ADAIL A. AGOSTINI – ALEGRETE-RS

Dom Luiz Berto:

Abaixo, mais um depoimento bombástico do Palocci demonstrando a “inocência” da “alma mais honesta do planeta”, o presodentro Lula.

Um abração,

Desde o Alegrete- RS,

* * *

PALOCCI DIZ QUE LEVOU PROPINA ATÉ NO AVIÃO PRESIDENCIAL

No novo termo da delação premiada obtido por “O Antagonista”, Antonio Palocci confirma que a doação de R$ 4 milhões da Odebrecht para o Instituto Lula saiu da propina acertada na obra de Belo Monte.

Palocci diz ainda que, além de Bumlai, Paulo Okamoto também solicitava constantemente recursos – entre R$ 100 mil a R$ 200 mil – para quitar despesas pessoais de Lula e sua família.

Continue lendo

JESUS DE MIÚDO – ACARI-RN

A propósito da postagem “Até o dedo iria aparecer

O dedo eu acho difícil
Encontrá-lo, meu parceiro
Ninguém sabe há muito tempo
O seu real paradeiro
Há que diga, no entanto
Que o dedo desse santo
Tá no cu do brasileiro.

UM CORRUPTO DEDURA O OUTRO

O ex-ministro Antonio Palocci disse em delação premiada que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu dinheiro em espécie, de propina paga pela Odebrecht.

As remessas chegaram a até R$ 80 mil, segundo Palocci.

* * *

Esta nota aí de cima é apenas uma pequena chamada.

Bom mesmo foi a matéria apresentada ontem no Jornal Nacional, contando tudo, tim-tim por tim-tim.

Palocci disse que as entregas de dinheiro vivo a Lapa de Corrupto foram testemunhadas por dois trabalhadores, dois homens do povo, dois motoristas de nomes Cláudio Gouveia e Carlos Pocente.

E, o melhor de tudo, os motoristas, em depoimento à Polícia Federal, confirmaram na íntegra tudo que Palocci falou.

Verdade verdadeira!

Veja vídeo com a reportagem completa do Jornal Nacional clicando aqui.

A matéria está ótima. Deliciosa. Reveladora.

As alegações da defesa de Lula estão hilárias.

Essa deduragem entre bandidos da mesma quadrilha faz um bem danado pra banda decente do Brasil.

Vou fechar a postagem com um vídeo humorístico pra gente se rir-se e alegrar o nosso final de semana.

VANDERLEI ZANETTI – SÃO PAULO-SP

Caro Luiz Berto,

É assim que eu vejo a histeria coletiva com a questão do decreto do Bolsonaro:

Publicado no Fórum dos Leitores do jornal “O Estado de São Paulo”, de 18/01/2019

No tempo das diligências

Pelo que se vê na mídia, parece que a partir de agora poderemos pôr revólveres na cintura e entrar nos saloons das cidades deste imenso país, para sermos provocados ou até provocarmos verdadeiros duelos de titãs. A meu ver, mídia, políticos e até a Justiça acham que os brasileiros são otários, desinformados, desligados, alienados, sem bom senso e ainda vivem na época das diligências da Wells Fargo.

DESVIOLÃONAMENTO

Homem mata amante da companheira com golpes de violão na cabeça, diz polícia.

Autor do crime foi preso.

Vítima chegou a ser socorrida e levada à Santa Casa da cidade, mas não resistiu aos ferimentos.

* * *

Este fato se assucedeu-se em fevereiro do ano passado.

Foi em Itatiba, no estado de São Paulo.

Pedi a opinião do meu querido amigo e conterrâneo Esmeraldo Boca-de-Fossa sobre tão inusitado acontecimento.

Esmeraldo é um renomado especialista em Peruagem Sociológica, reconhecido em todos os botecos e esquinas de Palmares.

Ontem mesmo ele me respondeu e mandou seu parecer, que está transcrito a seguir:

Esse crime poderia ter sido evitado se a venda de violões fosse proibida no Brasil.

