JOSÉ NÊUMANNE - DIRETO AO ASSUNTO

PEDRO MALTA - REPENTES, MOTES E GLOSAS

MOTE E GLOSA DE JOSÉ HONÓRIO

Pedro Malta

Mote:

Xiri, perereca, aranha
Quanto nome a brecha tem.

Glosa:

Vagina, papuda, greta
Xanha, lasca, racha e fruta
Tabaco, chibiu e gruta
Fenda, bainha e buceta
Desejada, cara-preta
E bacurinha também
É vizinha do sedém
Talho, pipiu e xiranha
Xiri, perereca, aranha
Quanto nome a brecha tem.

DEU NO JORNAL

A PALAVRA DO EDITOR

DE CACETE ARMADO

Com esta facilidade pra comprar armas, tô pensando em adquirir um cacete.

Um cacete bem grosso, tipo mão-de-pilão, com 17 polegadas de comprimento.

É pra atolar até o cabo no furico de petistas e esquerdistas de um modo geral

Um cacete já envernizado e pronto pra ser enfiado no fedegoso de um tabacudo

GOIANO BRAGA HORTA - ARCO, TARCO E VERVA

A VERDADEIRA VIAGEM PELO TEMPO

Goiano Braga Horta

Xavante (como era conhecido) foi chamado à NASA, a agência espacial norte-americana. Suas pesquisas ficaram conhecidas pelos técnicos, que examinavam a possibilidade de viagem pelo tempo, e achavam que Xavante tinha uma chave, algo que combinado com os estudos feitos pelos cientistas deles poderia completar o quebra-cabeças desenvolvido por dezenas de anos.

Xavante era na verdade Ubiratan. Filho de índios, quando nasceu deveria ser morto por ter vindo com um defeito em uma das pernas. Sua mãe fingiu que o levava para o mato, mas entregou-o a um indigenista que visitava a aldeia para que o levasse embora e salvasse a sua vida.

O homem que o levou não podia ficar com ele, era solteiro e vivia em incursões na mata, trabalhando para o governo do Brasil em contatos com os indígenas, não podendo interferir em suas culturas.

Continue lendo

A PALAVRA DO EDITOR

TOLÔTE EM LETRA DE FORMA

O Estadão de ontem publicou um texto que tem um título arretado.

É este aqui:

Mais mulheres no Congresso Federal: um avanço que pode significar retrocesso

Intenderam?

Pois é: “Um avanço que pode significar retrocesso”.

O parágrafo de abertura do texto-diarreia já resume tudo:

Os resultados das eleições de 2018 ao cargo de deputado federal mostraram um aumento de 51% na quantidade de mulheres que ocuparão o Congresso: das 513 cadeiras, 77 serão ocupadas por mulheres, em comparação às 51 eleitas nas eleições de 2014. No entanto, esse aumento quantitativo precisa ser qualificado, uma vez que os dados apontam para um crescimento também na quantidade de mulheres filiadas a partidos extremamente conservadores, como o PSL.

PSL, vocês já sabem, é aquele partido do…

Ah… Deixa pra lá.

Resumindo: a autora, uma dotôra zisquerdóide da PUC de São Paulo, está revoltado com escolha feita pelo eleitorado brasileiro, livre e democraticamente, que demonstrou sua predileção majoritária por fêmeas centro-direitistas para compor o Congresso Nacional.

O país inteiro está de saco cheio com o zisquerdismo petralhal. Coisa que ficou sobejamente provada na última eleição presidencial.

Quem quiser e tiver coragem pra ler a doutoral cagada puquiana na íntegra – com direito até a um tosco gráfico feito pela autora do texto , basta clicar aqui .

Fecho esta postagem com a imagem do jumento Polodoro, que lê tudo que este povo idiota escreve e está sempre atento pra entrar em ação.

DEU NO JORNAL

MUITO JUSTO

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta terça-feira (15), em cerimônia no Palácio do Planalto, um decreto que facilita a posse de armas de fogo.

O direito à posse é a autorização para manter uma arma de fogo em casa ou no local de trabalho.

Para andar com a arma na rua, é preciso ter direito ao porte, cujas regras são mais rigorosas

* * *

A bandidagem já se autoconcedera, ilegalmente, o direito a posse e porte de armas.

A partir de agora, o cidadão decente terá o mesmo direito. Legalmente.

A proibição do comércio de armas de fogo foi rejeitada em plebiscito realizado no ano de 2005.

Bolsonaro está apenas atendendo à vontade da maioria da população brasileira, que foi expressa naquela consulta há mais de 13 anos.

“Não errem. Mirem no meio dos dois chifres do marginal”

A PALAVRA DO EDITOR