.

Que o pouco que me dês me satisfaça,
E se, do pouco mesmo, algum sobrou,
Que eu leve esta migalha aonde a desgraça
Inesperadamente penetrou.

Que a minha mesa, a mais, tenha um talher,
Que será, Minha Mãe, Senhora Nossa,
Para o pobre faminto que vier.

Que eu transponha tropeços e embaraços:
– Que eu não coma, sozinho, o pão que possa
Ser partido, por mim, em dois pedaços.

DEU NO JORNAL

BABAQUICE GLOBAL

Em comentário no “RedeTV! News” exibido na noite dessa segunda-feira (21), o âncora do telejornal, Boris Casoy, respondeu a críticas feitas pela Globo e pela GloboNews ao longo do dia à entrevista que ele fez com o senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-SP).

Exibida na noite de domingo, a conversa de Casoy com Bolsonaro foi mencionada em diferentes telejornais dos dois canais nesta segunda. (Clique aqui pra ver a íntegra da entrevista)

Referindo-se também à entrevista feita pela Record, vários apresentadores da Globo repetiram um mesmo texto: “Não foi perguntado ao senador em nenhuma das duas entrevistas, e por isso ele não respondeu, por que optou por fazer 48 depósitos de R$ 2 mil com diferença de minutos em cada operação em vez de depositar o total que recebeu em espécie de uma só vez na agência bancária onde tem conta”.

* * *

A tendenciosa babaquice global se revelou sem qualquer pejo neste episódio.

É pra arrombar a tabaca de Xolinha!

Polida e educadamente, Boris Casoy enfiou a pajaraca no furico dos tabacudos da Globo News.

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

ADAIL A. AGOSTINI – ALEGRETE-RS

Dom Luiz Berto:

Veja só o que está acontecendo com a Espanha (agora, novamente, sob um governo socialista-comunista), que – como todo o governo desse tipo – está fazendo todos os espanhóis tomarem diuturnamente no fiofó, e se refletindo na natalidade cada vez mais baixa, pois os mesmos estão seguindo o seu exemplo e criando uma nova moda.

Daí porque o governo esquerdopata de Pedro Sánchez – do PSOE (Partido Socialista Operário Español), com apoio de seus aliados, desde o fim do ano passado, lançou em toda a midia uma campanha urgente com o lema “POR AHÍ NO, BRIBÓN, ou seja, “POR AÍ NÃO, SACANA”.

Isso, por exemplo, tem provocado várias declarações como:

“Vendrán tiempos mejores y entonces nos animaremos a usar el ano. Pero la situación actual requiere sacrificios, y este es uno de ellos”. [Ministra da Saúde, Maria Luisa Carcedo]

“…, la cifra de bebés nacidos por la práctica del sexo anal es cero. Es importante que volvamos a la penetración vaginal si queremos subsistir como especie. La concepción no entiende de modas”. [Rodrigo Villas, Chefe do Departamento de Ginecologia do hospital “Gregorio Marañón” de Madrid]

Além dessas, as redes sociais também estão fazendo a sua parte em fomentar a natalidade, como as mensagens abaixo na conta do twiter @malditobulo, que se dedica a acabar como boatos (“bulos”):

“Esto no es un bulo: si quieres hijos, di adiós al culo”.

“El chiquito arrasó la madre patria”.

“Aleluya. No más por el orificio de Satanás”.

Também há as gozações:

“A falta de anticonceptivos bueno es el chiquito”.

“Me encanta lo educado del artículo “orificio preferido para el coito””.

“Miss España tiene que ver con eso también “. (referindo-se ao fato que a Miss é um homem, um transgênero)

É claro que isso repercutiu nos demais jornais europeus, com se vê na charge do “The Guardian”, um popular jornal inglês:

Um abração,

Desde o Alegrete – RS,

R. Arretada esta manchete que você nos mandou, meu caro:

“Governo afirma que o culpado pela baixa natalidade na Espanha é o Cu”

Vôte!!! Danô-se!!!

As espanholas estão botando mesmo o furico pra trabalhar.

Isto me trouxe uma ideia à cabeça…

Trata-se de uma alternativa pra xingar os felas-da-puta daqui do Brasil.

Vou passar a mandá-los todos a “tomar nel culo”!

A PALAVRA DO EDITOR