O povo brasileiro não tem educação suficiente para ter porte de violão.

É inacreditável que ainda nos dias de hoje pessoas possam portar violões nas ruas e que crianças estejam expostas aos violões dos pais dentro de casa.

Precisamos do Estatudo do Desviolãonamento – #ViolãoMata

UM MESTRE DA CANTORIA

Colaboração de Pedro Malta

Improvisos de João Paraibano (1952-2014), sobre o dia amanhecendo

A noite parindo o dia
Não tem parto mais bonito
Parece que a mão de Deus
Sem provocar dor nem grito
Arranca o sol todo dia
Do ventre do infinito

Quando o sol aquece a terra
Pendura o seu agasalho
O pranto da noite seca
A última gota de orvalho
Parece um pingo de prata
Preso na ponta de um galho

A música maravilhosa
Se ouve da passarada
A lua tão meiga e pura
Se esconde encabulada
Com beijo ardente do sol
Ruborizando a alvorada

A noite negra recua
Sabendo que o dia veio
O pagão chora no berço
A mãe coloca no seio
Jesus pinta o céu de azul
Pra o sol passar pelo meio

A abelha traz mais flores
Néctar na ponta da asa
A cabôca acende o fogo
E bota a chaleira na brasa
E a fumaça espalha o cheiro
De café torrado em casa.

MUNDO PARALELO

Há um mundo paralelo chamado Petelândia. Nele, o ex-presidente Lula não é alguém encarcerado por corrupção, mas um preso político. Na Petelândia, as eleições do ano passado foram ilegítimas pela não participação de Lula. Nesse universo à parte, porém, a reeleição de Nicolás Maduro na Venezuela foi legítima, apesar de dois de seus adversários terem sido presos para não concorrer, o que gerou contestação até da Organização dos Estados Americanos (OEA). Na Petelândia, o terrorista Cesare Battisti é uma vítima de governos autoritários, apesar de a Itália ser um país democrático e sua extradição ter sido defendida até mesmo pelos partidos italianos de esquerda. O problema para o PT é que há um mundo à margem da realidade e nele a direção do partido vem tomando iniciativas baseadas nessa percepção ilusória que lhe rende cada vez mais prejuízos políticos. Suas lideranças vivem no mundo da lua.

Transcrito da revista IstoÉ

O “CINE ÉDEN” – Violante Pimentel

Paulo Bezerra era o retrato vivo da generosidade. Foi um dos maiores empreendedores de Nova-Cruz, na metade do século passado. Nessa época, na cidade, não havia agência bancária, e os financiamentos para instalação de empresas eram uma
utopia.

Paulo Bezerra era baixinho, (1,55) e franzino, mas dono de um grande coração. Era um sonhador e acreditava no futuro. Suas ideias eram ímpares, e ele não contava com assessoria técnica, para lhe dar orientações. Foi o dono do 1º cinema de Nova-Cruz, o “CINE ÉDEN”, cujo palco também serviu à apresentação de peças teatrais e shows. Nesse palco, houve encenação da peça O Avarento, de Moliére, com a troupe do grande artista Procópio Ferreira, além de apresentações de outras companhias de teatro, conhecidas nacionalmente…

Continue lendo

UISQUISANDO A PROPINA

Em sua delação premiada firmada com a Polícia Federal, o ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil Antonio Palocci relatou que entregou dinheiro em espécie ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva dentro do avião presidencial e em caixas de uísque.

Palocci contou que ele era o único responsável por levar valores pessoalmente até Lula.

* * *

Dinheiro vivo.

E corruptos não tão vivos, pois atualmente estão ambos engaiolados.

O que me chamou a atenção nesta dedurada de Palocci foi o fato de ter ele informado que levava o pixuleco de Lapa de Corrupto em caixas de uísque.

Como cachacista militante, embora em abstinência compulsória, afirmo que se o dinheiro fosse embalado em caixas de aguardente teria muito mais valor!!!!

“Chefe, é uísque escocês envelhecido 13 anos”